Exportar registro bibliográfico

Alterações anatomopatológicas em corações de camundongos submetidos à inalação crônica de cocaina crack (2009)

  • Authors:
  • Autor USP: MORAES, ALCIDES GILBERTO - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MPT
  • Subjects: COCAÍNA (TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO); CORAÇÃO (ANATOMIA;HISTOLOGIA); APOPTOSE
  • Language: Português
  • Abstract: A cocaína crack é a forma popular da cocaína nos dias de hoje, em decorrência do baixo custo relativo da droga e da rapidez dos seus efeitos no sistema nervoso central, causando, com freqüência, graves transtornos no sistema cardiovascular, por vezes fatais. São conhecidas alterações provocadas pela cocaína no coração de humanos e animais, mas diante do crescente e preocupante aumento do uso dessa forma fumada da cocaína, particularmente pelos jovens, tornam-se necessários estudos experimentais utilizando-se a droga in natura, que não se encontra habitualmente disponibilizada para experimentos, diante das dificuldades legais. Este estudo objetivou a avaliação dos efeitos da inalação crônica da cocaína crack no coração de camundongos, tendo sido utilizados 24 animais Balb/c machos, 12 jovens e 12 adultos. Os animais foram distribuídos em quatro grupos, 6 em cada grupo (n= 6), dois deles sendo expostos à fumaça originada da queima de 5 g de cocaína, por 5 minutos, 5 dias da semana, durante 44 dias, em um período de dois meses; utilizou-se uma câmara de inalação para a manutenção dos animais durante as sessões. Animais de grupo controle, jovem e adulto, em igual nº (n= 6), não expostos a fumaça, foram mantidos no biotério em condições favoráveis. A droga teve como origem à apreensão policial e o seu uso na pesquisa sendo previamente autorizado pela justiça. A análise farmacológica da droga constatou a presença de 57,66 % de cocaína nas pedras de crack,satisfazendo as necessidades para a experiência. A quantificação de cocaína de 212,5 ng/ml no sangue dos animais também foi considerada representativa para os nossos objetivos de pesquisar alterações morfológicas no coração dos camundongos. Os resultados foram analisados pela One-Way-Anova e Modelo Linear Generalizado, e as diferenças consideradas significativas quando p< 0,05. Os estudos mostraram diminuição significativa de media (±SE) de peso dos corações nos ) expostos à droga, adultos (p =0.001) e jovens (p<0.001), quando comparados com os grupos controles correspondentes. No grupo jovem, o aumento do número de núcleos, por área ventricular, pode ser relacionada com atrofia miocárdica dos ventrículos, direito e esquerdo (p<0,001),demonstrada pela morfometria das fibras musculares estriadas cardíacas, utilizando-se o sistema de retículo de pontos. Nos adultos expostos, apesar da diminuição de peso do coração, a morfometia não constatou atrofia de miocárdio de nenhum dos lados ( p>0.05). Nos exames microscópicos das paredes ventriculares, com a coloração da hematoxilina-eosina, foi detectado, discreto número de fibras musculares cardíacas, com perda das estriações e hialinizações do citoplasma, favorecendo apoptose. A morfometria dos vasos coronarianos intramurais, com medições das luzes, camadas médias e adventícias, demonstrou diminuição significativa da proporção (razão) luz/parede (lumem/wall) nos animais expostos, independente da idade, quandocomparado com os grupos controles ( p=0,001). Esses dados caracterizam a vasoconstrição por provável ação simpaticomimética da droga, justificando uma isquemia relativa no coração e conseqüente aumento da apoptose, bem documentada pela imunoistoquímica através da coloração do TUNEL. Esta imunocoloração marcou extensamente os núcleos de células apoptóticas, nos ventrículos direito e esquerdas dos animais expostos, quando comparado aos animais não expostos ( p<0.01). A microscopia óptica com H.E e Picro-sirius sugeriu fibrose peri-adventicial nos animais expostos adultos A quantificação do colágeno, após a polarização, mostrou aumento não significativo, nos ramos coronarianos dos animais expostos adultos e interstício do ventrículo direito dos dois grupos expostos (p>0.05) ) As pesquisas realizadas com um modelo experimental inédito confirmam alterações anatomopatológicas já descritas na literatura, como a vasoconstrição com isquemia aguda e aumento da apoptose e mostram alterações ainda não referidas, em efeitos crônicos da cocaína, como a diminuição de peso do coração e atrofia do miocárdio. Os estudos, embora tenham limitações por não ter sido isolada outra substancia eventualmente presente na amostra teste, constataram achados morfológicos importantes para a saúde publica, que devem ser pesquisados nas autópsias. Novos estudos são recomendados, utilizando-se outros tempos e ambientes de exposição, com e sem a associação de drogas, assim comoporcentagens diferentes de cocaína no crack e isolando-se as substâncias presentes na droga in natura
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.08.2009
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MORAES, Alcides Gilberto; SALDIVA, Paulo Hilário Nascimento. Alterações anatomopatológicas em corações de camundongos submetidos à inalação crônica de cocaina crack. 2009.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5144/tde-04112009-145052/ >.
    • APA

      Moraes, A. G., & Saldiva, P. H. N. (2009). Alterações anatomopatológicas em corações de camundongos submetidos à inalação crônica de cocaina crack. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5144/tde-04112009-145052/
    • NLM

      Moraes AG, Saldiva PHN. Alterações anatomopatológicas em corações de camundongos submetidos à inalação crônica de cocaina crack [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5144/tde-04112009-145052/
    • Vancouver

      Moraes AG, Saldiva PHN. Alterações anatomopatológicas em corações de camundongos submetidos à inalação crônica de cocaina crack [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5144/tde-04112009-145052/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021