Exportar registro bibliográfico

Adaptação Cultural da Hardiness Scale (HS) (2009)

  • Authors:
  • Autor USP: SERRANO, PATRICIA MARIA - EE
  • Unidade: EE
  • Sigla do Departamento: ENC
  • Subjects: ESCALAS (PSICOMETRIA) (AVALIAÇÃO); RESILIÊNCIA (PSICOLOGIA); VALIDADE DO TESTE (CONFIABILIDADE)
  • Language: Português
  • Abstract: Hardiness é um conceito que está cada vez mais sendo usado com a finalidade de explicar as possíveis diferenças individuais no enfrentamento do stress. Os instrumentos de medida de hardiness são em língua inglesa, dos quais optou-se pela adaptação cultural da Hardiness Scale, original dos Estados Unidos da América, de autoria de Bartone, Ursano, Wright e Ingraham (1989). Sua finalidade é avaliar o quanto de atitudes Hardy as pessoas têm no enfrentamento de situações estressantes. É uma escala do tipo Likert, com escores que variam de 0 (nada verdadeiro) a 3 (totalmente verdadeiro), possui 30 itens que são distribuídos em três domínios (Compromisso, Controle e Desafio). Os objetivos deste estudo foram realizar a adaptação cultural da Hardiness Scale para a língua portuguesa do Brasil; avaliar a validade de construto e a confiabilidade da versão adaptada. As etapas propostas por Ferrer et al (1996) foram obedecidas, a saber: 1. Tradução para língua portuguesa (Consenso: Versão I em Português); 2. Avaliação pelo Comitê de Revisão (Versão II em Português); 3. Retradução (Back translation); 4. Avaliação semântica dos itens (Versão III em Português); 5. Pré-teste (Versão Final Português) e 6. Análise das propriedades da medida adaptada. A coleta de dados da aplicação do instrumento foi realizada junto aos enfermeiros do serviço público de saúde de dois municípios do interior do estado de São Paulo, totalizando 71 participantes. A confiabilidade interna medida com o uso deAlpha de Cronbach obteve os seguintes valores: para a composição da escala foi de 0,732, enquanto que os domínios apresentaram alfa de 0,683 para Compromisso, 0,632 para Controle e 0,441 para Desafio. Na análise da Escala de Hardiness adaptada quanto à validade de construto obteve-se relação positiva e significante com o Inventário de Estratégias de Coping de Folkman e Lazarus, e negativa e significante ) com o Inventário de Depressão de Beck. Pode-se concluir que a Escala de Hardiness apresenta-se adaptada para a língua portuguesa do Brasil, com consistência interna satisfatória e validade de construto na população estudada e seus achados corroboram com a literatura corrente
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.09.2009
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SERRANO, Patricia Maria; BIANCHI, Estela Regina Ferraz. Adaptação Cultural da Hardiness Scale (HS). 2009.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-11012010-121444/ >.
    • APA

      Serrano, P. M., & Bianchi, E. R. F. (2009). Adaptação Cultural da Hardiness Scale (HS). Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-11012010-121444/
    • NLM

      Serrano PM, Bianchi ERF. Adaptação Cultural da Hardiness Scale (HS) [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-11012010-121444/
    • Vancouver

      Serrano PM, Bianchi ERF. Adaptação Cultural da Hardiness Scale (HS) [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-11012010-121444/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021