Exportar registro bibliográfico

Caracterização de Escherichia coli produtoras de toxina de Shiga (STEC) isoladas na produção de bovinos de corte e nas respectivas carcaças dos animais abatidos (2009)

  • Authors:
  • Autor USP: LAER, ANA EUCARES VON - FCF
  • Unidade: FCF
  • Sigla do Departamento: FBA
  • Subjects: MICROBIOLOGIA DE ALIMENTOS; ESCHERICHIA COLI (CARACTERÍSTICAS); TOXINAS (ANÁLISE); CONTAMINAÇÃO DE ALIMENTOS; ALIMENTOS DE ORIGEM ANIMAL
  • Language: Português
  • Abstract: Escherichia coli produtoras de toxina de Shiga (STEC) são considerados importantes patógenos de origem alimentar que apresentam o trato intestinal de ruminantes domésticos, principalmente bovinos, seu reservatório natural. Esses microrganismos estão associados com doenças severas em humanos, tais como colite hemorrágica (CH) e síndrome urêmica hemolítica (SHU). Este trabalho teve como objetivos avaliar a ocorrência de STEC em diferentes fontes, ambientais ou não, da criação e abate de bovinos confinados. Além disso, detectar a presença dos genes 'stx IND.1', 'stx IND.2', ehxA e eaeA; identificar cepas 0157:H7 através da pesquisa do gene uidA; evidenciar a capacidade de produção de Stx e de Eh; identificar variantes de stx e de eaeA; e determinar os sorotipos a diversidade genética das cepas de STEC. A avaliação da presença dos genes ('stx IND.1', 'stx IND.2', ehxA, eaeA e uidA) e da produção de Eh foi utilizada como triagem para a seleção de cepas possivelmente patogênicas, sendo que do total de 628 isolados avaliados, foram selecionadas 47 cepas STEC típicas e outras 12 consideradas como atípicas. Das STEC típicas 80,9 'POR CENTO' foram isolados provenientes de amostras de fezes, enquanto 19,1 'POR CENTO' foram de amostras de carcaças. Seis cepas isoladas de fezes e 1 de carcaça foram sorotipificadas como 0157:H7, todas positivas para a presença do gene uidA. Além do sorogrupo 0157, nenhum outro, dentre os principais causadores de surtos e casosesporádicos de CH e SHU, foi detectado. Das 30 cepas que apresentaram resultado positivo no ensaio de citotoxicidade em células Vero, 96,7 'POR CENTO' apresentaram gene para a produção de Stx. Em 17 das STEC típicas foi possível identificar o tipo de Stx produzida, através de ensaio imunocromatográfico, sendo que todas apresentaram os genes correspondentes à toxina identificada, com exceção de uma cepa de carcaça que foi positiva para a produção ) de ambas as toxinas, mas apresentando apenas o gene 'stx IND.2'. Através da análise por PFGE, observou-se a disseminação e permanência de cepas STEC entre os animais. Dentre as 47 cepas STEC, 29,8 'POR CENTO' foram positiva para a variant Stx2d ativável e das 21 cepas eaeA-positivas apenas em 8 foram detectadas variantes desse gene, sendo 7 positivas para eae-'GAMA' e a outra cepa positiva para eae-'BETA'. Através dos resultados obtidos, podemos dizer que a pesquisa do gene uidA pode ser considerada uma ótima ferramenta na triagem de isolados do sorotipo D157:H7. Por outro lado, o gene ehxA e a produção de Eh não se mostraram como bons marcadores para pesquisa de cepas Stx positivas. Houve uma ampla diversidade de sorotipos/sorogrupos entre as cepas STEC típicas e atípicas. É importante salientar que, neste estudo, STEC 0157:H7 foi detectada pela primeira vez no Brasil em amostra de carcaça de bovino criado em confinamento. A detecção de cepas STEC em amostras de fezes (38,3 'POR CENTO') e principalmente em amostras decarcaças de bovinos (2,9 'POR CENTO') demonstra um potencial risco à saúde pública, uma vez que tais cepas podem contaminar e chegar viáveis ao produto final
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.02.2009
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VON LAER, Ana Eucares; DESTRO, Maria Teresa. Caracterização de Escherichia coli produtoras de toxina de Shiga (STEC) isoladas na produção de bovinos de corte e nas respectivas carcaças dos animais abatidos. 2009.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9131/tde-17102016-153142/pt-br.php >.
    • APA

      Von Laer, A. E., & Destro, M. T. (2009). Caracterização de Escherichia coli produtoras de toxina de Shiga (STEC) isoladas na produção de bovinos de corte e nas respectivas carcaças dos animais abatidos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9131/tde-17102016-153142/pt-br.php
    • NLM

      Von Laer AE, Destro MT. Caracterização de Escherichia coli produtoras de toxina de Shiga (STEC) isoladas na produção de bovinos de corte e nas respectivas carcaças dos animais abatidos [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9131/tde-17102016-153142/pt-br.php
    • Vancouver

      Von Laer AE, Destro MT. Caracterização de Escherichia coli produtoras de toxina de Shiga (STEC) isoladas na produção de bovinos de corte e nas respectivas carcaças dos animais abatidos [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9131/tde-17102016-153142/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021