Exportar registro bibliográfico

Crescimento, flutuações e endividamento externo na economia dos Estados Unidos: 1980-2000 (2010)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SCHINCARIOL, VITOR EDUARDO - FFLCH
  • Unidades: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLH
  • Subjects: HISTÓRIA ECONÔMICA; ECONOMIA; POLÍTICA ECONÔMICA INTERNACIONAL; FINANÇAS INTERNACIONAIS; MACROECONOMIA
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho buscar explicar como o endividamento externo da economia norte-americana, a partir do início da década de (19)80, atenuou (e atenua ainda hoje) as decorrências macroeconômicas advindas da tendência para a estagnação do produto interno bruto. Segundo o argumento usado aqui, tal tendência para a estagnação origina-se da queda ao longo do tempo da parcela da acumulação produtiva sobre o produto. A tendência é explicada por um crescente diferencial no desempenho das taxas de lucro intersetoriais na economia, no qual as desvantagens para os setores industriais podem ser explicadas por suas mais elevadas razões capital/produto e conseqüentes menores taxas de lucro. Tal é intensificado por (a) pelo comportamento dos preços relativos, os quais conhecem uma queda maior dos preços dos bens industriais face a outros preços na economia; e (b) pelos crescentes déficits comerciais em bens. Particularmente, a tendência ao declínio foi intensificada pelas crises do petróleo (1974-1979) e pela política de juros altos no fim da década de (19)70 e meados de (19)80. O crescimento da financeirização surge assim como a outra face da moeda do movimento de diminuição da acumulação produtiva. Em segundo lugar, além de se tentar abordar as causas das flutuações em tendência decrescente do produto no período, tentou-se demonstrar como, em meio às flutuações do produto, o nível de endividamento correlacionou-se com a economia norte-americana no sentido de funcionar como elemento estabilizador. Dentro disto, buscou-se mostrar como a recuperação das taxas de lucro industriais, a partir do final da década de (19)80, e em meados da de (19)90, não levaram à queda da dívida externa. Isto se deu porque o nível de crescimento do setor industrial não logrou levar a economia a um patamar de crescimento que tornasse possível prescindir da dívida externa.Isto significava que a acumulação produtiva continuava insuficiente como mecanismo que permitisse uma diminuição do endividamento externo, principalmente devido às dificuldades relativas das taxas das de lucro industriais e das perdas no comércio exterior em bens tangíveis, não contornadas completamente pelo crescimento visto no período. Isto mostra que para sustentar os níveis de investimento e consumo, sem auxílio do endividamento externo, um volume muito maior de investimento teria de estar ocorrendo, o que não é possível pela queda relativa das taxas de lucro nos setores produtivos. Argumenta-se, assim, que o endividamento externo atenuou mas não solucionou fundamentalmente a continuidade da queda do investimento produtivo ao longo do tempo, processo que teria conduzido a economia a ainda menores taxas de crescimento na ausência do papel hegemônico do dólar na economia mundial.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.03.2010
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SCHINCARIOL, Vitor Eduardo; BARBOSA, Wilson do Nascimento. Crescimento, flutuações e endividamento externo na economia dos Estados Unidos: 1980-2000. 2010.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8137/tde-10052010-141959/ >.
    • APA

      Schincariol, V. E., & Barbosa, W. do N. (2010). Crescimento, flutuações e endividamento externo na economia dos Estados Unidos: 1980-2000. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8137/tde-10052010-141959/
    • NLM

      Schincariol VE, Barbosa W do N. Crescimento, flutuações e endividamento externo na economia dos Estados Unidos: 1980-2000 [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8137/tde-10052010-141959/
    • Vancouver

      Schincariol VE, Barbosa W do N. Crescimento, flutuações e endividamento externo na economia dos Estados Unidos: 1980-2000 [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8137/tde-10052010-141959/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020