Exportar registro bibliográfico

Avaliação do uso do pré-condicionamento isquêmico remoto no dia precedente à cirurgia em crianças submetidas à circulação extracorpórea (efeitos na "segunda janela") (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: PAVIONE, MARCOS ALVES - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RPP
  • Subjects: CARDIOPATIAS; CIRCULAÇÃO EXTRACORPÓREA; CRIANÇAS; CIRURGIA TORÁCICA
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivos: Avaliar a resposta inflamatória, a disjunção miocárdica e a morbimortalidade pós-operatória em crianças submetidas ao pré-condicionamento isquêmico remoto (PClr) no dia anterior à cirurgia cardíaca com circulação extracorpórea (CEC), comparadas com um grupo controle. Métodos: Trata-se de estudo intervencionista e controlado, de alocação aleatória de lactentes de 1 mês a 2 anos de idade submetidos à cirurgia cardíaca com CEC. As crianças alocadas aleatoriamente ao PClr foram submetidas a quatro periodos de cinco minutos de isquemia do membro inferior pelo uso de esfigmomanômetro, intercalados por periodos de cinco minutos de reperfusão;~ no dia prévio à cirurgia cardíaca. No pósoperatório, foram colhidas amostras de sangue 4, 12, 24 e 48 horas após o fim da CEC para mensurar a resposta inflamatória por meio da avaliação da ativação do fator nuclear kappa-B (NF-^KB) em leucócitos pela quantificação do RNAm de sua proteína inibitória, a I kappa B-alfa (I^K-Ba) por PCR em tempo real, e pelas concentrações plasmáticas de interleucina (IL)-8 e IL-10 avaliadas por ELISA. O comprometimento miocárdico foi avaliado pelas concentrações da fração aminoterminal do peptideo natriurético tipo B (NT-pro BNP) e de troponina I cardíaca (cTnl), mensuradas por técnica de quimioluminescência. Também foram avaliados parâmetros clínicos da síndrome de baixo débito cardíaco e a necessidade de drogas vasoativas no pós-operatório. Resultados: Foram estudados 22 pacientes: 12 alocados no grupo PClr e 10 no grupo controle. Os grupos eram homogéneos e não foram encontradas diferenças significativas quando comparamos as variaveis: idade, sexo, etnia, peso, estatura, saturação em ar ambiente no período préoperatório, tempo de cirurgia, tempo de CEC, tempo de parada anóxica, escore de gravidade PRISM e classificação de risco cirúrgico cardíaco RACHS-1.Entre as ariaveis clínicas, a única que apresentou diferença estatisticamente significativa foi a frequência respiratório, no periodo de 48 horas após a cirurgia, com menores valores no grupo PClr (p=0,004). Das variaveis que mensuram de forma indireta o débito cardíaco e a oferta de oxigénio aos tecidos, a saturação venosa de oxigénio se mostrou com valores significativamente mais baixos com 12 horas (p=0,042) e 48 horas (p=0,018) após a saida de CEC no grupo pré-condicionado. Isso se confirma na medida da extração de oxigénio, que se mostrou mais alta neste grupo nos mesmos periodos de 12 horas (p=0,021) e 48 horas (p=0,008). Dentre os marcadores de dano miocárdico, apenas o NT-pro BNP, um marcador de disfunção miocárdica, apresentou diferença significativa, com menores valores no grupo précondicionado nos tempos 12 horas (p=0,035) e 24 horas (p=0,035). Os valores da cTnl estiveram maiores em todos os tempos no grupo PClr, mas sem diferença Dignificante. Dentre os marcadores da função inflamatória, tanto a liberação da IL-8, da IL-10 e a expressão do gene l-^KBa foram semelhantes nos dois grupos. A morbidade pós-operatória foi semelhante nos dois grupos e não houve óbito até a alta hospitalar em nenhum dos grupos. Conclusão: Os pacientes que receberam o PClr antes da cirurgia cardíaca com uso de CEC apresentaram menor liberação do hormônio NT-pro BNP, que indica uma menor disfunção celular cardíaca, e um papel protetor do comprometimento miocárdico
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.05.2010

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PAVIONE, Marcos Alves; CARLOTTI, Ana Paula de Carvalho Panzeri. Avaliação do uso do pré-condicionamento isquêmico remoto no dia precedente à cirurgia em crianças submetidas à circulação extracorpórea (efeitos na "segunda janela"). 2010.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2010.
    • APA

      Pavione, M. A., & Carlotti, A. P. de C. P. (2010). Avaliação do uso do pré-condicionamento isquêmico remoto no dia precedente à cirurgia em crianças submetidas à circulação extracorpórea (efeitos na "segunda janela"). Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Pavione MA, Carlotti AP de CP. Avaliação do uso do pré-condicionamento isquêmico remoto no dia precedente à cirurgia em crianças submetidas à circulação extracorpórea (efeitos na "segunda janela"). 2010 ;
    • Vancouver

      Pavione MA, Carlotti AP de CP. Avaliação do uso do pré-condicionamento isquêmico remoto no dia precedente à cirurgia em crianças submetidas à circulação extracorpórea (efeitos na "segunda janela"). 2010 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021