Exportar registro bibliográfico

Estudo clínico e histopatológico de implante orbital confeccionado com látex natural em coelhos (Oryctolagus cuniculus, Linnaeus, 1758) (2009)

  • Authors:
  • Autor USP: SARDINHA, MARILUZE MARIA DOS SANTOS - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: ROO
  • Subjects: BIOMATERIAIS; CICATRIZAÇÃO; ÓRBITA; PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS OFTALMOLÓGICOS (EXPERIMENTAÇÃO); COELHOS
  • Language: Português
  • Abstract: RESUMO - A restituição parcial do volume perdido como conseqüência da remoção do bulbo ocular através da utilização de um implante orbital constituiu-se em importante avanço da reabilitação da cavidade anoftálmica. No presente estudo foi avaliado um novo tipo de implante orbital constituído por látex natural. O material empregado já havia sido utilizado com sucesso em reconstruções do esôfago em cães, esclerotomias em coelhos e em úlceras crônicas de membros inferiores e miringoplastias no homem, mostrando-se biocompatível. Nesta pesquisa foram empregados 24 coelhos, divididos em grupo I (eviscerações) e grupo 2 (enucleações) compostos por 12 animais cada. Avaliou-se quali-quantitativamente, de forma subjetiva, secreção ocular, quemose, hemorragia, deiscência de sutura, exposição e extrusão do implante, diariamente, durante 180 dias. A análise histopatológica foi feita sob microscopia óptica, tendo sido considerados os períodos de 21, 60, 120 e 180 dias de pós-operatório. Não houve sinais de infecção em ambos os grupos. Secreção ocular mucóide e quemose foram observadas nos primeiros dias no GI. No Gll os animais apresentaram quemose mais intensa e duradoura. O Gll apresentou secreção mucóide que persistiu durante o tempo de permanência do implante na cavidade. Não ocorreu exposição do implante no GI. Houve exposição seguida de extrusão do implante em todos os animais do Gll. A avaliação histopatológica foi realizada apenas no GI, devido à inviabilidade domaterial obtido do Gll. A histopatologia do material exenterado da órbita dos animais eviscerados revelou que o material utilizado promove inflamação regular e neoformação de um tecido bastante vascularizado, formando uma cápsula fibrovascular em torno do implante. Nas cirurgias de evisceração o implante teve boa resposta clínica e tecidual levando a crer na possibilidade de uso deste tipo de implante em cirurgias de evisceração. Por este estudo foi afastada a possibilidade de utilização deste implante, sem revestimento, em cirurgias de enucleação
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.04.2009

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SARDINHA, Mariluze Maria dos Santos; CRUZ, Antônio Augusto Velasco e. Estudo clínico e histopatológico de implante orbital confeccionado com látex natural em coelhos (Oryctolagus cuniculus, Linnaeus, 1758). 2009.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2009.
    • APA

      Sardinha, M. M. dos S., & Cruz, A. A. V. e. (2009). Estudo clínico e histopatológico de implante orbital confeccionado com látex natural em coelhos (Oryctolagus cuniculus, Linnaeus, 1758). Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Sardinha MM dos S, Cruz AAV e. Estudo clínico e histopatológico de implante orbital confeccionado com látex natural em coelhos (Oryctolagus cuniculus, Linnaeus, 1758). 2009 ;
    • Vancouver

      Sardinha MM dos S, Cruz AAV e. Estudo clínico e histopatológico de implante orbital confeccionado com látex natural em coelhos (Oryctolagus cuniculus, Linnaeus, 1758). 2009 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021