Exportar registro bibliográfico

Quando Narciso acha feio o que é espelho: o sofrimento do sujeito contemporâneo no adoecimento dermatológico (2010)

  • Authors:
  • USP affiliated author: GARCIA, JOSé RICARDO LOPES - IP
  • School: IP
  • Sigla do Departamento: PSC
  • Subjects: PSICANÁLISE; CONTEMPORANEIDADE; NARCISISMO; DERMATOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho versa sobre uma reflexão acerca de algumas questões atuais que envolvem o sujeito contemporâneo a partir de uma compreensão histórica e psicanalítica, enfatizando a experiência corpórea, de sua relação com a pele e com o adoecimento. Nosso propósito foi o de investigar as implicações contemporâneas na constituição da subjetividade diante do processo de adoecimento dermatológico. Utilizamos o método clínico-qualitativo de pesquisa apoiado na teoria psicanalítica para a análise dos dados. Foram analisados os discursos de 3 pacientes, em tratamento dermatológico ambulatorial de um hospital, em que utilizamos a entrevista semidirigida para a apreensão do discurso do paciente e, posteriormente, foram realizadas a análise do conteúdo temático e latente com o objetivo de compreender o significado simbólico apresentado sujeito doente diante do adoecimento. Chama-nos a atenção, em especial, a experiência cotidiana do sujeito na sua convivência com a doença. O narcisismo, enquanto conceito psicanalítico, apresentou um recurso fundamental para compreender o sofrimento do sujeito diante das demandas psíquicas versadas sob a perspectiva do ideal de eu. A pele, entendida enquanto limite e continência do eu, mostra uma importante interface entre o eu e o outro. Com a falência dos ideais sociais, passa a existir um primado dos ideais narcísicos e da corpolatria. Os modelos de beleza produzidos na cultura são tomados como ideais e determinam padrões estéticos que sãoincorporados pelo sujeito. Consequentemente, a doença e, em especial, no nosso estudo, a dermatose traz um sofrimento ampliado ao paciente dermatológico por esse distar do ideal de beleza e sedução contemporâneo, fazendo com que ele passe a conviver com o sentimento de diferente e de excluído. O adoecimento, enquanto característica própria da condição humana, é vivido como interdição das demandas por satisfação, e se ocupa do papel de frustrar o sujeito no seu projeto de felicidade e busca da perfeição narcísica
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.04.2010
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GARCIA, José Ricardo Lopes; CAMPOS, Elisa Maria Parahyba. Quando Narciso acha feio o que é espelho: o sofrimento do sujeito contemporâneo no adoecimento dermatológico. 2010.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47133/tde-29072010-094634/ >.
    • APA

      Garcia, J. R. L., & Campos, E. M. P. (2010). Quando Narciso acha feio o que é espelho: o sofrimento do sujeito contemporâneo no adoecimento dermatológico. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47133/tde-29072010-094634/
    • NLM

      Garcia JRL, Campos EMP. Quando Narciso acha feio o que é espelho: o sofrimento do sujeito contemporâneo no adoecimento dermatológico [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47133/tde-29072010-094634/
    • Vancouver

      Garcia JRL, Campos EMP. Quando Narciso acha feio o que é espelho: o sofrimento do sujeito contemporâneo no adoecimento dermatológico [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47133/tde-29072010-094634/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020