Exportar registro bibliográfico

Variabilidade da camada de clorofila máxima na região de quebra da Plataforma Continental Sudeste brasileira (2000)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: GIANESELLA, SONIA MARIA FLORES - IO
  • Unidades: IO
  • Subjects: PLATAFORMA CONTINENTAL; OCEANOGRAFIA BIOLÓGICA
  • Language: Português
  • Abstract: Este escudo analisa a variabilidade da distribuição horizontal e vertical da biomassa fitoplanctônica em termos de concentração de pigmentos fotossintéticos na região de quebra da Plataforma Continental Sudeste brasileira entre Cabo Frio (RJ) e Cabo de Santa Marta Grande (SC) durance o final da primavera de 1997 (Novembro - Dezembro). Perfis verticals continuos de fluorescence calibrados com dados de campo permitiram a construção de cartas de distribuição horizontal da clorofila-a (mg m-3) em mesoescala bem com a comparação entre estimativas de biomassa integradas na coluna de água (mg cl-a m-2) obtidas por perfilagens verticais amostragens discretas. As concentrações mais elevadas de clorofila-a estiveram associadas à isopicnal de 26,3 kg m-3 e limitadas às regiões com temperaturas entre 14 e 20º C. A profundidade da camada de mistura determinou o limite superior de desenvolvimento da camada de clorofila maxima. O limite inferior apresentou-se determinado principalmente pela temperature e regimes de instabilidade estática (determinadas pela freqüência de Brunt-väisälä) associadas ao fundo na região por onde penetra a Água Central do Atlantic Sul (ACAS), entre a plataforma media e talude superior. Limitação da biomassa fitoplanctônica pela luz foi mais evidenciada apenas nas estações ao largo, sabre o talude. A variabilidade dos parâmetros descritores dos perfis de clorofila-a e de parametros envolvidos com a origem e manutenção destas feições mostrou que a profundidade da nitraclina apresentou-se correlacionada com a profundidade dos máximos de clorofila. Parte da variabilidade dos resultados é explicada pelas altas concentrações de nitrato na camada de mistura em algumas áreas, pouco usuais em condições tropicais típicas. A profundidade da camada de mistura, entretanto, apresentou correlação forte com a profundidade da clorofila maxima e correlação inversa com asconcentrações de clorofila máxima. A espessura da camada de clorofila máxima apresentou-se associada à profundidade local. A clorofila na superficie apresentou correlação fraca com a clorofila máxima, com a clorofila integrada na zona eufótica e com outros parâmetros analisados. A comparação entre a camada de clorofila máxima e superficie não apresentou diferença estatistica significativa das razões médias feopigmentos/clorofila-a. Resultados semelhantes foram observados para as razões médias de pigmentos acessórios/clorofila-a. Na área de estudo, a região ao largo de Cananéia-lguape, na altura da plataforma externa, foi a que apresentou a maior biomassa fitoplanctônica, representada pela concentração de pigmentos fotossintéticos. Os resultados obtidos indicam que esta área pode representar fonte importante de matéria organica particulada, a qual pode servir de alimento aos herbivoros do plancton ou ser exportada para a comunidade bentônica e sedimento
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 26.09.2000
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GIANESELLA, Sonia Maria Flores. Variabilidade da camada de clorofila máxima na região de quebra da Plataforma Continental Sudeste brasileira. 2000.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/livredocencia/21/tde-04052010-103957/ >.
    • APA

      Gianesella, S. M. F. (2000). Variabilidade da camada de clorofila máxima na região de quebra da Plataforma Continental Sudeste brasileira. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/livredocencia/21/tde-04052010-103957/
    • NLM

      Gianesella SMF. Variabilidade da camada de clorofila máxima na região de quebra da Plataforma Continental Sudeste brasileira [Internet]. 2000 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/livredocencia/21/tde-04052010-103957/
    • Vancouver

      Gianesella SMF. Variabilidade da camada de clorofila máxima na região de quebra da Plataforma Continental Sudeste brasileira [Internet]. 2000 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/livredocencia/21/tde-04052010-103957/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020