Exportar registro bibliográfico

O SPECT no diagnóstico diferencial entre crise epiléptica e crise não epiléptica psicogênica (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: GALLUCCI NETO, JOSé - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MPS
  • Subjects: EPILEPSIA; DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL; TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA POR EMISSÃO DE FÓTON ÚNICO (MÉTODOS); HIPNOSE; HISTERIA
  • Language: Português
  • Abstract: O presente estudo comparou o fluxo sanguíneo cerebral regional avaliado através da tomografia por emissão de fóton simples (SPECT) de pacientes com crises epilépticas temporais com pacientes com crises não epilépticas psicogênicas (CNEP). Todos os SPECT foram realizado no período ictal, tendo as CNEP sido induzidas por métodos sugestivos e de hipnose. Os grupos de pacientes com epilepsia e CNEP foram ainda comparados com um terceiro grupo, denominado grupo de sujeitos saudáveis. As comparações dos SPECT foram feitas através da análise visual (radiologista cego ao estudo) e semiquantitativa pelo programa Statistical Parametric Mapping (SPM). Os objetivos do estudo foram: (1) estabelecer a sensibilidade e a especificidade do SPECT ictal para o diagnóstico diferencial entre CNEP e crises epilépticas parciais complexas em pacientes com epilepsia do lobo temporal, em comparação com o VEEG associado a técnicas de hipnose; (2) avaliar através da análise quantitativa voxel a voxel do SPECT as alterações de perfusão cerebral dos pacientes com CNEP em relação aos pacientes com epilepsia, dos pacientes com CNEP em relação a um grupo controle de sujeitos normais e dos pacientes com epilepsia em relação a um grupo controle de sujeitos saudáveis. Foram estudados 30 pacientes no grupo com CNEP, 22 pacientes no grupo com epilepsia e 29 sujeitos saudáveis. Os resultados mostram que os SPECT ictais dos pacientes do grupo CNEP foram diferentes dos SPECT ictais dos pacientes com epilepsia. Na análise visual o SPECT ictal apresentou sensibilidade de 50% e especificidade de 91% para o diagnóstico de CNEP. Na análise comparativa voxel a voxel entre os grupos os resultados revelaram que: (a) houve aumento de perfusão cerebral em lobo temporal esquerdo e tronco cerebral nos pacientes do grupo epilepsia em relação ao grupo controle normal; (b) houve diminuição de perfusão cerebral np lobo frontal esquerdo e córtex anterior do cíngulo nosnos pacientes do grupo epilepsia em relação ao grupo controle normal; (c) houve aumento de perfusão cerebral no giro do cíngulo e precuneus á direita nos pacientes do grupo CNEP em relação ao grupo epilepsia; (d) houve diminuição perfusão cerebral em amígdala direita nos pacientes do grupo CNEP em relação ao grupo epilepsia; (e) houve aumento de perfusão cerebral na cauda do núcleo caudado esquerdo, giro précentral esquerdo e tálamo direito nos pacientes do grupo CNEP em relação ao grupo controle normal. Desta forma, após a análise estatística dos resultados concluímos que na análise visual, um SPECT ictal positivo em um paciente com suspeita de CNEP não confirma nem afasta tal suspeita, já que a sensibilidade do método foi baixa (50%). Na análise visual, um SPECT ictal negativo em um paciente com suspeita de CNEP afasta a possibilidade de epilepsia do lobo temporal com 91% de acerto (especificidade do método). O resultado da análise visual do SPECT ictal de CNEP revelou valor de sensibilidade abaixo do encontrado na literatura, e valor de especificidade superior ao encontrado na literatura. A análise quantitativa dos SPECT de crise epiléptica em comparação com os de sujeitos saudáveis em repouso, mostrou concordância com a análise visual em relação à lateralidade. Tal comparação revelou ainda ativação de áreas compatíveis com o que se encontra na literatura. A análise quantitativa dos SPECT ictais do grupo CNEP em comparação com os do grupo epilepsia revelou ativação de estruturas cerebrais posteriores (precuneus e giro cíngulo), não havendo comparação semelhante na literatura. A análise quantitativa dos SPECT ictais do grupo CNEP em comparação com os de sujeitos saudáveis em repouso, mostrou ativação do sistema estriatotalamocortical, achado em concordância com a literatura. A ativação do sistema estriatotalamocortical nos pacientes com CNEPmostrou ser um correlato neuroanatômicoclinicamente relevante, com forte associação estatística
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.10.2010
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GALLUCCI NETO, José; MARCHETTI, Renato Luiz. O SPECT no diagnóstico diferencial entre crise epiléptica e crise não epiléptica psicogênica. 2010.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5142/tde-03112010-170337/ >.
    • APA

      Gallucci Neto, J., & Marchetti, R. L. (2010). O SPECT no diagnóstico diferencial entre crise epiléptica e crise não epiléptica psicogênica. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5142/tde-03112010-170337/
    • NLM

      Gallucci Neto J, Marchetti RL. O SPECT no diagnóstico diferencial entre crise epiléptica e crise não epiléptica psicogênica [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5142/tde-03112010-170337/
    • Vancouver

      Gallucci Neto J, Marchetti RL. O SPECT no diagnóstico diferencial entre crise epiléptica e crise não epiléptica psicogênica [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5142/tde-03112010-170337/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021