Exportar registro bibliográfico

Avaliação de diferentes protocolos de extração de DNA para detecção de Brucella abortus a partir de diferentes tecidos de vacas infectadas experimentalmente com a cepa 2308 (2009)

  • Authors:
  • Autor USP: VEJARANO RUIBAL, MARIA DEL PILAR - FMVZ
  • Unidade: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VPS
  • Subjects: VACAS; REAÇÃO EM CADEIA POR POLIMERASE; PATOGENIA ANIMAL; BRUCELOSE ANIMAL (EPIDEMIOLOGIA); TUBERCULOSE (EPIDEMIOLOGIA)
  • Language: Português
  • Abstract: Este estudo comparou o desempenho de quatro protocolos de extração de DNA a partir de homogeneizados de diferentes órgãos provenientes de vacas infectadas experimentalmente com a B. abortus 2308. Os protocolos de extração comparados foram o método de GT (lise com isotiocianato de guanidina), Boom (lise com GT e tratamento com suspensão carreadora Diatomaceous earth), PK (lise com proteinase K) e Santos (lise por fervura e congelamento com nitrogênio líquido). Foram constituídos os grupos padrão ouro positivo e negativo baseados na bacteriologia clássica e compostos por: 54 cotilédones (27 pos. e 27 neg.), 39 linfonodos supra mamários (12 pos. e 27 neg.), 44 pré-escapulares (17 pos. e 27 neg.), 33 fígados (6 pos. e 27 neg.), 37 baços (10 pos. e 27 neg.), e 34 úberes (7 pos. e 27 neg.). Todas as amostras foram submetidas aos quatro protocolos de extração e a um mesmo processo de amplificação com os primers B4 e B5. Nos resultados consolidados por órgãos, a proporção de positivos no cotilédone foi maior do que a encontrada no linfonodo supramamário (p=0,0001), linfonodo pré-escapular (p<0,0001), fígado (p=0,0006), baço (p<0,0001) ou úbere (p=0,0019). Os resultados acumulados para os métodos de extração mostraram que o protocolo de Santos teve maior sensibilidade relativa do que o método de Boom (p=0,003) e GT (p=0,0506), e foi igual ao PK (p=0,2969). As demais comparações de proporções não resultaram em diferenças estatisticamente significantes. No estudo verificou-se amostas positivas a PCR e negativas ao isolamento e viceversa. Assim, apesar das desvantagens do método bacteriológico clássico, a melhor estratégia para o diagnóstico direto da infecção de vacas por B. abortus em homogeneizado de órgãos é a utilização conjunta do isolamento e da PCR, examinando os cotilédones e utilizando os métodos de extração de DNA Santos ou PK.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.06.2009
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VEJARANO RUIBAL, Maria Del Pilar; FERREIRA NETO, José Soares. Avaliação de diferentes protocolos de extração de DNA para detecção de Brucella abortus a partir de diferentes tecidos de vacas infectadas experimentalmente com a cepa 2308. 2009.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-13072009-111831/ >.
    • APA

      Vejarano Ruibal, M. D. P., & Ferreira Neto, J. S. (2009). Avaliação de diferentes protocolos de extração de DNA para detecção de Brucella abortus a partir de diferentes tecidos de vacas infectadas experimentalmente com a cepa 2308. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-13072009-111831/
    • NLM

      Vejarano Ruibal MDP, Ferreira Neto JS. Avaliação de diferentes protocolos de extração de DNA para detecção de Brucella abortus a partir de diferentes tecidos de vacas infectadas experimentalmente com a cepa 2308 [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-13072009-111831/
    • Vancouver

      Vejarano Ruibal MDP, Ferreira Neto JS. Avaliação de diferentes protocolos de extração de DNA para detecção de Brucella abortus a partir de diferentes tecidos de vacas infectadas experimentalmente com a cepa 2308 [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-13072009-111831/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021