Exportar registro bibliográfico

A colonização dos profissionais da enfermagem por Staphylococcus aureus: problemática e desafios (2009)

  • Authors:
  • Autor USP: MOURA, JOSELY PINTO DE - ENFERM
  • Unidade: ENFERM
  • Subjects: STAPHYLOCOCCUS; ENFERMAGEM; PREVALÊNCIA
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: A problemática referente à conduta com profissionais na área de saúde colonizados por Staphylococcus aureus sensíveis e resistentes à metilcilina está em grande evidência, por ser este um importante patógeno causador de doenças com alta morbi-mortalidade.(LOWY, 1998). Atualmente as infecções por Staphylococcus aureus não respondem mais ao tratamento com os antimicrobianos anteriormente utilizados (CDC, 2006). O Staphylococcus aureus, resistente à meticilina (MRSA), vem se disseminando nos serviços de saúde e tem sido uma das causas de infecções com maior dificuldade de tratamento (CDC,1999). A maioria das infecções ocorre em pessoas colonizadas com o micro-organismo, sendo o carreador de longo tempo um fator de risco mais fortemente associado com infecção subsequente (WERTHEIM et al, 2005a). Objetivos: Avaliar a colonização e o perfil de susceptibilidade dos Staphylococcus aureus isolados na saliva da equipe de enfermagem atuante nas unidades de terapia intensiva, clínica médica, clínica cirúrgica e gineco-obstétrica de uma instituição de saúde de grande porte do interior paulista. Determinar a prevalência de portadores de Staphylococcus aureus resistentes à meticilina e à mupirocina, levando em consideração o tempo de atuação profissional, jornada no hospital e tempo de contato com os pacientes desse hospital. Métodos: Foram coletadas três amostras da saliva de 351 indivíduos, correspondendo a 94,1% dos profissionais da equipe de enfermagem com intervalo de doismeses entre as coletas. As amostras foram semeadas em agar manitol salgado e colônias típicas de Staphylococcus aureus foram identificadas pela coloração de Gram, produção de catalase, coagulase, Dnase, fermentação do manitol e o perfil de susceptibilidade determinado pelo teste de difusão de disco. Resultados: A prevalência entre os trabalhadores foi de 144 (41,0%) sendo 25 (7,1%) caracterizados como resistentes e 104 (29,6%) como sensíveis à meticilina (MSSA) 15 (4,3%) não foram recuperados para o antibiograma. Os carreadores transitórios representaram 81,2% e os persistentes 18,8%. A resistência à mupirocina foi de 73,1% entre os MRSA e 9,3% nos MSSA. Os resultados evidenciaram que os enfermeiros e técnicos de enfermagem constituem a categoria profissional mais susceptível à colonização por MRSA. O tempo na instituição não teve uma forte correlação com a colonização do profissional, pois trabalhadores com menor tempo na instituição também tiveram alta incidência de colonização. Discussão: Ao considerarmos outros fatores envolvidos como o setor de trabalho, fica evidenciado um panorama de risco para a segurança do paciente. Conclusão: Constatamos, na cavidade bucal, um potencial reservatório e fonte de disseminação de Staphylococcus aureus nos serviços de saúde, bem como um fator de risco de infecção para o trabalhador e, portanto, a necessidade de estudos específicos e intervenções para a prevenção e controle de MRSA, considerando principalmente a condição de setoresespeciais
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.12.2009
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MOURA, Josely Pinto de; GIR, Elucir; PIMENTA, Fabiana Cristina. A colonização dos profissionais da enfermagem por Staphylococcus aureus: problemática e desafios. 2009.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/83/83131/tde-08012010-132725/ >.
    • APA

      Moura, J. P. de, Gir, E., & Pimenta, F. C. (2009). A colonização dos profissionais da enfermagem por Staphylococcus aureus: problemática e desafios. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/83/83131/tde-08012010-132725/
    • NLM

      Moura JP de, Gir E, Pimenta FC. A colonização dos profissionais da enfermagem por Staphylococcus aureus: problemática e desafios [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/83/83131/tde-08012010-132725/
    • Vancouver

      Moura JP de, Gir E, Pimenta FC. A colonização dos profissionais da enfermagem por Staphylococcus aureus: problemática e desafios [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/83/83131/tde-08012010-132725/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021