Exportar registro bibliográfico

Bioprospecção e produção de enzimas fibrolíticas por Aspergillus japonicus com potencial para aplicação em nutrição de ruminantes (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: FACCHINI, FERNANDA DELL ANTONIO - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RBI
  • Subjects: ASPERGILLUS; NUTRIÇÃO ANIMAL; MICROBIOLOGIA APLICADA; ENZIMOLOGIA; BIOQUÍMICA MICROBIANA
  • Language: Português
  • Abstract: Um programa de bioprospecção em fungos filamentosos em ambientes de pastagens foi inicialmente aplicado neste trabalho com o objetivo de selecionar bons produtores de xilanase e CMCases. Dentre as amostras, foi selecionado o fungo Aspergillus japonicus Saito devido à alta produção destas enzimas, o qual foi cultivado em fermentação submerso (FSm, em meio SR) ou, em fermentação em estado sólido (FES) suplementados com resíduos agroindustriais para finalidade de aplicação em nutrição de ruminantes. Analisando os dados obtidos, pode-se concluir que as xilanases e celulases em estudo foram secretadas em maior quantidade a 30°C, sendo produzidas a partir do terceiro e sexto dia de incubação em FES e, em FSm, no sexto e quinto dias em condições estáticas, respectivamente. Para ambas as enzimas, a densidade de inoculo adequada foi de ’10 POT. 7’ conídios/mL e as melhores misturas de fontes de carbono para que o fungo produzisse estas enzimas foram farelo de soja e sabugo de milho (1:3) para xilanase e farelo de trigo e bagaço de cana (3:1) para a CMCase em ambos os tipos de fermentação. A melhor fonte de nitrogênio foi a peptona, tanto em FES quanto em FSm, onde houve suplementação com os sais SR e Khanna no meio sólido para xilanase e celulase, respectivamente. Já em FSm o planejamento fatorial 2³ indicou novas proporções de extrato de levedura, peptona e fonte de carbono para ambas as enzimas, acrescidos de sais SR. Ainda, o melhor pH inicial do meio de cultivo para a produção de celulase foi pH 4,0 e para xilanase foi pH 5,0, em FSm e a presença de Tween 80 no meio liquido reduziu a produção das enzimas. Os ótimos de temperatura e pH de reação dos extratos brutos corresponderam a 60°C e 55°C para xilanase e CMCase, respectivamente em pH 4,0 para ambas. A termoestabilidade da xilanase foi 100% até 40°C decaindo após esta temperatura, enquanto que a CMCase permaneceucom 70% de estabilidade até 60°C em 120 min. Frente a diferentes pHs, a xilanase e CMCase de A. japonicus mantiveram-se estáveis em pH de 4,0 a 7,0 e 5,0 e 6,0, respectivamente. A presença de Cu++ e Mn++ na reação aumentaram a atividade de xilanase e CMCase em 10% e 64%, respectivamente. Os extratos obtidos não apresentaram caráter citotóxico. Na hidrólise de forrageiras, os extratos apresentaram melhor desempenho nos gêneros Brachiana e nos testes in vitro realizados no setor de rações houve um aumento significativo na digestibilidade de diversas forrageiras, principalmente em cana-de-açúcar. Ainda, foi verificada uma maior liberação de gases na presença do preparado enzimático, sendo outro indicativo de maior digestibilidade. Nos testes in vivo, as xilanases mantiveram-se estáveis por até 4 horas dentro do rúmen de caprinos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 26.03.2010

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FACCHINI, Fernanda Dell Antonio; POLIZELI, Maria de Lourdes. Bioprospecção e produção de enzimas fibrolíticas por Aspergillus japonicus com potencial para aplicação em nutrição de ruminantes. 2010.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2010.
    • APA

      Facchini, F. D. A., & Polizeli, M. de L. (2010). Bioprospecção e produção de enzimas fibrolíticas por Aspergillus japonicus com potencial para aplicação em nutrição de ruminantes. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Facchini FDA, Polizeli M de L. Bioprospecção e produção de enzimas fibrolíticas por Aspergillus japonicus com potencial para aplicação em nutrição de ruminantes. 2010 ;
    • Vancouver

      Facchini FDA, Polizeli M de L. Bioprospecção e produção de enzimas fibrolíticas por Aspergillus japonicus com potencial para aplicação em nutrição de ruminantes. 2010 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021