Exportar registro bibliográfico

Efeito de características da quitosana sobre sua interação com filmes de Langmuir como modelo de biomenbrana (2010)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PAVINATTO, ADRIANA - ENG DE MATERIAI
  • Unidades: ENG DE MATERIAI
  • Subjects: QUITOSANA; FILMES FINOS; MEMBRANAS (BIOLOGIA)
  • Language: Português
  • Abstract: As quitosanas são polissacarídeos usados em medicina, farmácia, odontologia e na inibição do crescimento de microrganismos, como agente bactericida. Nessas aplicações sua ação deve depender da interação com membranas celulares, o que é difícil de verificar uma vez que não se isola uma membrana facilmente. Uma alternativa é investigar a interação com modelos de membrana, como um filme de Langmuir de fosfolipídios, a partir do qual é possível obter informações no nível molecular. Nesta dissertação, é avaliada a influência do conteúdo médio de unidades N-acetilglucosamina (G1cNAc) de quitosanas e da massa molecular na interação com filmes de Langmuir do ácido fosfatídico de dipalmitoíla (DMPA). Quitosanas com diferentes graus médios de acetilação e de baixa massa molecular foram produzidas com auxílio de ultrassom de alta intensidade. As quitosanas afetam as isotermas de pressão e potencial de superficie em grandes áreas por molécula, em virtude de interações eletrostáticas e hidrofóbicas com o DMPA. Nos filmes condensados, localizam-se na subsuperfície, com pouco efeito nas isotermas. A quitosana com menos grupos G1cNAc induziu alterações maiores nas isotermas de pressão de superficie e na elasticidade dos filmes, provavelmente devido à maior interação eletrostática com um número maior de grupos amina na quitosana interagindo com as cabeças polares do DMPA. A quitosana com baixa massa molecular foi a mais eficaz para alterar as propriedades dos filmes de DMPA,o que pode ser atribuído à facilidade na adsorção. Um tamannho mínimo de cadeia parece ser essencial, entretanto, pois misturas das unidades repetitivas N-acetilglucosamina (GlcNAc) e glucosamina (GlcN) praticamente não alteraram as isotermas de pressão e a elasticidade dos filmes de DMPA, pela ausência de interações hidrofóbicas. Concluímos que quitosanas com grau de ) acetilação e massa molecular baixos têm efeitos maiores sobre um modelo de membrana e devem ser mais adequadas em aplicações biológicas que dependam dessa interação
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.02.2010
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PAVINATTO, Adriana; OLIVEIRA JUNIOR, Osvaldo Novais de. Efeito de características da quitosana sobre sua interação com filmes de Langmuir como modelo de biomenbrana. 2010.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/88/88131/tde-01032010-133328/ >.
    • APA

      Pavinatto, A., & Oliveira Junior, O. N. de. (2010). Efeito de características da quitosana sobre sua interação com filmes de Langmuir como modelo de biomenbrana. Universidade de São Paulo, São Carlos. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/88/88131/tde-01032010-133328/
    • NLM

      Pavinatto A, Oliveira Junior ON de. Efeito de características da quitosana sobre sua interação com filmes de Langmuir como modelo de biomenbrana [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/88/88131/tde-01032010-133328/
    • Vancouver

      Pavinatto A, Oliveira Junior ON de. Efeito de características da quitosana sobre sua interação com filmes de Langmuir como modelo de biomenbrana [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/88/88131/tde-01032010-133328/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020