Exportar registro bibliográfico

Interações afetivo-sexuais no contexto do turismo e a vulnerabilidade às DST/Aids: um estudo em comunidades caiçaras do litoral sul de São Paulo (2008)

  • Authors:
  • Autor USP: BLESSA, CELY REGINA BATISTA - IP
  • Unidade: IP
  • Sigla do Departamento: PST
  • Subjects: SEXUALIDADE; TURISMO; VULNERABILIDADE; DOENÇAS VIRAIS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS; ATITUDES FRENTE À AIDS; PSICODRAMA
  • Language: Português
  • Abstract: Os estudos sobre os impactos do turismo têm se dedicado a analisar os riscos dos viajantes de sofrerem acidentes, infecções alimentares ou por doenças sexualmente transmissíveis. Poucos estudos descrevem as interferências culturais e psicossociais do turismo nas comunidades anfitriãs (localidades que recebem o turismo) ou o impacto em sua saúde. Este foi um estudo qualitativo, realizado com a participação das comunidades anfitriãs da região Juréia-Itatins, municípios de pequeno e médio porte do litoral sul de São Paulo onde vivem caiçaras, ribeirinhos, descendentes de índios, de negros e de portugueses. Descreveu e analisou as percepções de monitores ambientais (responsáveis pela condução de grupos de turistas) sobre as comunidades onde nasceram e vivem, sobre as mudanças provocadas pela economia local dedicada ao turismo; buscou compreender suas interações afetivo-sexuais com moradores locais e no encontro com turistas e sua vulnerabilidade às DST/Aids. Foi realizado em três etapas, com a participação de "agentes locais": (a) Observações etnográficas para descrição do cenário sócio-cultural onde as interações ocorrem; (b) Entrevistas em profundidade com 20 monitores ambientais para compreensão das suas trajetórias afetivo-sexuais, sua percepção dos impactos do turismo nas suas comunidades e dos significados associados às DST/ Aids. Buscou-se explorar a descrição densa de cenas de interação afetivo-sexual dos moradores no contexto do turismo nas entrevista5 eem atividades para discussão dos resultados (c) sociodrama, a primeira etapa de uma oficina para devolução e reflexão crítica sobre os achados da pesquisa junto às comunidades estudadas e que visava estimular mobilização destas para o enfrentamento das problemáticas identificadas. Os resultados foram analisados com base na teoria construtivista sobre sexualidade, a partir da abordagem da emancipação psicossocial no quadro da vulnerabilidade que concebe a inter-subjetividade de modo dramatúrgico, inspirada na tradição do Psicodrama de Moreno. O cenário sócio-cultural observado mostrou falta de perspectiva de emprego, estudo, lazer, geração de renda e a ausência de políticas públicas no âmbito do turisl1lo voltadas para a proteção das comunidades anfitriãs. As interações dos monitores com os turistas são marcadas por estereótipos: de um lado, o turista é associado ao dinheiro que facilita a sobrevivência, financia passeios e "baladas" e confere status; de outro, o caiçara é associado ao duplo atributo de erótico e exótico, ao qual se associa virilidade, sensualidade e disponibilidade "barata". Os encontros são, portanto, estruturados pela ambigüidade na relação entre "os de cá" e "os de lá". O turismo constrói um contexto singular para os encontros afetivo-sexuais entre monitores ambientais e turistas marcados pela desigualdade de status sócio-econômico, desigualdade nas relações de gênero e baseados nas diferenças decor/etnia. Com base na análise das cenas de interação afetivo-sexuais, observadas nas entrevistas e na experiência do sociodrama, foi possível compreender a dinâmica e as dificuldades para a negociação do uso do preservativo nas relações entre os moradores e destes com turistas - nesse caso estruturadas pelos scripts de turista e caiçara. A experiência da sexualidade no contexto do turismo, portanto, deve ser compreendida a partir das desigualdades de classe, gênero, etnia/cor. O planejamento de políticas públicas no campo da saúde e da prevenção das DST/Aids deverá considerar a relevância da atividade turística para os moradores dessas comunidades e valorizar a parceria com as organizações não governamentais e com profissionais dedicados ao "trade turístico". Os "agentes locais" e os monitores ambientais valorizaram a possibilidade de trabalhar com o tema sexualidade e relações de gênero, assim como o uso de cenas e "o psicodrama" como recursos para refletir criticamente sobre seu processo de trabalho e sobre a proteção das comunidades locais. Novas pesquisas são necessárias para acompanhar a evolução do impacto do turismo nas comunidades tradicionais; a parceria com as comunidades locais é um elemento fundamental para o desenvolvimento da atividade turística não-predatória
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.05.2008

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BLESSA, Cely Regina Batista; PAIVA, Vera Silvia Facciolla. Interações afetivo-sexuais no contexto do turismo e a vulnerabilidade às DST/Aids: um estudo em comunidades caiçaras do litoral sul de São Paulo. 2008.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.
    • APA

      Blessa, C. R. B., & Paiva, V. S. F. (2008). Interações afetivo-sexuais no contexto do turismo e a vulnerabilidade às DST/Aids: um estudo em comunidades caiçaras do litoral sul de São Paulo. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Blessa CRB, Paiva VSF. Interações afetivo-sexuais no contexto do turismo e a vulnerabilidade às DST/Aids: um estudo em comunidades caiçaras do litoral sul de São Paulo. 2008 ;
    • Vancouver

      Blessa CRB, Paiva VSF. Interações afetivo-sexuais no contexto do turismo e a vulnerabilidade às DST/Aids: um estudo em comunidades caiçaras do litoral sul de São Paulo. 2008 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021