Exportar registro bibliográfico

Análise não invasiva do fuso celular oocitário e os resultados dos procedimentos de reprodução assistida em mulheres inférteis com endometriose (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: DIB, LUCIANA AZÔR - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RGO
  • Subjects: ENDOMETRIOSE; INFERTILIDADE FEMININA; FERTILIZAÇÃO "IN VITRO"; REPRODUÇÃO
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: Apesar de controverso, questiona-se um papel deletério da endometriose nos resultados de procedimentos de reprodução assistida, o que pode estar relacionado ao comprometimento da qualidade oocitária. Para que o oócito maduro esteja preparado para a fertilização, é necessário que o fuso meiótico mantenha a sua integridade e funcionabilidade. - Objetivos: Comparar a presença e localização do fuso meiótico e o estágio de maturação nuclear de oócitos com o primeiro corpúsculo polar (CP) visível de pacientes inférteis sem e com endometriose. Comparar os resultados de Injeção Intracitoplasmática de espermatozóides (ICSI) entre os oócitos em telófase I e metáfase II, e entre aqueles com e sem fuso celular visível, nos grupos analisados. Metodologia: Estudo prospectivo e controlado com pacientes inférteis, submetidas à estimulação ovariana para realização de ICSI, selecionadas consecutivamente e divididas em dois grupos: Controle (fator tubário e/ou masculino) e Endometriose (subdividido em endometriose mínima e leve - I/II versus moderada e severa - III/IV). Os oócitos com extrusão do primeiro CP foram avaliados pela microscopia de polarização imediatamente antes da realização da ICSI e caracterizados quanto à presença/localização do fuso celular em relação ao primeiro CP e ao estágio de maturação nuclear (telófase I ou metáfase II). Foram analisados as taxas de fertilização, clivagem, número de embriões de boa qualidade no segundo (D2) e terceiro(D3) dia de desenvolvimento oriundos dos oócitos em telófase I versus metáfase II, e metáfase II com fuso visível versus sem fuso visível, nos grupos controle, endometriose, endometriose I/II e endometriose III/IV. Resultados: Foram analisados 441 oócitos, sendo 254 do grupo controle e 187 do grupo endometriose (115 do grupo endometriose I/II e 72 do grupo endometriose III/IV). Não ) observamos diferença significativa entre a percentagem de oócitos em metáfase II com fuso celular visível e não visível (88,6%, 91,3%, 88,2%, respectivamente, nos grupos controle, ré endometriose I/II e endometriose III/IV) e entre a percentagem de oócitos com fuso celular nas diferentes localizações nos grupos avaliados. Entre os oócitos aparentemente maduros, observamos um aumento significativo de oócitos em telófase I no grupo endometriose III/IV (5,6%) quando comparado ao grupo endometriose I/II (0%). Observamos uma tendência a menores taxas de fertilização dos oócitos injetados em telófase I quando comparados aos em metáfase II, nos grupos controle (p=0,08), endometriose (p=0,05) e endometriose III/IV (p=0,09). Comparando-se os oócitos com e sem fuso celular visível, não observamos diferença significativa nos resultados de ICSI entre os grupos analisados. Conclusão: Não observamos diferença significativa entre os grupos analisados quanto à visualização e localização do fuso celular em oócitos maturados in vivo com o primeiro CP visível. Todavia, observamos um aumento significativode oócitos em telófase I nas portadoras de endometriose moderada e severa, sugerindo um retardo ou comprometimento na conclusão da meiose I. Considerando que os oócitos injetados em telófase I apresentam piores taxas de fertilização do que os injetados em metáfase II, este achado poderia justificar o comprometimento dos resultados de reprodução assistida em mulheres inférteis com endometriose moderada e severa, além de ser utilizado com ferramenta prognóstico pós-ICSI
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.03.2010
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DIB, Luciana Azôr; NAVARRO, Paula Andrea de Albuquerque Salles. Análise não invasiva do fuso celular oocitário e os resultados dos procedimentos de reprodução assistida em mulheres inférteis com endometriose. 2010.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17145/tde-31052010-220343/ >.
    • APA

      Dib, L. A., & Navarro, P. A. de A. S. (2010). Análise não invasiva do fuso celular oocitário e os resultados dos procedimentos de reprodução assistida em mulheres inférteis com endometriose. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17145/tde-31052010-220343/
    • NLM

      Dib LA, Navarro PA de AS. Análise não invasiva do fuso celular oocitário e os resultados dos procedimentos de reprodução assistida em mulheres inférteis com endometriose [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17145/tde-31052010-220343/
    • Vancouver

      Dib LA, Navarro PA de AS. Análise não invasiva do fuso celular oocitário e os resultados dos procedimentos de reprodução assistida em mulheres inférteis com endometriose [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17145/tde-31052010-220343/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020