Exportar registro bibliográfico

Avaliação das glândulas parótidas e submandibulares por ressonância magnética e correlação clínico-laboratorial em pacientes portadores das formas clínicas indeterminada e digestiva da doença de Chagas (2009)

  • Authors:
  • Autor USP: LEÃO, EVELINE DE LUCENA OLIVEIRA SOUZA - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MDR
  • Subjects: GLÂNDULAS SALIVARES; GLÂNDULA PARÓTIDA; GLÂNDULA SUBMANDIBULAR; IMAGEM POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA; DOENÇA DE CHAGAS
  • Language: Português
  • Abstract: Examinar o efeito da hipofunção mastigatória e supressão de estrogênio na massa óssea da mandíbula comparado com a região da coluna e fêmur. Métodos: Dividiu-se 24 animais em 4 grupos: (GI) Sham-Pellet; (GII) OVX-Pelllet; (GIII) Sham-Pó; (GIV) OVX-Pó. Mediu-se a densidade mineral óssea (DMO) na coluna lombar e fêmur ao início e final do estudo. A mandíbula (DMO e histomorfometria) foi analisada ao final do experimento. Resultados: Os animais dos grupos Sham apresentaram DMO maior na coluna e fêmur que os dos grupos OVX (GI vs. GII, p<0.01; GIII vs. GIV, p<0.001). Nenhuma diferença foi observada na DMO da mandíbula (p>0,05). Por outro lado, os animais dos grupos de dieta-Pó mostraram diminuição da DMO na mandíbula quando comparados com os dos grupos de dieta-Pellet, (GIV vs. GII, p<0,01; GIII vs. GI, p<0,01). Semelhantemente, a análise histomorfométrica do côndilo mandibular mostrou que os grupos de dieta-Pó, quando comparado com os grupos de dieta-Pellet, tiveram significante diminuição no volume trabecular e espessura trabecular (GIV vs. GII, p<0,05; GIII vs. GI, p<0, 01). Conclusão: Nossos resultados sugerem que a perda óssea mandibular foi resultado da diminuição da carga mecânica durante a mastigação. A região mandibular não foi sensível 'a supressão de estrogênio
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.09.2009
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LEÃO, Eveline de Lucena Oliveira Souza; BARROS, Nestor de. Avaliação das glândulas parótidas e submandibulares por ressonância magnética e correlação clínico-laboratorial em pacientes portadores das formas clínicas indeterminada e digestiva da doença de Chagas. 2009.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5151/tde-07122009-184423/ >.
    • APA

      Leão, E. de L. O. S., & Barros, N. de. (2009). Avaliação das glândulas parótidas e submandibulares por ressonância magnética e correlação clínico-laboratorial em pacientes portadores das formas clínicas indeterminada e digestiva da doença de Chagas. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5151/tde-07122009-184423/
    • NLM

      Leão E de LOS, Barros N de. Avaliação das glândulas parótidas e submandibulares por ressonância magnética e correlação clínico-laboratorial em pacientes portadores das formas clínicas indeterminada e digestiva da doença de Chagas [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5151/tde-07122009-184423/
    • Vancouver

      Leão E de LOS, Barros N de. Avaliação das glândulas parótidas e submandibulares por ressonância magnética e correlação clínico-laboratorial em pacientes portadores das formas clínicas indeterminada e digestiva da doença de Chagas [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5151/tde-07122009-184423/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020