Exportar registro bibliográfico

Expressão do BMP15 e do GDF9 em oócitos do receptor BMPR2 nas células da granulosa luteinizadas de mulheres normais e com síndrome dos ovários policísticos (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: RESENDE, LUCIANA OCHUIUTO TEIXEIRA DE - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RGO
  • Subjects: REPRODUÇÃO; BIOLOGIA; GINECOLOGIA; OBSTETRÍCIA
  • Language: Português
  • Abstract: OBJETIVO: avaliar a expressão gênica do fator de crescimento e diferenciação-9 (GDF9) e da proteína óssea morfogenética-15 (BMP 15) em oócitos e receptores BMPR2 em células da granulosa (CG) de mulheres com síndrome dos ovários policísticos (SOP) submetidas à fertilização in nitro (FIV) e comparar com grupo controle; analisar a relação dos asteróides no fluido folicular (FF) de mulheres com SOP e controles; analisar a correlação dos níveis dos esteróides sexuais no FF com a expressão do GDF9 e BMP15 nos oócitos e do BMPR2 nas CGs luteinizadas de mulheres com SOP e grupo controle submetidas à FIV. DELINEAMENTO: prospectivo, caso-controle. PACIENTES E MÉTODOS: foram incluídas 18 pacientes com SOP e 35 pacientes controles sendo a causa da infertilidade fator masculino, submetidas à hiperestimulação ovariana controlada (HOC) para procedimento de FIV. A indução da ovulação foi realizado com FSH recombinante, na dose de 100 a 200 mg/dia, para o bloqueio hipofisário utilizou-se GnRHa, no esquema longo, e foi administrado hCG recombinante para a maturação folicular. No dia da aspiração dos oócitos foi colhido FF de um folículo pequeno (1 0- l 4mm) e um grande (>1 8mm) para dosagem dos esteróides sexuais, sendo divididos em 4 grupos: G1= folículo pequeno do grupo controle; G2 = folículo pequeno do grupo SOP; G3 = folículo grande do grupo controle e G4 = folículo grande do grupo SOP. Para dosagem nos FF de estradiol e progesterona utilizou-se o método de quimioluminescência e para a testosterona e androstenediona o radioimunoensaio. Para análise da expressão dos genes BMP15 e GDF9, utilizamos os oócitos maduros de cada paciente. As CGs foram removidas através da técnica de microdissecção. Os oócitos e as CGs foram armazenados individualmente em criotubos contendo 1 VI de meio de cultivo e mantidos em nitrogênio líquido. Para a extração de RNA dos oócitos e dasGCs utilizou-se o RNeasy Micro Kit (friagens). A quantificação dos genes foi realizada pela técnica de reação em cadeia polimerase em tempo real (PCR-RT). RESULTADOS: observamos que a dosagem dos esteróides no FF mostrou que os níveis de progesterona de todos os folículos pequenas (8.435 ‘+ OU –‘3.305 ng/mL) apresentaram valores menores do que os grandes (10.280’+ OU –‘ 3.475 ng/mL), P<0,01. A análise da progesterona dos folículos do grupo SOP (8.095’ + OU –‘ 4151 ng/mL3 foi menor comparada com o controle (9.824’ + OU –‘3128 ng/mL), P=0,03. A testosterona apresentou diferença entre o G1 (326,óó124,4 ng/dL) e G3 (205,8t98,91 ng/dL) P<0,001 e entre o G3 (205,8’+ OU –‘98,91 ng/dL) e G4 (351,10’+ OU –‘ 122,1 ng/dL) P<0,001. Ao compararmos todos os folículos, pequenas e grandes, os pequenas (508,9’ + OU –‘266 ng/dL) apresentam valores maiores de testosterona do que os grandes (245,10’ + OU –‘123 ng/dL), P<0,0001. A expressão do gene BMP15 nos oócitos foi significativamente maior nas mulheres com SOP quando comparada ao grupo controle (Mediana = 5,95 e 0,59, respectivamente) com ‘ + OU –‘0,0005, assim como a expressão do GDF9, que também mostrou-se elevada nas mulheres com SOP quando comparadas ao grupo controle (Mediana = 2,70 e 0,63, respectivamente), com P=0,0006. O BMP15 mostrou ter correlação positiva com as taxas de gravidez (dosagem de ‘beta’hCG) (r=0.36, P=0,0060). Ao correlacionar a expressão do gene com os grupos separadamente, observamos que no grupo SOP, quanto maior a expressão do BMP15 maior a taxa de gestação (r=(:.60, P=0,()062) enquanto que no grupo controle não observamos esta correlação (r = -0.04293, P=0,7980). A correlação entre a expressão do GDF9 e a testosterona no FF grande foi positiva quando analisamos ambos os grupos (r=0.26504, P-0,0398), porém ao analisarmos os grupos separadamente, não observamoscorrelação com o grupo SOP (r=0.32527, P=0,7454) nem com 0 grupo controle (r=0.11887, P=0,1969). A correlação da expressão do GDF9 com os demais asteróides não teve resultados significativos. A expressão do GDF9 também está relacionada com a taxa de gravidez. Quanto maior a expressão, maior a taxa de gestação em ambos os grupos(r=0.26504, P=0.0463). Ao analisarmos esta correlação com os grupos separadamente, não houve diferença significativa no grupo SOP (r=0.32527, P=0,1742) e também não houve diferença no grupo controle (r=0.11887, P=0,4772). Comparando a expressão do BMPR2 com os níveis de esteróides no FF grande, observamos que sua expressão teve uma correlação positiva com a testosterona (r=0.29293, P=0,0433). Na análise por grupo, esta correlação foi positiva apenas no grupo SOP (r=0.62756, P=0,0163). Com relação à androstenediona, a expressão do receptor BMPR2 foi positiva no grupo SOP (r=0.55966, P=0,0374). Observamos que a taxa de gravidez teve uma correlação positiva com o número de embriões formados (P=0,050) quando analisamos ambos os grupos. Separadamente, não houve diferenças entre eles. CONCLUSÃO: a expressão do BMP15 e do GDF9 apresentou-se maior nas pacientes com SOP submetidas à HOC para tratamento de FIV comparada ao grupo controle, sugerindo que o uso de FSH recombinante pode ter corrigido a expressão destes genes, resultando em melhores taxas de gravidez. Nas mulheres com SOP a progesterona apresentasse diminuída no FF e a testosterona aumentada nos folículos maduros comparadas ao grupo controle
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.06.2010

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RESENDE, Luciana Ochuiuto Teixeira de; REIS, Rosana Maria dos. Expressão do BMP15 e do GDF9 em oócitos do receptor BMPR2 nas células da granulosa luteinizadas de mulheres normais e com síndrome dos ovários policísticos. 2010.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2010.
    • APA

      Resende, L. O. T. de, & Reis, R. M. dos. (2010). Expressão do BMP15 e do GDF9 em oócitos do receptor BMPR2 nas células da granulosa luteinizadas de mulheres normais e com síndrome dos ovários policísticos. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Resende LOT de, Reis RM dos. Expressão do BMP15 e do GDF9 em oócitos do receptor BMPR2 nas células da granulosa luteinizadas de mulheres normais e com síndrome dos ovários policísticos. 2010 ;
    • Vancouver

      Resende LOT de, Reis RM dos. Expressão do BMP15 e do GDF9 em oócitos do receptor BMPR2 nas células da granulosa luteinizadas de mulheres normais e com síndrome dos ovários policísticos. 2010 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021