Exportar registro bibliográfico

Controles por seleção e rejeição em discriminações condicionais em humanos e pombos (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: HUZIWARA, EDSON MASSAYUKI - IP
  • Unidade: IP
  • Sigla do Departamento: PSE
  • Subjects: DISCRIMINAÇÃO; CONDICIONAMENTO; ESTÍMULOS; EQUIVALÊNCIA DE ESTÍMULOS; INFERÊNCIA; MOVIMENTOS OCULARES
  • Language: Português
  • Abstract: O estudo do responder controlado por relações de seleção ou rejeição insere-se no âmbito de investigações sobre as condições necessárias e suficientes para a formação de classes de estímulos equivalentes. O presente projeto pretendeu investigar aspectos relacionados ao tema em experimentos conduzidos com humanos e pombos. O primeiro experimento teve por objetivo avaliar se o registro do comportamento de olhar, em termos do tempo de observação dos estímulos e padrões de rastreamento exibidos ao longo do treino de discriminações condicionais, poderia fornecer medidas auxiliares sobre o processo de aquisição dos controles por seleção e rejeição durante o treino de discriminações condicionais em participantes humanos. Para esta finalidade era importante preparar uma situação experimental que, previsivelmente, gerasse diferenças nos resultados da aprendizagem discriminativa. Desse modo, seria possível verificar se o olhar poderia fornecer dicas adicionais sobre o estabelecimento do responder controlado por relações de seleção ou rejeição. Estudos anteriores mostraram que, em procedimentos de MTS, utilizar o teclado ou o mouse produz diferentes resultados nos testes de formação de classes. Objetivou-se assim verificar se diferentes topografias de resposta gerariam resultados diferentes na aquisição das discriminações condicionais e nos testes de formação de classes e, adicionalmente, se gerariam padrões de rastreamento diferentes em termos do tempo de observação dos (Continua)(Continuação)estímulos. Estudantes universitários foram submetidos aos treinos de discriminações condicionais envolvendo seis conjuntos de estímulos (treinos EF, DE, CD, BC e AB) enquanto utilizam um equipamento que registrava o comportamento de olhar. Os resultados sugerem que diferentes topografias de respostas dão origem a diferentes padrões de rastreamento dos estímulos, entretanto não foram encontradas evidências de que tais padrões estariam relacionados ao estabelecimento de relações controladas por seleção ou rejeição. O segundo experimento teve por objetivo verificar a existência de relações de transitividade a partir de um treino condicional envolvendo estímulos temporais. Foram utilizados 12 pombos (Columba lívia) experimentalmente ingênuos e mantidos a 80% do seu peso ad lib. O equipamento utilizado consistia em uma caixa experimental padrão contendo três discos de respostas dispostos horizontalmente. Uma tentativa de treino ocorria da seguinte forma: a luz ambiente e o disco central de respostas eram acesos ao mesmo tempo. Se, por exemplo, o estímulo temporal programado fosse de 4 s, uma luz branca no disco central permanecia ligada por esse período. Após 4 s, a luz do disco central era apagada e cores eram apresentadas nos discos laterais. Uma bicada em qualquer um dos discos laterais encerrava a tentativa. Respostas corretas eram seguidas por um curto período de acesso ao comedouro e um IET de 20 s. (Continua)(Continuação) Respostas incorretas eram seguidas pelo IET e pela reapresentação da mesma tentativa (procedimento de correção). O procedimento era composto por três fases de treino: nas tentativas do Treino A, os sujeitos aprenderam a bicar o disco iluminado pela cor vermelha diante do modelo 1 s e a bicar o disco iluminado pela cor verde diante de 4 s. Nas tentativas do Treino B, eles aprenderam a bicar o disco iluminado pela cor azul diante de 4 s e a bicar o disco iluminado pela cor amarela diante de 16 s. Durante o Treino C, os sujeitos aprenderam a bicar o disco iluminado pela cor azul diante do modelo verde e a bicar o disco iluminado pela cor amarela diante do modelo vermelho. Considerando os treinos A e B, as cores azul e verde foram relacionadas ao mesmo estímulo temporal 4 s, enquanto que as cores vermelho e amarelo não partilharam qualquer estímulo comum durante o treino anterior. Os resultados sugerem que as relações entre azul e verde foram adquiridas mais rapidamente, fato de parece comprovar a formação de relações de transitividade em fases ix anteriores do treino
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 07.05.2010
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      HUZIWARA, Edson Massayuki; SOUZA, Deisy das Graças de; TOMANARI, Gerson Yukio. Controles por seleção e rejeição em discriminações condicionais em humanos e pombos. 2010.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-20072010-155216/ >.
    • APA

      Huziwara, E. M., Souza, D. das G. de, & Tomanari, G. Y. (2010). Controles por seleção e rejeição em discriminações condicionais em humanos e pombos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-20072010-155216/
    • NLM

      Huziwara EM, Souza D das G de, Tomanari GY. Controles por seleção e rejeição em discriminações condicionais em humanos e pombos [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-20072010-155216/
    • Vancouver

      Huziwara EM, Souza D das G de, Tomanari GY. Controles por seleção e rejeição em discriminações condicionais em humanos e pombos [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-20072010-155216/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020