Exportar registro bibliográfico

Sobrevida de pacientes com carcinoma hepatocelular: avaliação de oito sistemas de estadiamento (2009)

  • Authors:
  • Autor USP: XAVIER, FERNANDO EVERY BELO - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Subjects: NEOPLASIAS HEPÁTICAS; PROGNÓSTICO; EVOLUÇÃO CLÍNICA; GASTROENTEROLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução. O carcinoma hepatocelular (CHC) é o câncer primário de fígado mais comum. Vários sistemas de estadiamento têm sido propostos para prognosticar a sobrevida dos pacientes com carcinoma hepatocelular. Estudos comparativos entre os sistemas apresentam resultados discordantes, provavelmente devido às características peculiares de cada população estudada. No Brasil, não há informações sobre as classificações prognósticas para pacientes com CHC. O objetivo deste estudo foi avaliar a capacidade que as classificações prognósticas Okuda, BCLC, TNM, CLIP, CUPI, Francesa, Tokyo e JIS têm para predizer a sobrevida e determinar o sistema que melhor se adapta aos pacientes brasileiros com CHC. Casuística e métodos. Análise retrospectiva de oitenta pacientes com CHC, diagnosticados em um centro de referência brasileiro entre janeiro de 2000 e dezembro de 2004. Os métodos para análise usados foram: Kaplan-Meier com o teste log-rank, o teste da razão de verossimilhança, modelo de Cox e o c-index de Harrels. Resultados. A média de idade foi de 56 anos (14-77), 88,7% dos pacientes eram do sexo masculino, 52,7% portadores do vírus da hepatite C, 44,6% eram Child-Pugh A, 26,7% com invasão tumoral da veia porta. Trinta e oito pacientes (47,5%) foram submetidos a tratamento do tumor: treze com intenção curativa e vinte e cinco por métodos paliativos. Quarenta e dois pacientes (52,5%) não receberam tratamento específico para o tumor. A sobrevida mediana foi de 11,8meses. A taxa de sobrevida geral foi de 47,4, 25,4 e 19,5% em 12,24 e 36 meses, respectivamente. Houve significativa correlação entre a sobrevida e o estádio do tumor, ao se utilizar todos os oito sistemas de estadiamento (Okuda p<0,001; BCLC p<0,001; TNM p<0,005; CLIP p<0,001; CUPI p<0,001; Francesa p=0,03; Tokyo p<0,002; JIS p<0,001). Quando comparadas as curvas em cada classificação, o teste da razão de verossimilhança e o c-index de Harrels, os modelos BCLC e Okuda tiveram maior capacidade em predizer o prognóstico dos pacientes. Conclusão. A sobrevida dos pacientes foi predita com acurácia por todos os modelos prognósticos. Os sistemas de estadiamento BCLC e Okuda apresentaram melhor desempenho para predizer a sobrevida dessa coorte de pacientes brasileiros com CHC
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 21.09.2009

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      XAVIER, Fernando Every Belo; FRANÇA, Alex Vianey Callado. Sobrevida de pacientes com carcinoma hepatocelular: avaliação de oito sistemas de estadiamento. 2009.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2009.
    • APA

      Xavier, F. E. B., & França, A. V. C. (2009). Sobrevida de pacientes com carcinoma hepatocelular: avaliação de oito sistemas de estadiamento. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Xavier FEB, França AVC. Sobrevida de pacientes com carcinoma hepatocelular: avaliação de oito sistemas de estadiamento. 2009 ;
    • Vancouver

      Xavier FEB, França AVC. Sobrevida de pacientes com carcinoma hepatocelular: avaliação de oito sistemas de estadiamento. 2009 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021