Exportar registro bibliográfico


Metrics:

Aleitamento materno e estado nutricional de crianças menores de 3 anos no município de São Paulo (2009)

  • Authors:
  • Autor USP: CORONA, LIGIANA PIRES - FSP
  • Unidade: FSP
  • Sigla do Departamento: HSP
  • DOI: 10.11606/D.6.2009.tde-02092009-113217
  • Subjects: ALEITAMENTO MATERNO; ESTADO NUTRICIONAL; DESENVOLVIMENTO FÍSICO; ALIMENTAÇÃO INFANTIL; NUTRIÇÃO INFANTIL
  • Agências de fomento:
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução O estudo dos efeitos da amamentação sobre o crescimento ou na proteção contra a obesidade na infância ainda comporta muitos resultados controversos ou inconclusivos. No Brasil existem poucos dados e análises sobre este assunto. Objetivo - Analisar a influência do aleitamento materno sobre o estado nutricional de crianças menores de 3 anos do Município de São Paulo. Métodos Foi utilizada a subamostra longitudinal com760 crianças de 0 a 36 meses do estudo de base domiciliar Saúde das Crianças de São Paulo II (1995-1997). As variáveis utilizadas como desfecho foram os índices antropométricos altura-para-idade (ZAI), IMC-para-idade (ZBI), e dobra cutânea triciptal-para-idade (ZDI), expressos em desvios-padrão (escores Z) da curva de referência apresentada pela Organização Mundial da Saúde em 2006. A associação entre o aleitamento materno predominante (AMP) e os desfechos antropométricos foi ajustada por: renda familiar per capita, escolaridade da mãe, peso ao nascer, ordem de nascimento da criança, idade da mãe, status do trabalho da mãe. Os efeitos fixos e aleatórios dos determinantes do crescimento infantil, nas 3 visitas realizadas, foram estimados utilizando-se a análise de painel. Resultados A duração do AMP mostrou-se negativamente associada a todos os índices antropométricos. O efeito médio mensal do AMP sobre os índices antropométricos foi de -0,068 Z no ZAI, de -0,044 Z no ZBI e de -0,065 Z no ZDI (p<0,05 em todos os casos). As médias dos índices nutricionais apresentaram efeito dose-resposta decrescente conforme o aumento na duração do AMP. O efeito do AMP sobre a situação nutricional infantil foi modificado pelo controle da sua interação com a escolaridade materna: filhos de mulheres com 8 ou mais anos de estudo apresentaram altura 0,075 Z acima da altura dos filhos de mães com até 3 anos de estudo (p<0,05); no caso do IMC a in
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.09.2009
  • Acesso à fonteDOI
    Informações sobre o DOI: 10.11606/D.6.2009.tde-02092009-113217 (Fonte: oaDOI API)
    • Este periódico é de acesso aberto
    • Este artigo é de acesso aberto
    • URL de acesso aberto
    • Cor do Acesso Aberto: gold
    • Licença: cc-by-nc-sa

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CORONA, Ligiana Pires; CONDE, Wolney Lisbôa. Aleitamento materno e estado nutricional de crianças menores de 3 anos no município de São Paulo. 2009.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009. Disponível em: < https://doi.org/10.11606/D.6.2009.tde-02092009-113217 > DOI: 10.11606/D.6.2009.tde-02092009-113217.
    • APA

      Corona, L. P., & Conde, W. L. (2009). Aleitamento materno e estado nutricional de crianças menores de 3 anos no município de São Paulo. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://doi.org/10.11606/D.6.2009.tde-02092009-113217
    • NLM

      Corona LP, Conde WL. Aleitamento materno e estado nutricional de crianças menores de 3 anos no município de São Paulo [Internet]. 2009 ;Available from: https://doi.org/10.11606/D.6.2009.tde-02092009-113217
    • Vancouver

      Corona LP, Conde WL. Aleitamento materno e estado nutricional de crianças menores de 3 anos no município de São Paulo [Internet]. 2009 ;Available from: https://doi.org/10.11606/D.6.2009.tde-02092009-113217


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021