Exportar registro bibliográfico

Políticas públicas de formação de educadores ambientais: análise do processo de constituição do coletivo educador de São Carlos, Araraquara, Jaboticabal e região - CESCAR (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: SANTOS, SILVIA APARECIDA MARTINS DOS - EESC
  • Unidade: EESC
  • Sigla do Departamento: SHS
  • Subjects: EDUCAÇÃO AMBIENTAL; POLÍTICAS PÚBLICAS
  • Language: Português
  • Abstract: Esta pesquisa teve como foco de estudo os cursos de extensão e especialização realizados pelo Coletivo Educador São Carlos, Araraquara, Jaboticabal e Região (CESCAR). Este coletivo foi constituído no contexto do Programa de Formação de Educadoras/es Ambientais (ProFEA), política pública formulada no âmbito do Departamento de Educação Ambiental do Ministério do Meio Ambiente (DEA/MMA). O ProFEA tem entre os seus principais objetivos fortalecer ações e reflexões realizadas regionalmente por instituições que desenvolvem e/ou apóiam trabalhos na área ambiental, promovendo assim o enraizamento da Educação Ambiental (EA) por meio do estabelecimento de uma rede de coletivos educadoras/es. As perguntas que queremos responder nesta pesquisa, dizem respeito às potencialidades, angústias e dificuldades relacionadas à implementação e repercussão desses cursos, segundo os três eixos metodológicos do ProFEA: Metodologia PAP (Pessoas que Aprendem Participando, Pesquisa-Ação-Participante), Comunidades Interpretativas e de Aprendizagem e Pedagogia da Práxis, segundo a ótica da equipe coordenadora e dos cursistas. Foram utilizados os referenciais metodológicos da abordagem qualitativa; as Narrativas Autobiográficas; o Grupo Focal e, a Análise Textual Discursiva. A avaliação procurou ir além de compreender o processo de desenvolvimento da proposta do CESCAR e para isso procurou levantar as potencialidades e os limites da aplicação de alguns dos princípios do ProFEA com relação a Práxis e Participação Dialógica/Articulação e Metodologia PAP, Alteridade e Capilaridade/Enraizamento, Identidade/Pertencimento e Autogestão/Continuidade, buscando encontrar novas orientações/ações para incrementar o processo formativo. Desta forma observamos que a disposição dos participantes em articular teoria e prática mostra que o grupo estava em sintoniacom os princípios do ProFEA, porém faltou tempo para aprofundar a base conceitual. Com relação à participação dialógica e articulação, esperava-se que fosse uma oportunidade para sistematizar ações e projetos institucionais já existentes, porém o que se observou foi uma dificuldade de engajamento e articulação, causado também pela amplitude do recorte geográfico e baixo recurso financeiro e humano. Desta forma observa-se a necessidade de se rever o recorte geográfico de acordo com a disponibilidade de recursos e periodicamente, o compromisso de cada instituição. A metodologia PAP se mostrou positiva na medida em que se observou nitidamente que houve aprendizagens mútuas entre os participantes. Foram encontradas dificuldades individuais no que diz respeito à construção do processo democrático e transparente e a busca de equilíbrio entre condução centralizada/diretiva e compartilhada/participativa. Outras dificuldades, também neste processo, se referem ao princípio da alteridade, pois as exigências do trabalho coletivo, os diferentes ritmos, graus de envolvimento e de exigências de si e do outro envolvem mudanças de valores no sentido de aprender a respeitar a individualidade e limites de cada participante. Neste sentido existe a necessidade de uma maior atenção na gestão de conflitos e no desenvolvimento de atividades que oportunizem o desenvolvimento de relações afetivas mais profundas. Consideramos que o coletivo educador, enquanto estratégia para implementação das políticas públicas, é uma proposta audaciosa, mas acreditamos que conseguimos iniciar esse processo no território de abrangência do CESCAR e que a experiência vivenciada aqui poderá contribuir para a sua implementação em outras localidades
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.09.2010
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANTOS, Silvia Aparecida Martins dos. Políticas públicas de formação de educadores ambientais: análise do processo de constituição do coletivo educador de São Carlos, Araraquara, Jaboticabal e região - CESCAR. 2010. Tese (Doutorado) – Universidade de São Paulo, São Carlos, 2010. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18139/tde-01122010-110846/. Acesso em: 29 maio 2024.
    • APA

      Santos, S. A. M. dos. (2010). Políticas públicas de formação de educadores ambientais: análise do processo de constituição do coletivo educador de São Carlos, Araraquara, Jaboticabal e região - CESCAR (Tese (Doutorado). Universidade de São Paulo, São Carlos. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18139/tde-01122010-110846/
    • NLM

      Santos SAM dos. Políticas públicas de formação de educadores ambientais: análise do processo de constituição do coletivo educador de São Carlos, Araraquara, Jaboticabal e região - CESCAR [Internet]. 2010 ;[citado 2024 maio 29 ] Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18139/tde-01122010-110846/
    • Vancouver

      Santos SAM dos. Políticas públicas de formação de educadores ambientais: análise do processo de constituição do coletivo educador de São Carlos, Araraquara, Jaboticabal e região - CESCAR [Internet]. 2010 ;[citado 2024 maio 29 ] Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18139/tde-01122010-110846/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2024