Exportar registro bibliográfico

Níveis séricos de minerais e vitaminas em pacientes com síndrome do intestino curto submetidos à terapia nutricional (2009)

  • Authors:
  • Autor USP: BRAGA, CAMILA BITÚ MORENO - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Subjects: MINERAIS NA DIETA; VITAMINAS; GASTROENTEROPATIAS; DIETOTERAPIA
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: A Síndrome do Intestino Curto (SIC) ocorre após ressecção intestinal . maciça e mesmo após período de adaptação, pode ser necessária a nutrição parenteral (NP). Objetivo: Determinar os níveis séricos de minerais e vitaminas em indivíduos portadores de SIC sob Terapia Nutricional Parenteral ou orientação dietoterápica. Casuística e métodos: Participaram do estudo 26 adultos, alocados em três grupos e pareados para a idade, gênero e condição sócio-econômica. No Grupo NP (n=8), foram incluídos pacientes com SIC que recebiam NP periódica contendo a quantidade recomendada de minerais e vitaminas. O estudo incluiu também portadores de SIC que recebiam orientação dietoterápica em acompanhamento ambulatorial (Grupo VO, n=9) e um grupo controle com voluntários saudáveis (Grupo C, n=9). Foi feita a avaliação da ingestão alimentar, antropometria, impedância bioelétrica, exames bioquímicos da avaliação clínica e nutricional, dosagens séricas dos minerais ferro, zinco, cobre e cálcio e das vitamina A, D, E, K, C, 'B IND. 12' e ácido fólico. O tratamento estatístico foi feito com auxílio do programa STATISTICS 6.0. Após testar a normalidade das variáveis (teste de Shapiro-Wilk), os dados foram analisados pelo teste de ANOVA-F e Tukey (para variáveis com distribuição normal) ou pelo teste de Kruskal-Wallis e Dunn (para variáveis sem distribuição normal). Diferenças entre os grupos foram consideradas significativas quando p<0,05. Resultados: Comparados com oGrupo VO, os indivíduos do Grupo NP apresentaram menor comprimento do intestino delgado remanescente [22,5 (10,0-180,0 vs. 90,0 (40,0-130,0) cm]. Embora o padrão de ingestão alimentar fosse semelhante entre os grupos, quando comparados com o Grupo VO e controles, os indivíduos com SIC dependentes de NP apresentaram maior comprometimento nutricional, expresso pelos menores valores de IMC (18,2±2,5 vs. 25,4±3,4 vs. 28,4±3,0kg/'m POT. 2', massa magra (38,2±4,2 vs. 46,0±13,6 vs. 52,3±10,3kg) e gorda (7,8±4,1 vs. 21,8±17,8 vs. 24,3±8,5kg). Nos indivíduos do Grupo NP, foram documentados menores níveis séricos de proteínas totais (6,2±0,6 vs. 6,7±0,5 vs. 6,9±0,3g/dL), albumina [3,6(3,0-4,3) vs. 4,4(3,6-4,7) vs. 4,3( 4,2-4,6)g/dL)], hemoglobina (11,3±l,6 vs. 13,3±l,4 vs. 14,3±0,9g/dL), cobre (56,7±9,5 vs. 65,5±25,5 vs. 112,2±17,7µg/dL), potássio (3,4±0,3 vs. 4,3±0,4 vs. 4,3±0,4mmol/L), magnésio (1,1±0,3 vs. 1,4±0,3 vs. 1,8±0,lmg/dL), vitamina C (0,9±0,4 vs. 1,4±0,4 vs.l,2±0,3mg/dL), vitamina E (16,3±3,4 vs. 26,2±9,9 vs. 24,1±2,8µmol/L) e vitamina K (0,6±0,2 vs. 1,0±0,4 vs. 1,0±0,5nmol/L). O Grupo VO apresentou comprometimento nos níveis séricos de cobre e magnésio. Conclusão: Devido à extensa ressecção intestinal e diminuição da capacidade absortiva, os pacientes com SIC dependentes de NP apresentaram menor massa corporal magra e gorda, redução nos níveis séricos de proteínas circulantes, eletrólitos e minerais (potássio, magnésio e cobre) e dasvitaminas C, E e K. Nos pacientes com SIC não dependentes de NP, ocorreu hipomagnesemia e hipocupremia, enquanto que os demais parâmetros avaliados encontraram-se semelhantes aos de controles saudáveis
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.09.2009

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BRAGA, Camila Bitu Moreno; CUNHA, Selma Freire de Carvalho da. Níveis séricos de minerais e vitaminas em pacientes com síndrome do intestino curto submetidos à terapia nutricional. 2009.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2009.
    • APA

      Braga, C. B. M., & Cunha, S. F. de C. da. (2009). Níveis séricos de minerais e vitaminas em pacientes com síndrome do intestino curto submetidos à terapia nutricional. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Braga CBM, Cunha SF de C da. Níveis séricos de minerais e vitaminas em pacientes com síndrome do intestino curto submetidos à terapia nutricional. 2009 ;
    • Vancouver

      Braga CBM, Cunha SF de C da. Níveis séricos de minerais e vitaminas em pacientes com síndrome do intestino curto submetidos à terapia nutricional. 2009 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021