Exportar registro bibliográfico

Análise microbiológica e genético-molecular da biota orotraqueal de paciente crítico: subsídios na prevenção da pneumonia associada à ventilação mecânica (2009)

  • Authors:
  • Autor USP: SOUZA, PAULA REGINA DE - EERP
  • Unidade: EERP
  • Sigla do Departamento: ERG
  • Subjects: STAPHYLOCOCCUS; PSEUDOMONAS; PNEUMONIA; UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA; BIOFILMES; BIOLOGIA MOLECULAR
  • Language: Português
  • Abstract: A assistência em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) é constantemente desafiada por infecções, que resultam no aumento da morbimortalidade, no tempo de internação e nos custos. Objetivos: avaliar os paciente críticos com tubo endotraqueal submetidos à ventilação mecânica na perspectiva clínica e microbiológica com a finalidade de determinar a dispersão de Staphylococcus aureus, Staphylococcus coagulase-negativa e Pseudomonas aeruginosa na assistência respiratória destes pacientes. Assim, analisou aspectos quantitativos, perfil de sensibilidade aos antibióticos, similaridade genética e formação de biofilme em tubo traqueal considerando a presença ou não de PAVM. Trata-se de um estudo observacional prospectivo realizado na UTI de um hospital de emergência no interior do Estado de São Paulo. A coleta de dados clínicos envolveu pacientes adultos com período 48 horas de intubação endotraqueal em ventilação mecânica mediante consentimento do responsável. As amostras foram procedentes da saliva, secreção traqueal e tubo traqueal dos referidos pacientes; e da luvas utilizadas na aspiração do tubo endotraqueal. Utilizou-se no processamento das amostras recursos clássicos e avançados da microbiologia como Enterobacterial Repetitive Intergenic Consensus Sequence (ERIC-PCR), Eletroforese em Campo Pulsado e a microscopia eletrônica de varredura. A análise estatística pelo SPSS foi subsidiada em medidas de tendência central, tabelas de contingências, regressão múltiplae kappa, p<0,05. Na avaliação clínica dos 44 pacientes críticos, 34 (77,32%) eram masculinos, idade média de 39,9, e o motivo de hospitalização 19 (43,2%) foi devido à traumas. O período de hospitalização foi em média 10,9 dias (DP 9,3) e de permanência do tubo endotraqueal de 6,6 dias (DP 3,3). A ocorrência de infecção hospitalar foi de 31,2%, sendo que 15 (34,1%) eram PAVM; e 34,5% representaram o percentual de óbito. O período de permanência do tubo endotraqueal 8 dias foi fator de risco para PAVM (RR 4,00, p < 0,001) e regressão múltipla. Na análise microbiológica verificou-se que a presença das cepas foi variável em termos quantitativos segundo sua procedência. Houve predominância de contaminação nas luvas direitas com as cepas de Staphylococcus coagulase-negativa. A prevalência de resistência a oxacilina foi de 16,1% para Staphylococcus aureus e 22,6% Staphylococcus coagulasenegativa. Em termos de similaridade genética observou-se apenas um caso de Pseudomonas aeruginosa isoladas da saliva e tubo traqueal de um mesmo paciente. E, em 12 cepas evidenciou-se uma forte relação genética procedentes da saliva, do tubo traqueal. Dos Staphylococcus aureus e Staphylococcus coagulase-negativa ambos resistente a oxacilina foram similares as cepas procedentes da saliva e secreção traqueal. O biofilme presente nos 30 tubos apresentou estruturas celulares e microbianas específicas como: hemácias, rede de fibrina, leucócitos, além de cocos, bacilos,filamentos e leveduras, dentre outras. Embora com número reduzido de amostras os resultados sinalizaram para a possibilidade de dispersão microbiana endógena tendo a cavidade orofaríngea como o principal reservatório. Outras investigações em diferentes UTIs, em termos de microbiota, condições clínicas e institucionais são promissoras para que se possa de fato ampliar as evidências em torno do risco de infecção respiratória do paciente crítico em ventilação mecânica
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.09.2009
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SOUZA, Paula Regina de; ANDRADE, Denise de. Análise microbiológica e genético-molecular da biota orotraqueal de paciente crítico: subsídios na prevenção da pneumonia associada à ventilação mecânica. 2009.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-29102009-140035/ >.
    • APA

      Souza, P. R. de, & Andrade, D. de. (2009). Análise microbiológica e genético-molecular da biota orotraqueal de paciente crítico: subsídios na prevenção da pneumonia associada à ventilação mecânica. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-29102009-140035/
    • NLM

      Souza PR de, Andrade D de. Análise microbiológica e genético-molecular da biota orotraqueal de paciente crítico: subsídios na prevenção da pneumonia associada à ventilação mecânica [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-29102009-140035/
    • Vancouver

      Souza PR de, Andrade D de. Análise microbiológica e genético-molecular da biota orotraqueal de paciente crítico: subsídios na prevenção da pneumonia associada à ventilação mecânica [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-29102009-140035/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021