Exportar registro bibliográfico

Composição corporal, força muscular e capacidade funcional de idosas eutróficas e obesas (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: VILAÇA, KARLA HELENA COELHO - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Subjects: COMPOSIÇÃO CORPORAL; MÚSCULOS (CAPACIDADE;QUALIDADE); IDOSOS
  • Language: Português
  • Abstract: A obesidade é um dos principais agravantes da incapacidade física na população idosa. É de extrema importância avaliar as mudanças do peso e da composição corporal (CC) no envelhecimento, tendo em vista que o aumento da massa gorda e o decréscimo de massa magra são fatores que podem aumentar o risco de limitações funcionais graves. Objetivo: determinar a associação entre CC (massa magra, massa muscular, massa gorda e densidade mineral óssea) e os parâmetros da funcionalidade física: força muscular, equilíbrio corporal e a capacidade funcional de idosas eutróficas e obesas. Metodologia: a amostra foi composta por indivíduos do gênero feminino com idade entre 65 a 80 anos e os grupos foram divididos conforme a porcentagem de gordura corporal (%GC): < 37 %GC eutróficas e \2265 38 %GC obesas. A CC e o índice muscular esquelético (IME) foram determinados pelo equipamento Dual Energy X-Ray Absorptiometry (DXA), a sarcopenia foi determinada pelos pontos de corte do IME. A força de preensão manual (FPM) foi avaliada pelo dinamômetro portátil e a força de extensão dos joelhos (FEJ) pelo teste de uma repetição máxima (1-RM). O equilíbrio corporal foi avaliado pela Escala de Equilíbrio Funcional de Berg (EEFB) e a capacidade funcional foi avaliada pelo teste Timed Up and Go (TUG) e pelo Teste de Caminhada de Seis Minutos (TC6). A qualidade muscular foi definida pela razão entre a força muscular (Kgf) e a massa muscular do membro superior ou inferior (Kg) e o nível de atividade física foi mensurado pelo Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ - versão longa). Resultados: a massa magra, a massa muscular, a massa gorda e a densidade mineral óssea foram maiores no grupo das idosas obesas em comparação com o grupo das idosas eutróficas (p<0,05). Não houve diferença significativa no tempo despendido no teste TUG, na FPM e na FEJ entre os grupos. Em relaçãoao TC6 e ao equilíbrio, o grupo das idosas obesas apresentou menor desempenho comparado ao grupo das idosas eutróficas {p<0,05); além disso, as obesas apresentaram pior qualidade muscular mesmo após ajuste da idade e do nível de atividade física (p= 0,01). Conclusão: o aumento da massa muscular encontrado nas idosas obesas não foi suficiente para manter uma função física adequada neste grupo e o excesso de gordura corporal desse grupo influenciou negativamente sua mobilidade
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.01.2010

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VILAÇA, Karla helena Coelho; MORIGUTI, Julio Cesar. Composição corporal, força muscular e capacidade funcional de idosas eutróficas e obesas. 2010.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2010.
    • APA

      Vilaça, K. helena C., & Moriguti, J. C. (2010). Composição corporal, força muscular e capacidade funcional de idosas eutróficas e obesas. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Vilaça K helena C, Moriguti JC. Composição corporal, força muscular e capacidade funcional de idosas eutróficas e obesas. 2010 ;
    • Vancouver

      Vilaça K helena C, Moriguti JC. Composição corporal, força muscular e capacidade funcional de idosas eutróficas e obesas. 2010 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021