Exportar registro bibliográfico

Receptor de aerobactina férrica de Escherichia coli comensal induz proliferação de células B-1 (2009)

  • Authors:
  • Autor USP: BERLESE, ALAN - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RBI
  • Subjects: ESCHERICHIA COLI; CROMATOGRAFIA DE AFINIDADE; VIRULÊNCIA
  • Language: Português
  • Abstract: Os antígenos das bactérias comensais intestinais induzem uma estimulação imunológica cujo papel é fundamental no controle da microbiota bacteriana e no combate a potenciais patógenos. Neste trabalho objetivamos identificar proteínas ligantes de carboidrato de E. coli K-12 e suas propriedades imunoestimuladoras in vitro. A cromatografia de afinidade em coluna de Sepharose foi utilizada para purificar as proteínas de E. coli. A análise eletroforética do material ligado à Sepharose, eluído com NaCI 1M, revelou uma banda de 75-kDa, que foi identificada por espectrometria de massa como um fator de virulência responsável pela aquisição de ferro denominado receptor de aerobactina férrica de E. coli (IutA). O gene iutA foi subclonado no vetor pET28a e a proteína recombinante (rIutA) foi produzida em E. coli transformada com este plasmídeo e induzida com IPTG. A proteína recombinante com cauda de Histidina foi purificada em coluna HisTrap. Para avaliar os efeitos imunoestimulatórios, células do baço de camundongos C57BL/6, marcadas com CFSE, foram estimuladas com 20 'mü'g/mL de rIutA por 72h. Resultados da citometria de fluxo revelaram que as células B proliferavam em resposta à estimulação. Análises subseqüentes com camundongos deficientes em MyD88, TLR2 ou TLR4 mostraram que a proliferação induzida por rIutA necessita de um receptor do tipo Toll (TLR) diferente de TLR2 ou TLR4. Além disso, no ensaio com cloroquina, um inibidor da acidificação endossômico (um pré-requisitopara a ativação dos TLRs 7, 8 e 9), também não houve inibição da proliferação de células B. Estas características sugerem que um TLR, exceto os TLRs 1 a 9, em uma via dependente de MyD88, medeia o detecção de IutA, não sendo a proliferação de células B devida à contaminação por LPS. Além disso, a subpopulação de células B que prolifera de maneira predominante é a B-1, tanto B-1a quanto B-1b, visto que não há proliferação de células B em camundongos BALB/Xid, deficientes em células B-1. Nossos resultados sugerem que o receptor de aerobactina férrica estimula o sistema imunológico do hospedeiro através da ativação das células B-1
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 23.04.2009

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BERLESE, Alan; PANUNTO-CASTELO, Ademilson. Receptor de aerobactina férrica de Escherichia coli comensal induz proliferação de células B-1. 2009.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2009.
    • APA

      Berlese, A., & Panunto-Castelo, A. (2009). Receptor de aerobactina férrica de Escherichia coli comensal induz proliferação de células B-1. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Berlese A, Panunto-Castelo A. Receptor de aerobactina férrica de Escherichia coli comensal induz proliferação de células B-1. 2009 ;
    • Vancouver

      Berlese A, Panunto-Castelo A. Receptor de aerobactina férrica de Escherichia coli comensal induz proliferação de células B-1. 2009 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021