Exportar registro bibliográfico

Presença de Acanthamoeba na conjuntiva de nadadores hígidos (2009)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MARCOMINI, LUÍS ANTONIO GORLA - FMRP
  • Unidades: FMRP
  • Sigla do Departamento: ROO
  • Subjects: INFECÇÕES OCULARES BACTERIANAS; CONJUNTIVA
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução. A Acanthamoeba é uma amoeba de vida livre, que podecausar ceratite de difícil diagnóstico e tratamento, particularmente em usuários de lentes de contato. Como esses protozoários já foram isolados de águas de piscinas, o objetivo deste estudo foi o de observar se a conjuntiva de nadadores hígidos pode albergar Acanthamoeba. Material e Método. Noventa e dois indivíduos hígidos de duas academias de esportes dotadas de piscinas cobertas e aquecidas, pertencentes a uma mesma companhia, foram estudados entre 2007 e 2008, após assinarem termo de consentimento. Os critérios de exclusão foram: uso de lentes de contato, uso de qualquer medicação ocular ou qualquer antibiótico sistêmico, idade inferior a 18 anos, e a utilização de ambas as piscinas durante o experimento. O estado de higidez dos participantes foi atestado pela equipe médica das academias. O estudo foi dividido em duas fases. Uma das academias, identifícada como "A" tinha em torno de 33 anos de construção. A outra, identificada como "B", tinha cinco anos. Primeira fase: Foram coletados raspados conjuntivais de 30 nadadores e 13 não-nadadores da academia "A" e de 11 nadadores da academia "B". Ao mesmo tempo, foram coletadas duas amostras de água (uma pela manhã e outra à noite) de cada uma das piscinas, durante sete dias consecutivos. Então, a piscina "A" foi esvaziada e submetida a uma limpeza diferenciada. Os procedimentos de limpeza e manutenção de ambas as piscinas passaram a ser feitos três vezes porsemana ao invés de uma vez como era até então. Segunda Fase: seis meses mais tarde, amostras de água de ambas as piscinas foram coletadas novamente, segundo o mesmo esquema da primeira ; fase. Raspados conjuntivais de nadadores da piscina "A" foram coletados e separados em dois grupos: um grupo constituído por 18 nadadores que ainda não haviam sido testados, e o outro constituído por 16 nadadores que já haviam sido testados na primeira fase. Na piscina "B" foram coletados raspados conjuntivais de 20 nadadores que não haviam sido testados na primeira fase. O material foi coletado com uma escova de cerdas de nylon, especialmente desenhada para este estudo; cultivado em Agar não nutriente com cobertura de Escherichia coZi; e, observado diariamente ao microscópio óptico, para pesquisa de cistos e trofozoítos de Acanthamoeba, durante 14 dias. Resultados. Primeira fase: A porcentagem de contaminação da conjuntiva tarsal superior de nadadores da piscina "A" foi de 76,7% (23/30); nenhum dos 13 não-nadadores da academia "A" e nenhum dos 11 nadadores da "B" foram positivos. A taxa de contaminação dos nadadores da academia "A" foi significativamente maior que as taxas de contaminação dos não- nadadores (Teste Exato de Fisher p<0,000l) e dos nadadores da academia "B" (Teste Exato de Fisher p=0,000l). A porcentagem de contaminação das amostras de água das piscinas "A" e "B" foi, respectivamente, 85,7% (12/14) e 35,7% (5/14). Essa diferença foiestatisticamente significativa (Teste exato de Fisher p=0,0183). Segunda Fase: em ambas as piscinas a porcentagem de contaminação das amostras de água passou a ser de 14,3 % (2/14). A mudança na taxa de contaminação na piscina "A" de 85,7% para 14,3% foi estatisticamente significante (Teste de McNemar p=0,0094). A mudança na taxa de contaminação da piscina "B" de 35,7% para 14,3% não foi estatisticamente significante (Teste de McNemar p=0,3711). A porcentagem de contaminação da conjuntiva tarsal dos 18 nadadores da piscina "A" foi de 5,5% (li 18). Nenhum dos 20 nadadores da piscina "B" estava contaminado. A diferença na proporção de contaminação dos nadadores de ambas as piscinas não foi estatisticamente significante (Teste Exato de Fisher p=0,4737). A diferença entre as taxas de contaminação dos 14 nadadores da primeira fase (78,6%) e dos 18 nadadores da segunda fase (5,5%) da piscina "A" foi estatisticamente significante (Teste Exato de Fisher p<0,000). A mudança na taxa de contaminação de 75% para 18,7% entre os 16 nadadores da piscina "A", que foram testados em ambas as r fases, foi estatisticamente significante (McNemar p=0,0077). Conclusões: pudemos concluir que:1) a conjuntiva de nadadores hígidos pode albergar Acanthamoeba; 2) a chance de se encontrar Acanthamoeba na conjuntiva de nadadores hígidos está provavelmente relacionada com o grau de contaminação da água da piscina por esse protozoário. 3) nadadores com resultado positivopara Acanthamoeba podem tornar-se negativos com a redução da contaminação da piscina
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 06.02.2009

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MARCOMINI, Luis Antonio Gorla; SOUSA, Sidney Julio de Faria e. Presença de Acanthamoeba na conjuntiva de nadadores hígidos. 2009.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2009.
    • APA

      Marcomini, L. A. G., & Sousa, S. J. de F. e. (2009). Presença de Acanthamoeba na conjuntiva de nadadores hígidos. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Marcomini LAG, Sousa SJ de F e. Presença de Acanthamoeba na conjuntiva de nadadores hígidos. 2009 ;
    • Vancouver

      Marcomini LAG, Sousa SJ de F e. Presença de Acanthamoeba na conjuntiva de nadadores hígidos. 2009 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020