Exportar registro bibliográfico

Fatores associados ao catch-up e catch-down de crescimento estatural em escolares (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: BATISTA, ROSÂNGELA FERNANDES LUCENA - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RPP
  • Subjects: BEBÊ PREMATURO; DESENVOLVIMENTO INFANTIL; ESTUDOS DE COORTES
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: A restrição de crescimento intra-uterino (RCIU) e o nascimento pré-termo (PT) são considerados problemas de saúde pública nos países em desenvolvimento. A ocorrência de catch-up propicia que estes consigam equiparar seu crescimento ao das crianças nascidas sem RCIU e a termo. Objetivo: Avaliar a influência da restrição do crescimento intra-uterino e do nascimento pré-termo na ocorrência de catch-up e catch-down da altura em escolares de duas coortes de nascimentos de cidades com condições sócio-econômicas contrastantes, no Nordeste e no Sudeste do Brasil. Método: Foram estudadas 1.463 crianças, cujas informações foram coletadas ao nascer e na idade escolar em 1994 e 2004/2005 em Ribeirão Preto, SP (RP) e em 1997/1998 e 2005/2006 em São Luís, MA (SL). A variável resposta foi definida pela diferença da altura entre o escore z do escolar e escore z do nascimento. Considerou-se como catch-up uma mudança de escore z ‘> OU =’ 0,67 e como catch-down mudança no escore z ‘< OU =’ 0,67. A variável explanatória foi dividida em quatro categorias: sem RCIU e a termo (NRCIU-T), só RCIU (RCIU-T), só PT (NRCIU-PT) e PT com RCIU (RCIU-PT). Estimativas do risco relativo para catch-up e catch-down foram obtidas por regressão logística multinomial em modelos separados por cidade. Resultados: As crianças de RP apresentaram maior proporção de catch-up (32,7%) e menor de catch-down (19,3%) de altura, do que as de SL (21,9% e 41,8% respectivamente) (P<0,001). Em Ribeirão Preto, na análise ajustada, as crianças NRCIU-PT (RR=4,17; IC=2,35;ó,38) e do sexo feminino (RR=1,54; IC=1,10;2,65) apresentaram maior risco de catch-down; os maiores riscos de apresentar catch-up ocorreram entre as crianças RCIU-T (RR=5,50; IC=3,40;9,94), RCIU-PT (RR=5,38; IC=3,03;12,57) e naquelas cujas mães eram primíparas (RR=1,82; IC=1,33;3,08). Em São Luís, o maior risco de catch-down foiobservado entre as crianças que eram NRCIU-PT (RR=5,08; IC=2,34;11,0), do sexo feminino (RR=1,51; IC=1,01;2,26) e com renda ‘< OU =’ 5 salários mínimos (RR=2,7^g; IC=1,51;5,14); o menor risco de catch-down (RR=0,31; IC=0,15;0,65) e maior de catch-up (RR=3,36; IC=1,95;5,79) foi observado entre as crianças com RCIU-T. Nas duas cidades as crianças que nasceram com RCIU apresentaram as menores médias do z-escore ao nascer e na idade escolar. As maiores médias foram observadas para os NRCIU-PT ao nascer e para os RCIU-T na idade escolar nas duas cidades. Apenas as crianças NRCIU-PT apresentaram redução na média do z-escore entre o nascimento e a idade escolar (de 0,25 (IC=0,08;0,41) para -0,47 (IC=-0,61;-0,33) em RP e de 0,73 (IC=0,50;0,97) para -0,97 (IC=1,15;-0,78) em SL), enquanto os demais grupos mostraram aumento nessa média (P<0,001). Conclusão: Nas duas cidades, crianças nascidas com RCIU tiveram maior proporção de catch-up e as nascidas PT, maior proporção de catch-down. Somente em SL as crianças com RCIU nascidas a termo tiveram a maior proporção de catch-up e estiveram protegidas de fazer catch-down de altura
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.04.2010

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BATISTA, Rosângela Fernandes Lucena; BETTIOL, Heloísa. Fatores associados ao catch-up e catch-down de crescimento estatural em escolares. 2010.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2010.
    • APA

      Batista, R. F. L., & Bettiol, H. (2010). Fatores associados ao catch-up e catch-down de crescimento estatural em escolares. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Batista RFL, Bettiol H. Fatores associados ao catch-up e catch-down de crescimento estatural em escolares. 2010 ;
    • Vancouver

      Batista RFL, Bettiol H. Fatores associados ao catch-up e catch-down de crescimento estatural em escolares. 2010 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021