Exportar registro bibliográfico

Efeito do treinamento físico nos aspectos psicossociais, modulação autonômica e inflamação  pulmonar em pacientes com asma persistente moderada ou grave (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: MENDES, FELIPE AUGUSTO RODRIGUES - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: 590
  • Subjects: ASMA (TERAPIA); EXERCÍCIO FÍSICO; PULMÃO; INFLAMAÇÃO; SISTEMA NERVOSO AUTÔNOMO; QUALIDADE DE VIDA
  • Language: Português
  • Abstract: A asma é uma doença com alta prevalência e leva a importantes danos funcionais à saúde e à qualidade de vida do paciente. A fisiopatologia da doença está centrada na inflamação crônica das vias aéreas que associada a uma disfunção do sistema nervoso autônomo (SNA) favorece a hiper-reatividade e à obstrução brônquica. O treinamento físico pode modular a resposta autonômica e imune em indivíduos saudáveis e a sua prática de maneira regular também é recomendada para os pacientes asmáticos. Porém, permanece pouco compreendido o efeito do treinamento físico sobre a inflamação pulmonar e a modulação autonômica, bem como nos aspectos psicossociais e sintomatologia em pacientes asmáticos. Objetivo: Avaliar o efeito de um programa de treinamento físico aeróbio na inflamação pulmonar, resposta autonômica, fatores relacionados à qualidade de vida (FRQV) e sintomatologia de pacientes adultos com asma persistente moderada ou grave. Casuística e Métodos:Foram estudados 53 adultos asmáticos divididos aleatoriamente nos grupos controle (GC; n=27) e treinado (GT; n=26). Os pacientes do GC (programa educacional + exercícios respiratórios) e GT (similar ao GC + treinamento aeróbio) foram acompanhados durante 3 meses, 2 vezes semanais. A capacidade aeróbia máxima (VO2max), função pulmonar, escarro induzido, fração de óxido nítrico no ar exalado (FeNO), variabilidade da frequência cardíaca (VFC) e FRQV foram analisadas antes e após o treinamento. Os dias com sintomas foram avaliados mensalmente. Resultados: Observamos que os pacientes do GT apresentaram redução da FeNO e do número de eosinófilos no escarro induzido, um aumento do VO2max e a uma melhora dos fatores relacionados à qualidade vida e sintomas de asma (p<0,05). Nenhuma mudança foi observada na função pulmonar e VFC para ambos os grupos após o treinamento. Conclusão: Nossosresultados sugerem que um programa de treinamento físico é capaz de melhorar o condicionamento cardiorrespiratório, a qualidade de vida e reduzir a inflamação pulmonar sem influenciar o comportamento do SNA de pacientes asmáticos.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 21.01.2010
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MENDES, Felipe Augusto Rodrigues; CARVALHO, Celso Ricardo Fernandes de. Efeito do treinamento físico nos aspectos psicossociais, modulação autonômica e inflamação  pulmonar em pacientes com asma persistente moderada ou grave. 2010.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5163/tde-10032010-110259/ >.
    • APA

      Mendes, F. A. R., & Carvalho, C. R. F. de. (2010). Efeito do treinamento físico nos aspectos psicossociais, modulação autonômica e inflamação  pulmonar em pacientes com asma persistente moderada ou grave. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5163/tde-10032010-110259/
    • NLM

      Mendes FAR, Carvalho CRF de. Efeito do treinamento físico nos aspectos psicossociais, modulação autonômica e inflamação  pulmonar em pacientes com asma persistente moderada ou grave [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5163/tde-10032010-110259/
    • Vancouver

      Mendes FAR, Carvalho CRF de. Efeito do treinamento físico nos aspectos psicossociais, modulação autonômica e inflamação  pulmonar em pacientes com asma persistente moderada ou grave [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5163/tde-10032010-110259/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021