Exportar registro bibliográfico

Ajustamento familiar no contexto do diabetes tipo 2 (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: CAIXETA, CAMILA CARDOSO - EERP
  • Unidade: EERP
  • Sigla do Departamento: ERP
  • Subjects: DIABETES MELLITUS; FAMÍLIA; AJUSTAMENTO EMOCIONAL
  • Language: Português
  • Abstract: O diabetes mellitus tipo 2 é um dos principais problemas de saúde pública da atualidade. Esta doença se integra ao ambiente familiar, exigindo da pessoa portadora e de seus familiares ajustamentos para incluir os cuidados exigidos. Tais demandas exercem influencias sobre os indivíduos e sobre a família uma vez que estes se sentem responsáveis por se ajustarem a essa nova realidade a fim de gerenciar os cuidados exigidos. Entende se por ajustamento os movimentos contínuos que a família faz, ao longo do tempo, no sentido de conviver com o diabetes e, inserir as demandas que o diabetes impõe em suas vidas e rotinas. Assim, o objetivo desta pesquisa é compreender os processos de ajustamento da família frente às exigências que o diabetes tipo 2 impõe ao sistema familiar ao longo do tempo. Como referencial teórico, esta pesquisa se ancora nas perspectivas da Abordagem Sistêmica Familiar e, em algumas idéias sobre a experiência humana e os símbolos do Interacionismo Simbólico. Como método de pesquisa e de análise dos dados, utilizou se a Teoria Fundamentada nos Dados. Participaram 12 famílias que foram dividas em três grupos de convívio com o diabetes: os primeiros cinco anos de tratamento, o período de seis a dez anos, e período superior a onze anos. Para a coleta de dados foram realizados três encontros no domicílio de cada família. A análise dos dados nos permitiu identificar quatro momentos, que vão desde os fatos ocorridos antes do adoecimento até o convívio com o tratamento, permitindo caracterizar a trajetória familiar quando em contato com o diabetes ao longo do tempo. No primeiro momento, a família e a pessoa com diabetes percebem o aparecimento de alguns sintomas, possuem a crença de que é algo passageiro e elaboram os cuidados mediante os conhecimentos adquiridos com as experiências de vida, com o passar do tempo, percebem que esses cuidados não são suficientespara o desaparecimento desses sintomas. Os sentimentos são de incerteza e insegurança e os fazem buscar o serviço de saúde. No segundo momento, há a busca pelo serviço de saúde, e se deparam com a confirmação do diagnóstico. As crenças são de que o diabetes é um castigo, que seu aparecimento está fundamentado em alguns erros cometidos no passado e que é possível se curar pela fé ou pela gestação. Os cuidados agora são no sentido de aderir ao plano terapêutico, a família reorganiza a rotina para inserir hábitos alimentares condizentes com o diabetes e inserem a medicação em sua rotina. Ao vivenciarem esta reorganização, se deparam com as dificuldades do dia a dia e, buscam alternativas fundamentadas na sua cultura. No terceiro momento, há um aprimoramento dos cuidados, ou seja, as pessoas reelaboram suas estratégias de convívio com a doença de acordo com as experiências do dia a dia. Há um aumento na confiança, pois, possuem conhecimento a respeito dos limites do corpo e manejo da doença. No quarto momento, há uma mudança significativa de posicionamento frente à vida, ou seja, os medos e inseguranças com relação a possibilidade de vir a vivenciar alguma co-morbidade existem mas, esta possibilidade é entendida como algo que pertence ao envelhecimento e já não causam tanto sofrimento e insegurança como visto nos momentos anteriores. Assim, podemos inferir que conhecer e entender o momento em que a família se encontra quando em contato com a doença, levando em consideração os sentimentos e crenças agregados no cuidado com o diabetes, favorece o planejamento e, conseqüente realização de uma assistência humanizada e eficaz a pessoa com diabetes e sua família
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 13.07.2010
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CAIXETA, Camila Cardoso; GALERA, Sueli Aparecida Frari. Ajustamento familiar no contexto do diabetes tipo 2. 2010.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22131/tde-03082010-161048/ >.
    • APA

      Caixeta, C. C., & Galera, S. A. F. (2010). Ajustamento familiar no contexto do diabetes tipo 2. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22131/tde-03082010-161048/
    • NLM

      Caixeta CC, Galera SAF. Ajustamento familiar no contexto do diabetes tipo 2 [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22131/tde-03082010-161048/
    • Vancouver

      Caixeta CC, Galera SAF. Ajustamento familiar no contexto do diabetes tipo 2 [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22131/tde-03082010-161048/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021