Exportar registro bibliográfico

Relação do status estrogênico com a distribuição e expressão do peptídeo intestinal vasoativo na parede vaginal (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: LARA, LUCIA ALVES DA SILVA - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RGO
  • Subjects: NEUROTRANSMISSORES; ESTRÓGENOS (INFLUÊNCIAS); VAGINA; SEXUALIDADE
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: O Peptídeo Intestinal Vasoativo (VIP) esta envolvido no mecanismo da lubrificação vaginal e no relaxamento da musculatura lisa vaginal. O estrogênio modula a expressão do VIP em vários órgãos, mas ainda existem controvérsias quanto a relação destas duas substancias na parede vaginal. Não se sabe se o hipoestrogenismo prejudica a lubrificação por interferir na expressão do VIP ou por provocar a desvascularização da parede vaginal. Objetivos: Avaliar a relação do status estrogênico com a distribuição e expressão do VIP na parede vaginal, correlacionar a função sexual com a expressão do VIP em mulheres normo e hipoestrogênicas e verificar o impacto do hipoestrogenismo na parede vaginal apos a menopausa. Métodos: Espécimes cirúrgicos da vagina de 30 mulheres, sendo 18 normoestrogênicas (GP) e 12 na pós-menopausa (GM), submetidas a colpoperineoplastia por prolapso genital I e II. Aferidos: FSH e estradiol, prolactina e TSH. Realizou-se: HE, imunohistoquímica para receptores estrogênicos a, VIP e CD34 para morfometria vascular. A dor coital for acessada pelo GRISS. Resultados: Houve diferença significativa no escore do receptor estrogênico alfa (RE) entre as camadas epitelial (E), lamina própria (LP) e muscular (M) das paredes anterior e posterior da vagina entre GP e GM (parede anterior respectivamente, 5,39±2,57* e 2,17±2,47*, 4,11±2,32* e 1,83±2,12*, 3,61±2,25 e 0,83±1,64*, p<0,0001. Parede posterior respectivamente, ,53±2,62* e 2,25±2,53*, 4,12±2,45 e 4,12±2,45, 3,65±2,34 e 1,42±1,83*, p=0,0002). A expressão do VIP na parede vaginal posterior foi significativamente maior no GP quando comparado ao GM (respectivamente, 2,22±0,81 e 1,50±0,80, p=0,02), não houve diferença na parede vaginal anterior (respectivamente, 2,00±0,86 e 1,50±0,79, p=0,1). O GP apresenta concentração vascular significativamente maior do que o GM (parede anterior GP 1.055±145,8 e GM 346,6±209,9, p˂0,0001 eposterior GP 1064±303,3 e GM 348,6±167,3, p=0,0005). Houve correlação negativa entre a idade e o escore do VIP; IC 95% -0.67 a -0.04, r=-0,40, p=0,02 e entre a idade e o escore de receptor estrogênico alfa; IC 95% -0.65 a -0.00, r=-0.37, p=0,04. Houve correlação positiva entre o escore do receptor estrogênico alfa e a concentração de vasos da lamina própria na parede vaginal anterior (IC 95% 0.24 a 0.91, r=0,71, p<0,009) e posterior (IC 95% 0.22 a 0.91, r~0,71, p<0,0097) e correlação negativa com a idade (parede vaginal anterior IC 95% -0.972 a -0.68, r=-0,90, p<0,0001) e posterior IC 95% -0.92 a -0.29, r=0,74, p=0,0055). Não houve correlação entre dor coital, escore do VIP e concentrações do estradiol. E não houve correlação entre concentração de vasos e escore do VIP. Conclusão: A expressão do VIP na parede vaginal posterior se reduz com o advento da menopausa, sem entretanto haver uma correlação entre com os valores séricos do estrogênio e a expressão dos seus receptores. Parece que a idade e o fator que influencia negativamente a expressão deste neuropeptídeo na parede vaginal. Ocorre desvascularização da parede vaginal apos a menopausa sendo o hipoestrogenismo e o avançar da idade os fatores que respondem por esta alteração. A falta de correlação entre a condição estrogênica e o escore do VIP com a dor coital sugere que outro mecanismo deva influenciar no mecanismo da dor coital em mulheres menopausadas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.07.2010

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LARA, Lucia Alves da Silva; SILVA, Ana Carolina Japur de Sá Rosa e. Relação do status estrogênico com a distribuição e expressão do peptídeo intestinal vasoativo na parede vaginal. 2010.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2010.
    • APA

      Lara, L. A. da S., & Silva, A. C. J. de S. R. e. (2010). Relação do status estrogênico com a distribuição e expressão do peptídeo intestinal vasoativo na parede vaginal. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Lara LA da S, Silva ACJ de SR e. Relação do status estrogênico com a distribuição e expressão do peptídeo intestinal vasoativo na parede vaginal. 2010 ;
    • Vancouver

      Lara LA da S, Silva ACJ de SR e. Relação do status estrogênico com a distribuição e expressão do peptídeo intestinal vasoativo na parede vaginal. 2010 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021