Exportar registro bibliográfico

Aspectos morfológicos da utilização intraperitoneal de prótese de dupla face (biomembrana de látex e tela de polipropileno) na inguinoplastia em cães (2009)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ANDRADE, LUIZ CARLOS DE - FMRP
  • Unidades: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCA
  • Subjects: HÉRNIA; PRÓTESES E IMPLANTES; LATEX; CÃES
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: No tratamento das hérnias inguinocrurais a tendência atual é utilizar próteses para reforço da parede do canal inguinal, deixando-a livre de tensão. São muitos os estudos em busca de uma prótese ideal que possa também ser empregada por videolaparoscopia. Objetivo: Avaliar os aspectos morfológicos do comportamento da prótese de dupla face (biomembrana de látex/tela de polipropileno) aplicada na inguinoplastia laparotômica em cães. Método: Trinta cães foram divididos em três grupos (n=10) e submetidos à laparotomia infraumbilical com a fixação da prótese de dupla face (DF) em uma região inguinal, e na contralateral uma prótese controle de polipropileno (PPL). A relaparotomia ocorreu no 14°, 28° e 28° dia de pós-operatório respectivamente para os grupos A, B e C, sendo que no grupo C a prótese de dupla-face tinha suas bordas reforçadas. Foram avaliados os achados macroscópicos referentes à reação inflamatória e infecciosa além de obstrução intestinal, fístulas, encistamento, incorporação e, sobretudo, aderências com as próteses. A análise microscópica envolveu o processo inflamatório na fase aguda e crônica, com coloração dos fragmentos pela hematoxilina e eosina e na fase reparadora pelo tricrômio de Masson. Resultados: Não ocorreram processos infecciosos, obstrução ou fistula intestinal. Não houve migração das próteses; ao contrário, estas apresentaram boa acomodação e incorporação. As aderências ocorreram em maior prevalência e intensidade coma prótese de PPL (p<0,05). As aderências com a prótese de DF foram de graus I e II: com a borda da prótese e junto ao grampo de fixação em 66,6% e com o disco de PPL na face parietal da prótese em 33,3%. A análise dos achados microscópicos não mostrou diferença com significado estatístico entre as duas próteses, sendo o fragmento de tecido estudado o do centro da peça cirúrgica, na sua face parietal que é constituído do mesmo material da prótese controle (PPL). Conclusões: 1. A prótese de DF na sua face parietal soma as vantagens do potencial de incorporação aos tecidos observados com o PPL às de biocompatibilidade do látex na sua face visceral. 2. A pequena distância (2 cm) entre o disco de PPL e a borda da prótese de DF aliado à sua fixação com apenas 5 grampos é insuficiente para evitar lacunas, através das quais o epíploon migra em direção ao processo inflamatório desencadeado pelo PPL na face parietal. 3. A prótese de DF não se adere e portanto, não se incorpora aos tecidos viscerais na sua face de látex, ao contrário do que ocorreu com a prótese de PPL
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.06.2009

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ANDRADE, Luiz Carlos de; CENEVIVA, Reginaldo. Aspectos morfológicos da utilização intraperitoneal de prótese de dupla face (biomembrana de látex e tela de polipropileno) na inguinoplastia em cães. 2009.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2009.
    • APA

      Andrade, L. C. de, & Ceneviva, R. (2009). Aspectos morfológicos da utilização intraperitoneal de prótese de dupla face (biomembrana de látex e tela de polipropileno) na inguinoplastia em cães. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Andrade LC de, Ceneviva R. Aspectos morfológicos da utilização intraperitoneal de prótese de dupla face (biomembrana de látex e tela de polipropileno) na inguinoplastia em cães. 2009 ;
    • Vancouver

      Andrade LC de, Ceneviva R. Aspectos morfológicos da utilização intraperitoneal de prótese de dupla face (biomembrana de látex e tela de polipropileno) na inguinoplastia em cães. 2009 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020