Exportar registro bibliográfico

Agressividade na ludoterapia: impacto na contratransferência (2008)

  • Authors:
  • Autor USP: SILVEIRA, BRUNO MEDICI - IP
  • Unidade: IP
  • Sigla do Departamento: PSC
  • Subjects: AGRESSIVIDADE; TRANSFERÊNCIA PSICOTERAPÊUTICA; CONTRATRANSFERÊNCIA; LUDOTERAPIA
  • Language: Português
  • Abstract: A agressividade na infância tem sido apontada em pesquisas longitudinais como precursora da delinqüência na adolescência e da drogadependência na idade adulta. Sendo a infância um período mais propício a mudanças, procurou-se realizar intervenções em crianças apontadas por professores como muito agressivas no ambiente escolar. Neste trabalho, buscou-se estudar o processo ludoterapêutico a que foi submetida uma criança agressiva do sexo masculino, enfocando-se os fenômenos contratransferenciais. Foram realizados atendimentos semanais em uma sala com material lúdico específico para esta intervenção, ao longo de aproximadamente dois anos. Observou-se mudanças internas importantes na criança, sendo capaz de lidar melhor com perdas e de aceitar limites na relação com o outro. O que ampliou sua capacidade de relacionamento humano no âmbito social e escolar. No entanto, em muitos momentos, o contato com este menino foi angustiante e confuso para o terapeuta, em especial nas ocasiões em que a criança se mostrava muito agressiva. Ao término do processo psicoterápico, buscou-se compreender estas vivências angustiantes e confusas experimentadas durante os atendimentos. O que poderiam ser tais eventos e que sentidos teriam? Para abordar estas questões, utilizou-se, em especial, os referenciais teóricos de Melanie Klein, Donald Winnicott e Pierre Fédida, para abordar a agressividade e o processo transferencial/contratransferencial. Estes estudos puderamesclarecer o fato de que a intensidade e a violência do processo transferencial podem interromper a capacidade receptiva da contratransferência, ou seja, a possibilidade de ressonância, a abertura ao novo e ao inesperado e a possibilidade de linguagem do terapeuta nas sessões. E que a força desta transferência pode encontrar eco nos próprios conflitos inconscientes do terapeuta. Deixa-se como questão para futuros estudos, a ) hipótese de que o ataque à capacidade receptiva da contratransferência seja algo freqüente no trabalho clínico com uma criança agressiva e que este ataque possa se dar pela dificuldade de elaboração de lutos e de angústias depressivas.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.09.2008
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVEIRA, Bruno Medici; SOUZA, Maria Abigail de. Agressividade na ludoterapia: impacto na contratransferência. 2008.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47133/tde-01042009-132322/ >.
    • APA

      Silveira, B. M., & Souza, M. A. de. (2008). Agressividade na ludoterapia: impacto na contratransferência. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47133/tde-01042009-132322/
    • NLM

      Silveira BM, Souza MA de. Agressividade na ludoterapia: impacto na contratransferência [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47133/tde-01042009-132322/
    • Vancouver

      Silveira BM, Souza MA de. Agressividade na ludoterapia: impacto na contratransferência [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47133/tde-01042009-132322/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021