Exportar registro bibliográfico

Análise do gene AIP na acromegalia familial isolada (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: TOLEDO, RODRIGO DE ALMEIDA - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MCM
  • Subjects: ACROMEGALIA (GENÉTICA); NEOPLASIA ENDÓCRINA MÚLTIPLA (GENÉTICA); GENES SUPRESSORES DE TUMOR
  • Language: Português
  • Abstract: A acromegalia é doença insidiosa e desfigurante caracterizada por um crescimento desproporcional dos ossos das mãos, pés e do crânio devido à exposição crônica a altos níveis de hormônio de crescimento (GH) e de seu efetor insuline growth factor 1 (IGF-1). Trata-se de uma doença rara, com incidência estimada de 3-4 casos por milhão, com prevalência de aproximadamente 50 casos por milhão de pessoas. A principal causa da acromegalia é a presença de um tumor hipofisário secretor de GH (somatotropinoma). Caso o somatotropinoma ocorra durante a infância ou adolescência, antes do fechamento das epífises dos ossos longos, a criança crescerá longitudinalmente de forma descontrolada, caracterizando a forma clínica gigantismo. Na grande maioria dos casos a acromegalia se apresenta na forma esporádica, entretanto casos familiais da doença podem ocorrer associados à Neoplasia Endócrina Múltipla tipo 1 (NEM-1), ao complexo de Carney (CNC) e à acromegalia familial isolada (IFS). Os genes responsáveis pela NEM-1 (MEN1) e CNC (PRKAR1A) foram clonados há mais 10 anos, entretanto etiologia molecular da IFS permaneceu desconhecida até recentemente. Vierimaa et al. (2006) combinaram estudos de ligação por análise de polimorfismos e estudos de expressão gênica e identificaram mutações no gene AIP em famílias com acromegalia não-NEM-1 e não-CNC; além de perda de heterozigose (LOH) nos somatotropinomas dos pacientes com mutação AIP. No presente estudo, investigamos o gene AIP em três famílias brasileiras com IFS e em seus tumores (hipofisários e não-hipofisários). Descrevemos uma nova mutação AIP (Y268X) em uma família brasileira com IFS, confirmando o papel desse novo gene na predisposição a tumores hipofisários. A partir de dados gerados em uma extensa revisão da literatura, sugerimos que os tumores hipofisários familiais isolados são doenças multigênicas que possuiriam um geneprincipal, mas que sofreriam influência de outros genes/loci ainda pouco caracterizados. Assim, investigamos também o envolvimento de diversos genes/loci candidatos (SSTR2, SSTR5, CDKN1B, AHR, PRKAR1A, PTTG, PROP1, MEG3, RB1 e 2p16) como possíveis moduladores do fenótipo na IFS. Nossos dados sugerem que além da mutação AIP, há necessidade da co-segregação de marcadores localizados em regiões com potencial oncogênico para o desenvolvimento da doença hipofisária. Também apresentamos nesta Tese as primeiras análises de tumores nãohipofisários em pacientes com mutação AIP e encontramos evidências do possível envolvimento de AIP na tumorigênese de um carcinoma funcionante do córtex adrenal de paciente com IFS
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.04.2010
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TOLEDO, Rodrigo de Almeida; FRAGOSO, Maria Candida Barisson Villares. Análise do gene AIP na acromegalia familial isolada. 2010.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5135/tde-25052010-174002/ >.
    • APA

      Toledo, R. de A., & Fragoso, M. C. B. V. (2010). Análise do gene AIP na acromegalia familial isolada. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5135/tde-25052010-174002/
    • NLM

      Toledo R de A, Fragoso MCBV. Análise do gene AIP na acromegalia familial isolada [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5135/tde-25052010-174002/
    • Vancouver

      Toledo R de A, Fragoso MCBV. Análise do gene AIP na acromegalia familial isolada [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5135/tde-25052010-174002/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021