Exportar registro bibliográfico

Uma psicóloga no país das dores: as vivências e conflitos da mãe e da equipe de saúde, durante a internação do bebê pré-termo extremo (2009)

  • Authors:
  • Autor USP: GOMES, ANA LUCIA HENRIQUES - IP
  • Unidade: IP
  • Sigla do Departamento: PSC
  • Subjects: RELAÇÕES MÃE-CRIANÇA; PSICOTERAPIA; BEBÊ PREMATURO; GRAVIDEZ DE ALTO RISCO; RECÉM-NASCIDO
  • Language: Português
  • Abstract: Esta pesquisa foi desenvolvida no Berçário anexo à Maternidade do Instituto Central do Hospital das Clínicas de São Paulo. Neste serviço, a situação de prematuridadc se destaca, sendo vivida com muito mais freqüência, uma vez que está ligado a uma Clínica Obstétrica que atende gestantes de alto risco. Neste estudo, quando abordo a situação de prematuridade, estou me refelÍndo ao recém¬nascido pré-termo extremo, que é aquele que nasce com idade gestacional inferior a 30 semanas, considerando que a gestação a termo dura 40 semanas. Os bebês pré-termo chamam a atenção por sua imaturidade e pela forma como ficam expostos e acabam sendo manipulados por diversos profissionais, tendo poucos contatos significativos, que possam ajudá-Ios- a se desenvolver. Para que os pais possam se aproximar e tocar seu filho, vão precisar de intervenções que os auxiliem a entender a situação e encontrar formas de contato. Diante das angústias que esta situação desperta, é importante entender quais as possibilidades de intervenção da equipe de saúde. O que se passa é que, principalmente nos primeiros contatos, os pais precisam que a equipe faça alguma intermediação, pois enconlram uma série de aparelhos ligados ao seu filho e se confrontam com algo completamente estran ho e distante de tudo o que pudessem ter imaginado. O objetivo deste estudo foi compreender, a partir da fala das mães, quais os vivências e conflitos que enfrentam e de que forma as intervenções da equipe de saúde são ounão favorecedoras, no que se refere à aproximação e contato da mãe em relação a seu filho, nos diferentes momentos da internação. Esta investigação tem um caráter qualitativo, trabalharei com entrevistas individuais e atendimentos realizados com a mãe. ) A intenção foi entrar em contato com as questões iniciais, o posicionamento da mãe diante das intervenções da equipe e de toda a situação de prematuridade, durante a internação do bebê
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.04.2009
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GOMES, Ana Lucia Henriques; MOTTA, Ivonise Fernandes da. Uma psicóloga no país das dores: as vivências e conflitos da mãe e da equipe de saúde, durante a internação do bebê pré-termo extremo. 2009.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47133/tde-31072009-152946 >.
    • APA

      Gomes, A. L. H., & Motta, I. F. da. (2009). Uma psicóloga no país das dores: as vivências e conflitos da mãe e da equipe de saúde, durante a internação do bebê pré-termo extremo. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47133/tde-31072009-152946
    • NLM

      Gomes ALH, Motta IF da. Uma psicóloga no país das dores: as vivências e conflitos da mãe e da equipe de saúde, durante a internação do bebê pré-termo extremo [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47133/tde-31072009-152946
    • Vancouver

      Gomes ALH, Motta IF da. Uma psicóloga no país das dores: as vivências e conflitos da mãe e da equipe de saúde, durante a internação do bebê pré-termo extremo [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47133/tde-31072009-152946

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021