Exportar registro bibliográfico

Hibridismo do gênero crônica: discursividade e autoria em produções do E.F.II (2009)

  • Authors:
  • Autor USP: COELHO, IRENE DA SILVA - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLC
  • Subjects: CRÔNICA; ENSINO E APRENDIZAGEM; ENSINO FUNDAMENTAL; LINGUÍSTICA TEXTUAL
  • Language: Português
  • Abstract: Numa perspectiva teórica que parte dos pressupostos de Bakhtin (2000), Vygotsky (1996), estendendo-se a Bronckart (1999), Dolz e Schneuwly (2004), relata-se uma experiência didática aplicada a alunos da 8ª série do ensino fundamental com o gênero crônica, considerado um instrumento que pode ser empregado para o aprimoramento das habilidades de escrita e também da criticidade dos alunos, ou seja, para o desenvolvimento da capacidade linguístico-discursiva dos alunos. Para Schneuwly (2002), essa aprendizagem depende da apropriação dos utensílios da escrita e dos elementos constituintes dos gêneros e suas relações. No tocante à crônica, identificam-se, na materialidade linguística dos textos produzidos, as marcas que revelam alguns dos aspectos relacionados ao contexto de produção: aspectos enunciativos e organizacionais, vistos a partir dos pressupostos do interacionismo sócio-discursivo que propiciaram a observação de aspectos da produção de textos que dizem respeito à dimensão semântica e linguístico-discursiva dos textos. Verificou-se que o gênero crônica é um instrumento que possibilitou ao aluno expressar sua opinião, analisar criticamente os fatos que o rodeiam e aprimorar sua habilidade de escrita. Nas produções dos alunos ficaram evidentes: seu posicionamento, suas intenções - as ações que podem ser realizadas por meio do uso da linguagem e os diferentes efeitos de sentido produzidos. O trabalho foi desenvolvido por meio de uma sequência didática que procurou salientar as características, os parâmetros do gênero e, assim proporcionar aos alunos situações para que eles refletissem sobre a crônica e sobre os diferentes modos de organização do gênero. A análise das crônicas produzidas pelos alunos revelou a assimilação dessas características e de marcas de autoria e estilo, traços que revelam o trabalho de escrita empreendido pelo aluno e o efeito da sequênciadidática. Para Bronckart, os gêneros textuais veiculam representações ou conhecimentos que estão disponíveis no intertexto e foram elaborados por gerações anteriores ou contemporâneas que as semiotizaram
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 07.12.2009
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      COELHO, Irene da Silva; GOLDSTEIN, Norma Seltzer. Hibridismo do gênero crônica: discursividade e autoria em produções do E.F.II. 2009.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8142/tde-05022010-110307/ >.
    • APA

      Coelho, I. da S., & Goldstein, N. S. (2009). Hibridismo do gênero crônica: discursividade e autoria em produções do E.F.II. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8142/tde-05022010-110307/
    • NLM

      Coelho I da S, Goldstein NS. Hibridismo do gênero crônica: discursividade e autoria em produções do E.F.II [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8142/tde-05022010-110307/
    • Vancouver

      Coelho I da S, Goldstein NS. Hibridismo do gênero crônica: discursividade e autoria em produções do E.F.II [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8142/tde-05022010-110307/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021