Exportar registro bibliográfico

Participação em atividades e funcionamento cognitivo: estudo de coorte com idosos residentes em área de baixa renda no município de São Paulo (2009)

  • Authors:
  • Autor USP: RIENZO, VANESSA DIANA DI - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MPS
  • Subjects: ENVELHECIMENTO; COGNIÇÃO; DEMÊNCIA; ESTUDOS LONGITUDINAIS
  • Language: Português
  • Abstract: INTRODUÇÃO: Com o rápido envelhecimento populacional e o aumento no número absoluto de pessoas com demência, a identificação de fatores protetores que retardem o início do quadro clínico da doença é essencial para o planejamento de medidas preventivas efetivas. Estudos observacionais longitudinais com idosos em países desenvolvidos sugerem que a participação em atividades de lazer preserva a capacidade cognitiva, reduzindo o risco de demência e declínio cognitivo. No Brasil não existem estudos epidemiológicos que investigam a associação entre participação em atividades e cognição. OBJETIVO: Avaliar de forma padronizada a participação em atividades entre idosos; investigar a associação entre participação em atividades e funcionamento cognitivo; investigar a associação entre participação em atividades e incidência de comprometimento cognitivo leve amnésico e demência; e examinar a associação entre participação em diferentes tipos de atividade (social, física, cognitiva e cotidiana) e funcionamento cognitivo, comprometimento cognitivo leve amnésico e demência. MÉTODO: O presente estudo é parte do estudo epidemiológico "Sao Paulo Ageing & Health Study (SPAH), uma coorte prospectiva de idosos, com 65 anos e mais, moradores de áreas pobres do Distrito do Butantã, São Paulo. Participantes do presente estudo não tinham demência na inclusão da coorte e foram reavaliados após 24 meses da avaliação inicial. A participação em atividades foi avaliada nainclusão da coorte com um questionário desenvolvido para um estudo transcutural, o "Indianapolis-Ibadan Dementia Project". O registro da participação em atividades foi realizado com uma escala de 7 pontos do tipo Likert, com extremos entre 0 (nunca) e 6 (mais de 6 vezes por semana). As atividades foram agrupadas em quatro categorias (social, física, cognitiva e cotidiana). Um escore total de participação em atividades foi obtido através da soma das pontuações para cada ) uma das 42 atividades avaliadas. Um escore parcial também foi obtido para cada categoria de atividade. O funcionamento cognitivo foi avaliado com o Community Screening Instrument for Dementia (CSI-D). O diagnóstico de comprometimento cognitivo leve amnésico seguiu o critério estabelecido pela Academia Americana de Neurologia para comprometimento objetivo de memória. O diagnóstico de demência seguiu os critérios da quarta edição revisada do Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders (DSM-IV) e utilizou informações do protocolo padronizado para o diagnóstico de demência, desenvolvido pelo Grupo de Pesquisa em Demência 10/66. Regressão linear múltipla foi utilizada para estimar mudanças no escore do funcionamento cognitivo, com intervalo de 95% de confiança e controle dos possíveis efeitos de confusão para estado cognitivo, características sociodemográficas e estado funcional. Regressão logística foi utilizada para estimar o risco de comprometimento cognitivo leve amnésico e demência,com intervalo de 95% de confiança e controle dos possíveis efeitos de confusão para estado cognitivo, características sociodemográficas e estado funcional. RESULTADOS: 1520 participantes foram incluídos na coorte e 1243 foram reavaliados no seguimento. Participação em atividades sociais foi a mais freqüente, relatada por 99,0% dos idosos, seguida por participação em atividades cotidianas (95,0%), cognitivas (63,0%) e físicas (49,0%). Foram encontradas associações positivas entre participação em atividades e funcionamento cognitivo (? 1,0; IC 95% 0,4-1,5) e entre participação em atividades cognitivas e funcionamento cognitivo (? 3,1; IC 95% 1,4-4,7). Participação em atividades cotidianas esteve associada com redução do risco de comprometimento cognitivo leve amnésico (OR 0,9; IC 95% 0,84-0,99). Participação em atividades esteve associada com redução do risco de demência (OR 0,9; IC 95% 0,92-0,99) )e participação em atividades cotidianas também mostrou-se associada com redução do risco de demência (OR 0,9; IC 95% 0,83-0,98). CONCLUSÃO: Participação em atividades possivelmente preserva a capacidade cognitiva e reduz o risco de comprometimento cognitivo leve amnésico e demência em idosos brasileiros. Diferentemente dos países desenvolvidos, na população idosa brasileira as atividades mais freqüentes são aquelas que não requerem escolaridade e poder aquisitivo. Apesar disso, foram encontradas associações positivas entre participação em atividadese cognição. Políticas públicas devem enfatizar a participação em atividades como medida preventiva para comprometimento cognitivo e demência
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 27.07.2009
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DI RIENZO, Vanessa Diana; SCAZUFCA, Marcia. Participação em atividades e funcionamento cognitivo: estudo de coorte com idosos residentes em área de baixa renda no município de São Paulo. 2009.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5142/tde-29092009-173403/ >.
    • APA

      Di Rienzo, V. D., & Scazufca, M. (2009). Participação em atividades e funcionamento cognitivo: estudo de coorte com idosos residentes em área de baixa renda no município de São Paulo. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5142/tde-29092009-173403/
    • NLM

      Di Rienzo VD, Scazufca M. Participação em atividades e funcionamento cognitivo: estudo de coorte com idosos residentes em área de baixa renda no município de São Paulo [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5142/tde-29092009-173403/
    • Vancouver

      Di Rienzo VD, Scazufca M. Participação em atividades e funcionamento cognitivo: estudo de coorte com idosos residentes em área de baixa renda no município de São Paulo [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5142/tde-29092009-173403/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021