Exportar registro bibliográfico

Ecologia da vegetação em bancadas lateríticas em Corumbá, MS (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: TAKAHASI, ADRIANA - IB
  • Unidade: IB
  • Sigla do Departamento: BIE
  • Subjects: PETROLOGIA; ECOLOGIA VEGETAL
  • Language: Português
  • Abstract: Os afloramentos rochosos ferruginosos denominados bancadas lateríticas podem ser considerados uma paisagem peculiar no Centro-Oeste do Brasil, próximos às cidades de Corumbá e Ladário, MS. Embora situada em uma região populosa, próxima a fazendas e sítios urbanos, esta vegetação ainda é desconhecida. Neste estudo avaliamos a composição florística e a estrutura da comunidade, bem como suas relações florísticas com outros afloramentos rochosos. O levantamento foi conduzido em três locais - Banda Alta (19°08´S, 57°34´W, 85 m altitude); São Sebastião do Carandá (19°06´S, 57°31´W, 90 m) e Monjolinho (19°16´S, 57°31´W, 65-150 m). A vegetação encontrada nestes afloramentos rochosos ocorre como uma cobertura contínua sobre o substrato rochoso ou como ilhas de solo. Para o estrato contínuo, a vegetação foi amostrada em parcelas de 1 m² distribuídas aleatoriamente. A própria ilha de solo foi considerada uma unidade amostral. A composição de espécies e os valores de cobertura foram avaliados em cada parcela ou ilha de solo. Avaliaram-se 199 parcelas e 164 ilhas de solo neste estudo. Além da abundância das espécies o tamanho e outras características das ilhas de solo foram incluídas neste levantamento. Os dados foram explorados através de tabelas fitossociológicas e de técnicas estatísticas de classificação e ordenação. As relações florísticas foram exploradas nos níveis taxonômicos de famílias e gêneros pela comparação de listas de espécies publicadas de outros afloramentos. Foramamostradas 188 espécies pertencentes a 58 famílias nas três bancadas lateríticas. Deste total, 66 espécies foram encontradas nas parcelas e 181 nas ilhas de solo. A estrutura da comunidade é influenciada, principalmente, pela presença de fina camada de substrato e pela área insular. Processos envolvendo competição exclusiva e diferentes respostas ao regime hídrico aparentemente podem ser as maiores fontes da separação espacial e padrões de abundância. A flora das bancadas lateríticas mostrou similaridade com a flora de afloramentos graníticos da Caatinga, em nível de famílias e gêneros. Condições climáticas e outros fatores podem influenciar as disjunções florísticas observadas mas o substrato rochoso parece ser o fator determinante, com exceção das bancadas lateríticas. Esperava-se que as bancadas fossem similares a outros afloramentos ferruginosos mas isto não ocorreu, sugerindo um importante efeito da história paleoclimática da plataforma continental nos padrões de composição e abundância de espécies da comunidade vegetal das bancadas lateríticas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.04.2010
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TAKAHASI, Adriana; MEIRELLES, Sergio Tadeu. Ecologia da vegetação em bancadas lateríticas em Corumbá, MS. 2010.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41134/tde-30092010-160712/ >.
    • APA

      Takahasi, A., & Meirelles, S. T. (2010). Ecologia da vegetação em bancadas lateríticas em Corumbá, MS. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41134/tde-30092010-160712/
    • NLM

      Takahasi A, Meirelles ST. Ecologia da vegetação em bancadas lateríticas em Corumbá, MS [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41134/tde-30092010-160712/
    • Vancouver

      Takahasi A, Meirelles ST. Ecologia da vegetação em bancadas lateríticas em Corumbá, MS [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41134/tde-30092010-160712/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020