Exportar registro bibliográfico

Nomograma para definição prognóstica em câncer renal. Estudo com pacientes brasileiros (2010)

  • Authors:
  • USP affiliated author: SEGRE, CESAR DA CAMARA - FM
  • School: FM
  • Sigla do Departamento: MCG
  • Subjects: NEOPLASIAS RENAIS (DIAGNÓSTICO;FISIOPATOLOGIA); TÉCNICAS DE DIAGNÓSTICO UROLÓGICO; PROGNÓSTICO; CARCINOMA (DIAGNÓSTICO;FISIOPATOLOGIA); NOMOGRAFIA; PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS UROLÓGICOS
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: as neoplasias renais sempre foram desafiadoras devido à história natural pouco previsível e pelo incessante acréscimo de conhecimentos que rapidamente se desenvolvem com o passar das últimas décadas. Como resultado, o anseio pela busca do conhecimento relacionado ao carcinoma de células renais (CCR) gerou grande opulência de novos tratamentos e melhor conhecimento de sua fisiopatologia. Seguindo essa mesma direção, surgiram inúmeros novos fatores prognósticos que, então, foram transformados em ferramentas de predição, destacando-se os nomogramas. Nomogramas buscam estimativas para sobrevida e recorrência baseados nos parâmetros clínicos e anatomopatológicos. Contudo, pelo grande número de variáveis e populações, não existe um padrão utilizado mundialmente pela comunidade urológica. Assim, o objetivo deste estudo é criar um nomograma brasileiro baseado nas características clínicas e patológicas dos pacientes com CCR tratados pela nossa instituição. Pacientes e Métodos: duzentos e sessenta pacientes foram divididos em dois grupos, separados por diagnóstico de tumor incidental ou sintomático, sendo distribuídos conforme os dados anatomopatológicos, relacionando o grau de Fuhrman, invasão microvascular, tamanho do tumor e degeneração sarcomatosa. Foram realizadas análises univariada e multivariada, discriminando os fatores mais importantes para a criação deste nomograma. Resultados: nos tumores incidentais 7cm, sarcomatoso, alto grau, presença de invasão (Continua)(Continuação) microvascular, a expectativa de vida será de 70-82%. Nos tumores sintomáticos, 7cm, sarcomatoso, de alto grau, ou com invasão microvascular, a expectativa de vida será de 18-40%. Conclusão: foi possível a confecção de um nomograma para predição prognóstica em pacientes brasileiros com CCR. A presença de sintomas controla as variáveis patológicas clássicas, tamanho tumoral, grau de Fuhrman, invasão microvascular e degeneração sarcomatosa, fornecendo uma importante ferramenta para avaliação do risco de progressão do carcinoma de células renais após o tratamento cirúrgico
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 06.08.2010
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SEGRE, Cesar da Camara; DALL'OGLIO, Marcos Francisco. Nomograma para definição prognóstica em câncer renal. Estudo com pacientes brasileiros. 2010.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5153/tde-25082010-150324/ >.
    • APA

      Segre, C. da C., & Dall'Oglio, M. F. (2010). Nomograma para definição prognóstica em câncer renal. Estudo com pacientes brasileiros. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5153/tde-25082010-150324/
    • NLM

      Segre C da C, Dall'Oglio MF. Nomograma para definição prognóstica em câncer renal. Estudo com pacientes brasileiros [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5153/tde-25082010-150324/
    • Vancouver

      Segre C da C, Dall'Oglio MF. Nomograma para definição prognóstica em câncer renal. Estudo com pacientes brasileiros [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5153/tde-25082010-150324/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2022