Exportar registro bibliográfico

A recusa e a constituição das fronteiras do eu: aproximações metapsicopatológicas e psicopatológicas (2009)

  • Authors:
  • Autor USP: GARCIA, MARIA CAROLINA CERQUEIRA CESAR - IP
  • Unidade: IP
  • Sigla do Departamento: PSE
  • Subjects: PSICANÁLISE; METAPSICOLOGIA; PSICOPATOLOGIA; CONSTITUIÇÃO DO EU
  • Language: Português
  • Abstract: O conceito psicanalítico freudiano de recusa tem sido atualmente discutido e ampliado por diversos autores na psicanálise. Essas discussões apontam, em sua grande maioria, para uma possível necessidade de reformulações na metapsicologia e psicopatologia. Essa dissertação examina o papel do mecanismo psíquico da recusa na estruturação do aparelho psíquico, a partir de sua articulação com a constituição das fronteiras do Eu. É apresentada a gênese conceitual da recusa na obra de Freud, assim como algumas relevantes ampliações teóricas sobre o conceito em diferentes autores. É discutido também o tema da constituição das fronteiras e limites do Eu, a partir das contribuições de Federn, Anzieu e Green, com o objetivo de investigar possíveis articulações ligadas à metapsicologia e à psicopatologia psicanalíticas. Ao final da teorização freudiana sobre a recusa, o conceito é alçado a um outro estatuto após a sua articulação à cisão do Eu, o que permitirá a Freud a proposição da incidênciada recusa em todas as constelações psíquicas. O atual debate acerca da recusa questiona, entre outros pontos, seu papel defensivo na constituição do psiquismo, na medida em que a cisão que pode ser por ela acarretada, traz sérias conseqüências ao aparelho psíquico, dentre as quais, o comprometimento da possibilidade do Eu de estabelecer fronteiras. Isto seria resultado da recusa operando de forma patológica. Por outro lado, alguns estudos apontam na direção de uma acepção doconceito de recusa como sendo necessária e estruturante do psiquismo ) Para uma melhor compreensão dessas diferentes posições foi explorado o tema da constituição das fronteiras do Eu e, para isso, foram abordados os conceitos de Federn de fronteiras do Eu; sentimento do Eu e o Eu como fronteira de duas faces, o conceito de Anzieu de Eu-pele e os conceitos de Green sobre o limite como operador conceitual e o trabalho do negativo, o qual inclui a recusa, e a alucinação negativa. As articulações apresentadas procuram sugerir a importância da recusa em sua dimensão estruturante a partir da consideração de que ela pode provavelmente contribuir para um bom processo de separação mãe/bebê, o que justamente seria fundamental para a constituição dos limites e fronteiras do Eu
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.05.2009

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GARCIA, Maria Carolina Cerqueira Cesar; COELHO JUNIOR, Nelson Ernesto. A recusa e a constituição das fronteiras do eu: aproximações metapsicopatológicas e psicopatológicas. 2009.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.
    • APA

      Garcia, M. C. C. C., & Coelho Junior, N. E. (2009). A recusa e a constituição das fronteiras do eu: aproximações metapsicopatológicas e psicopatológicas. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Garcia MCCC, Coelho Junior NE. A recusa e a constituição das fronteiras do eu: aproximações metapsicopatológicas e psicopatológicas. 2009 ;
    • Vancouver

      Garcia MCCC, Coelho Junior NE. A recusa e a constituição das fronteiras do eu: aproximações metapsicopatológicas e psicopatológicas. 2009 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021