Exportar registro bibliográfico

A multidão diante do herói na Ilíada (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: OLIVEIRA, GUSTAVO JUNQUEIRA DUARTE - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLH
  • Subjects: EPOPEIA (POESIA ÉPICA) (HISTÓRIA); ORALIDADE; HERÓIS GREGOS (IDENTIFICAÇÃO)
  • Language: Português
  • Abstract: Na Ilíada, a multidão exerce um papel fundamental para a contrução da trama. Ela ajuda a ambientar a epopéia em um cenário de guerra épica, além de ser necessária na própria definição daqueles que são as figuras centrais do poema: os heróis. Nesse sentido, procurou-se discutir justamente a função da multidão, massa, ou coletividade, em um poema em que o enfoque recai em outro elemento. Para tal, foi preciso estabelecer os aspectos próprios que caracterizam a multidão, além de apresentar de que forma ela garante que o herói seja mostrado de maneira épica. Em primeiro lugar foi proposta uma discussão acerca das fontes. Discutiu-se a questão da oralidade nos poemas homéricos e suas implicações para o estudo da História, com ênfase especial para a tradição. Questionou-se a validade do uso de tais poemas para o estudo da História. A sugestão proposta é considerar os textos como veículos de uma tradição que tem uma validade histórica por transmitir valores ideais. A partir de tal concepção refletiu-se, no presente trabalho, acerca das características próprias da coletividade, massa ou multidão, começando pela quantidade, o elemento mais básico e necessário para a própria existência de tais manifestações. A partir dela, outras características foram observadas. O anonimato reina entre seus integrantes. Para fazer parte de uma massa ou multidão, os indivíduos não podem ser nomeados no momento da reunião, pois do contrário não funcionam como coletividade, mas como indivíduos. Dessa forma, a multidão passa a ser lida como uma unidade, como um corpo único, que apresenta também unidade de ação, opinião e sentimento. A despeito do foco central, observou-se que o herói é definido por oposição à multidão. O herói é aquele que se destaca da coletividade, sendo nomeado e tendo sua ação notada justamente pelo fato de sua ação ser individual. Além disso, os feitos que garantem que umherói seja destacado devem ser realizados em público, carecendo de uma multidão observadora que funciona como platéia e juíza. Conclui-se portanto que a multidão ambienta, define e fiscaliza, sendo um elemento essencial para a compreensão da Ilíada
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.04.2010
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      OLIVEIRA, Gustavo Junqueira Duarte; GUARINELLO, Norberto Luiz. A multidão diante do herói na Ilíada. 2010.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8138/tde-30042010-144203/ >.
    • APA

      Oliveira, G. J. D., & Guarinello, N. L. (2010). A multidão diante do herói na Ilíada. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8138/tde-30042010-144203/
    • NLM

      Oliveira GJD, Guarinello NL. A multidão diante do herói na Ilíada [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8138/tde-30042010-144203/
    • Vancouver

      Oliveira GJD, Guarinello NL. A multidão diante do herói na Ilíada [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8138/tde-30042010-144203/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021