Exportar registro bibliográfico


Metrics:

Caracterização antioxidante do café (Coffea arabica, L.) e efeitos da sua administração oral em ratos (2009)

  • Authors:
  • Autor USP: VICENTE, SILVIO JOSÉ VALADÃO - FSP
  • Unidade: FSP
  • Sigla do Departamento: HNT
  • DOI: 10.11606/T.6.2009.tde-10092009-092017
  • Subjects: CAFÉ (CARACTERÍSTICAS); ANTIOXIDANTES (EFEITOS;CARACTERÍSTICAS); ESTRESSE OXIDATIVO (AVALIAÇÃO)
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: Um dos fatores de risco para doenças crônicas não-transmissíveis é o excesso de espécies reativas causado pelo estresse oxidativo. Ácidos fenólicos atuam na defesa contra estas espécies, agindo como antioxidantes e como fatores de transcrição para as enzimas antioxidantes fase II (superóxido dismutase, catalase e glutationa peroxidase). Vários alimentos possuem ácidos fenólicos na composição porém o café se destaca pelo alto conteúdo dos mesmos e por ser consumido mundialmente. Objetivos: a) Comparar a capacidade antioxidante e a estabilidade dos cafés regular e descafeinado ao longo de seis meses; b) Verificar o tempo de resposta e possíveis correlações dose-resposta do efeito antioxidante em ratos após dose única de café; c) Avaliar o efeito antioxidante e possíveis danos hepáticos em ratos submetidos a doses repetidas de café durante 30 dias. Métodos: na etapa in vitro, foram analisados os compostos fenólicos totais, os principais ácidos fenólicos, a capacidade antioxidante (ORAC e DPPH) e a estabilidade destes parâmetros nos cafés regular e descafeinado durante seis meses. Na etapa in vivo, foram utilizados ratos machos Wistar, sendo dosadas as enzimas fase II e o ORAC, além do exame histopatológico e biomarcadores.Resultados: o café regular apresentou capacidade antioxidante inicial superior ao descafeinado com compostos fenólicos totais iguais e maiores teores de ácido fenólicos (15,3% cafêico, 17,0% p-cumárico e 38,1% ferúlico), ORAC (20,8%) e DPPH (3,9%). Após 6 meses, as amostras fechadas à vácuo praticamente não sofreram perdas, as abertas mantidas a 4oC apresentaram perdas medianas (9,6% fenólicos totais, 4,5-8,2% ácidos fenólicos, 21,3-21,6% ORAC e 2,8-3,2% DPPH) e as mantidas abertas a 20oC exibiram perdas elevadas (14,4-19,8% fenólicos totais, 11,9-19,6% ácidos fenólicos, 38,8-49,9% ORAC e 2,1- 3,8% DPPH). Após dose única de café para os ratos, o tempo de resposta máxima para as enzimas fase II e ORAC foi de 1 hora, com significância estatística para as enzimas (p=0,015 SOD e Cat, p=0,007 GPx e p=0,403 ORAC). Após diferentes doses, foram obtidas correlações dose-resposta positivas e com significância estatística para as enzimas (p=0,050 SOD, p=0,033 Cat, p=0,008 GPx e p=0,113 ORAC). Após doses repetidas (30 dias), a atividade das enzimas antioxidantes e o ORAC apresentaram grandes aumentos (74,8% SOD, 59,4% Cat, 135,2% GPx e 25,1% ORAC), todos estatisticamente significativos (p<0,001 para todos). O tecido hepático e os biomarcadores não apresentaram alterações em relação ao grupo controle. Conclusões: o café regular apresentou capacidade antioxidante superior ao descafeinado, os dois cafés não apresentaram perdas das características antioxidantes após seis meses se mantidos selados à vácuo e a administração oral de café regular aumentou a condição antioxidante dos ratos de maneira significativa, sem causar danos hepáticos.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 27.08.2009
  • Acesso à fonteDOI
    Informações sobre o DOI: 10.11606/T.6.2009.tde-10092009-092017 (Fonte: oaDOI API)
    • Este periódico é de acesso aberto
    • Este artigo é de acesso aberto
    • URL de acesso aberto
    • Cor do Acesso Aberto: gold
    • Licença: cc-by-nc-sa

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VICENTE, Silvio José Valadão; TORRES, Elizabeth Aparecida Ferraz da Silva. Caracterização antioxidante do café (Coffea arabica, L.) e efeitos da sua administração oral em ratos. 2009.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009. Disponível em: < https://doi.org/10.11606/T.6.2009.tde-10092009-092017 > DOI: 10.11606/T.6.2009.tde-10092009-092017.
    • APA

      Vicente, S. J. V., & Torres, E. A. F. da S. (2009). Caracterização antioxidante do café (Coffea arabica, L.) e efeitos da sua administração oral em ratos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://doi.org/10.11606/T.6.2009.tde-10092009-092017
    • NLM

      Vicente SJV, Torres EAF da S. Caracterização antioxidante do café (Coffea arabica, L.) e efeitos da sua administração oral em ratos [Internet]. 2009 ;Available from: https://doi.org/10.11606/T.6.2009.tde-10092009-092017
    • Vancouver

      Vicente SJV, Torres EAF da S. Caracterização antioxidante do café (Coffea arabica, L.) e efeitos da sua administração oral em ratos [Internet]. 2009 ;Available from: https://doi.org/10.11606/T.6.2009.tde-10092009-092017


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021