Exportar registro bibliográfico

Hsp60 e imunorregulação: estratégias para identificação de peptídeos imunorreguladores (2009)

  • Authors:
  • Autor USP: MARTELLO, FERNANDA GONçALVES - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MCM
  • Subjects: ENZIMAS HIDROLÍTICAS; PEPTÍDEOS; EXPRESSÃO GÊNICA; IMUNOGENÉTICA
  • Language: Português
  • Abstract: As proteínas de choque térmico (Hsp) apresentam importantes funções homeostáticas e podem induzir respostas imunológicas tanto inflamatórias como reguladoras. Por essas propriedades, as Hsp e seus peptídeos têm grande potencial como agentes imunomoduladores. Neste estudo, o nosso objetivo foi identificar peptídeos da Hsp60 com potencial imunorregulador, a partir da análise de sua capacidade de modificar, in vitro a expressão de genes imunorreguladores (REGULA) ou inflamatórios (INFLAMA) em células mononucleares do sangue de indivíduos sadios. A análise desse painel REGULA/INFLAMA nos mostrou que os principais peptídeos potencialmente imunorreguladores estão presentes na região N-terminal da Hsp60. Selecionamos os 3 peptídeos que mostraram as maiores razões REGULA/INFLAMA (N2, N6 e N7) para serem testados nos demais experimentos. A análise das citocinas induzidas pelos peptídeos nos mostrou que existe correspondência entre a presença do RNA mensageiro e a proteína produzida e, o peptídeo N7 induziu uma alta razão IL-10/IFN-. Os peptídeos selecionados interagiram diretamente com linfócitos T purificados, o que mostra que a atividade dos peptídeos da Hsp60 independe de APC. Apesar de diferenças entre o efeito na população celular heterogênea de PBMC e na mais homogênea de linfócitos T, os peptídeos da Hsp60 induziram um predomínio de modificações REGULA com indução sustentada de Foxp3 e GATA-3. Os peptídeos selecionados, N2, N6 e N7, foram capazes de inibir a resposta proliferativa alogeneica (maior inibição: peptídeo N7 60,53%) e induzida pelo anticorpo anti-CD3 (maior inibição: peptídeo N2 31,01%). A partir desses resultados, concluímos que o nosso painel de expressão gênica REGULA/INFLAMA foi adequado para identificar peptídeos da Hsp60 predominantemente reguladores. Dentre os possíveis mecanismos supressores desses peptídeos, apontamos a ação das citocinasreguladoras IL-10, TGF-, a inibição de fatores de transcrição próinflamatórios como T-bet e RORt, e a geração de células T reguladoras. O próximo passo, já em andamento no nosso laboratório, será testar esses peptídeos em modelos de transplante e doenças autoimunes visando, no futuro, o seu uso em aplicações terapêuticas na clínica
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.03.2009
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MARTELLO, Fernanda Gonçalves; COELHO, Veronica Porto Carreiro de Vasconcellos. Hsp60 e imunorregulação: estratégias para identificação de peptídeos imunorreguladores. 2009.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5146/tde-15042010-110232/ >.
    • APA

      Martello, F. G., & Coelho, V. P. C. de V. (2009). Hsp60 e imunorregulação: estratégias para identificação de peptídeos imunorreguladores. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5146/tde-15042010-110232/
    • NLM

      Martello FG, Coelho VPC de V. Hsp60 e imunorregulação: estratégias para identificação de peptídeos imunorreguladores [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5146/tde-15042010-110232/
    • Vancouver

      Martello FG, Coelho VPC de V. Hsp60 e imunorregulação: estratégias para identificação de peptídeos imunorreguladores [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5146/tde-15042010-110232/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021