Exportar registro bibliográfico

A invenção cotidiana do aluno: relações de poder, experiências escolares e possibilidades de existência (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: ENGELBERG, MARCEL FRANCIS D'ANGIO - FE
  • Unidade: FE
  • Sigla do Departamento: EDM
  • Subjects: ESTUDANTES DE ENSINO MÉDIO; PODER (EDUCAÇÃO); COTIDIANO ESCOLAR; INVENÇÃO (EDUCAÇÃO); ESCOLA PÚBLICA
  • Language: Português
  • Abstract: O aluno é uma invenção. Nem sempre existiu na história essa categoria que entendemos por aluno. A partir apenas do final do século XIX é que se pode falar em sua emergência. Assim, é também a partir daí que se inicia o processo de produção de uma nova subjetividade das crianças e dos jovens. A escola, instituição responsável por acolhê-los, é o principal agente dessa produção. Fabricar alunos torna-se sua especialização. O presente trabalho procurou discutir, ao mesmo tempo, dois aspectos dessa questão: a) a invenção do aluno como algo não acabado e definitivo, sendo produzida diariamente no cotidiano escolar; b) a associação da invenção do aluno não ao poder possuído pela escola, mas às relações de poder exercidas no seu interior. Para isso, foi desenvolvida uma pesquisa de campo no intuito de observar práticas e discursos escolares que tomavam o aluno como questão. Uma escola pública estadual de ensino médio foi escolhida e o trabalho de campo realizado no decorrer dos anos de 2008 e 2009. Conversas com os alunos foram registradas no final de cada um dos anos e completaram o material de pesquisa. Inspirada na concepção de relações de poder do pensador francês Michel Foucault (1926-1984), elaborou-se uma análise que pretendeu explorar algumas das possibilidades e dos efeitos das relações de poder estabelecidas no interior da escola em termos de uma invenção cotidiana do aluno. Uma das ideias que pôde ser extraída daí é que a invenção do aluno não necessita de práticas ediscursos fixos e específicos para sua realização, mas pode ser pensada como inúmeras invenções que seriam possíveis a partir de jogos, disputas, imprevisibilidades e possibilidades de inversão, abertas pelas relações escolares de poder. Ademais, procurou-se experimentar um olhar e uma escrita aberta ao acaso, ao singular, ao imprevisto, ao variado e ao repetido, multiplicados pela concepção de poder que foi assumida
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.10.2010
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ENGELBERG, Marcel Francis D'Angio; MATE, Cecília Hanna. A invenção cotidiana do aluno: relações de poder, experiências escolares e possibilidades de existência. 2010.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-11112010-162524/ >.
    • APA

      Engelberg, M. F. D. 'A., & Mate, C. H. (2010). A invenção cotidiana do aluno: relações de poder, experiências escolares e possibilidades de existência. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-11112010-162524/
    • NLM

      Engelberg MFD'A, Mate CH. A invenção cotidiana do aluno: relações de poder, experiências escolares e possibilidades de existência [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-11112010-162524/
    • Vancouver

      Engelberg MFD'A, Mate CH. A invenção cotidiana do aluno: relações de poder, experiências escolares e possibilidades de existência [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-11112010-162524/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020