Exportar registro bibliográfico

Vivências didáticas no ensino do jogo de areia (sandplay) (2008)

  • Authors:
  • Autor USP: FRANCO, AICIL - IP
  • Unidade: IP
  • Sigla do Departamento: PSC
  • Subjects: JOGO DE AREIA; PSICOLOGIA JUNGUIANA; DIDÁTICA; APTIDÃO; TÉCNICAS PROJETIVAS
  • Language: Português
  • Abstract: O presente estudo propõe e investiga uma modalidade de ensino do Jogo de Areia, criado por Dora Kalff, analista junguiana, na Suíça em 1960. A proposta denominada "vivência didática" é examinada a partir de sua inserção em curso de formação no jogo de areia em instituição de ensino do nordeste brasileiro. Fundamenta sua criação e inclusão a partir da constatação da necessidade de um ensino que atendesse as demandas brasileiras no que tange a esta formação especializada. Para tanto, faz retrospectiva histórica e crítica de um tipo de divulgação meramente dogmática e de um ensino unicamente reprodutor do jogo de areia no Brasil; mostra desvantagens e incongruências entre a tentativa de deter a oficialização da divulgação do jogo de areia, com um único tipo de aplicação, e sua incontrolável expansão nas universidades, no Brasil, inclusive. Ainda, discrimina habilidades especificas, aspectos do desenvolvimento emocional e atitudes clinicas peculiares ao praticante do jogo de areia, 0 que levou a criação do enquadre de ensino, da "vivência didática", que sobrepõe aspectos clínicos e pedagógicos de ensino. Como norte da investigação, criaram-se duas hipóteses de trabalho. A primeira versa sobre as habilidades singulares e necessárias ao profissional que vai trabalhar com 0 jogo de areia, diferentes daquelas do terapeuta tradicional, e investiga a possibilidade de serem desenvolvidas através da "vivência didática"; a segunda, sobre a necessidade de que o ensino do jogode areia, para ser criativo e produtor de conhecimento, seja contextualizado, numa interferência dialética entre a realidade do aluno e a realidade social que o insere. 0 principal embasamento teórico é o que da fundamento ao jogo de areia, a psicologia analítica de C. G. Jung. Entretanto, para além da fundamentação junguiana que originalmente considerou o jogo de areia como um método de psicoterapia, utilizam-se aportes de autores como BIeger, Bohoslavsk e alguns de seus seguidores no Brasil (Trinca, Vaisberg e Tardivo), os quais possibilitam a interlocução entre as bases teóricas do jogo de areia e as necessárias adaptações para sua aplicação e ensino no Brasil. Desse modo, a proposta da "vivência didática", como uma modalidade de ensino, busca também respostas da Psicologia atual frente ás demandas nacionais, sem perder a luz de seu ponto de vista histórico. Como material de análise, faz-se uso das sessões de "vivência didática", com a inclusão do jogo de areia e o material clínico-pedagógico por ele fornecido. Conclui-se que a "vivência didática", inserida no processo, ensino aprendizagem, contribui para o desenvolvimento de habilidades que constituem a identidade do profissional que vai trabalhar com o jogo de areia. Identidade esta indelevelmente acoplada ao seu desenvolvimento emocional e de personalidade. Ainda, sugere-se que novas pesquisas sejam realizadas sobre a utilidade do jogo de areia na formação do psicólogo.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.10.2008

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FRANCO, Aicil; WIESE, Elizabeth Batista Pinto. Vivências didáticas no ensino do jogo de areia (sandplay). 2008.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.
    • APA

      Franco, A., & Wiese, E. B. P. (2008). Vivências didáticas no ensino do jogo de areia (sandplay). Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Franco A, Wiese EBP. Vivências didáticas no ensino do jogo de areia (sandplay). 2008 ;
    • Vancouver

      Franco A, Wiese EBP. Vivências didáticas no ensino do jogo de areia (sandplay). 2008 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021