Exportar registro bibliográfico

Resinas vegetais coletadas por Scaptotrigona (Hymenoptera, Apidae): composição química e atividade antimicrobiana (2009)

  • Authors:
  • Autor USP: AKATSU, IVAN PAULO - FFCLRP
  • Unidade: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 592
  • Subjects: HYMENOPTERA; RESINAS VEGETAIS; PRÓPOLIS; AGENTES MICROBIANOS
  • Language: Português
  • Abstract: Neste trabalho foram abordados quatro objetivos. Primeiro: Averiguar indícios da origem vegetal e composição química das resinas da própolis de colméias com Scaptotrigona sp (Barra do Corda, MA) e Scaptotrigona aff. depilis (Estação Experimental de Luis Antônio, SP). Segundo: Apurar a existência de atividade antimicrobiana da resina da própolis de Scaptotrigona sp. e S. aff. depilis contra microorganismos de interesse clínico. Terceiro, verificar a atividade antimicrobiana das resinas da própolis de Scaptotrigona sp. e S. aff. depilis, contra microorganismos isolados das próprias colméias. Averiguar a composição química de resina vegetal após a manipulação destas por Scaptotrigona aff. depilis. Através de "ESI-(-) fingerprints" indicou-se que as resinas coletadas por Scaptotrigona sp. originaram-se em parte de Schinus terebenthifolius e contém terpenos com grupos ácidos. Já a resina coletada por S. aff. depilis veio em parte de conífera, provavelmente de Pinus sp. e possui os ácidos E/Z comúnico, agatálico e agático. As resinas das própolis de Scaptotrigona sp. e S. aff. depilis não apresentaram atividade contra microorganismos de interesse clínico. As resinas das própolis de S. aff. depilis inibiram todos os microoganismos testados e as de Scaptotrigona sp. um fungo filamentoso. Acessoriamente se testou a atividade de mel, alimento larval e pólen fermentado de cada Scaptotrigona contra os microorganismos anteriores. O alimento larval de Scaptotrigona sp.mostrou atividade contra todos os microorganismos e o alimento de S. aff. depilis apenas foi ineficaz contra um fungo filamentoso. Através de caracterização por cromatografia de fase gasosa acoplada à espectrometria de massas (CG-EM) verificou-se que de Hymenaea courbaril Uatobá), provavelmente manipulada em própolis por Scaptotrigona aff. depilis continha triterpenos. Também verificou-se que a resina de jatobá apresentou diterpenos e um sesquiterperno. Apesar destas resinas das própolis terem se mostrado clinicamente ineficazes, as investigações com própolis de meliponíneos devem continuar. Todos os elementos analisados mostraram atividade alguma contra os microorganismos associados à colônia. Destacam-se na contribuição da sanidade do ninho o alimento larval, independente de abelha, da própolis de Scaptotrigona aff. depilis, que contém provavelmente resina de Pinus sp, que atesta os registros anteriores de atividade antimicrobiana desta resina. A verificação das diferenças entre a resina de jatobá e a provável própolis originada dela merecem maiores investigações
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 13.07.2009

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      AKATSU, Ivan Paulo; SOARES, Ademilson Espencer Egea. Resinas vegetais coletadas por Scaptotrigona (Hymenoptera, Apidae): composição química e atividade antimicrobiana. 2009.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2009.
    • APA

      Akatsu, I. P., & Soares, A. E. E. (2009). Resinas vegetais coletadas por Scaptotrigona (Hymenoptera, Apidae): composição química e atividade antimicrobiana. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Akatsu IP, Soares AEE. Resinas vegetais coletadas por Scaptotrigona (Hymenoptera, Apidae): composição química e atividade antimicrobiana. 2009 ;
    • Vancouver

      Akatsu IP, Soares AEE. Resinas vegetais coletadas por Scaptotrigona (Hymenoptera, Apidae): composição química e atividade antimicrobiana. 2009 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021