Exportar registro bibliográfico

Processamento mínimo de goiabas: estádio de maturação e controle de senescência (2009)

  • Authors:
  • Autor USP: PINTO, PATRÍCIA MARIA - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LAN
  • Subjects: ARMAZENAGEM EM ATMOSFERA MODIFICADA; GOIABA; MATURAÇÃO VEGETAL; PROCESSAMENTO DE ALIMENTOS
  • Language: Português
  • Abstract: A goiaba é uma fruta saudável para consumo, oferece níveis elevados de licopeno, vitamina C e fibras e constitui-se numa boa opção ao processamento mínimo. Entretanto, o ponto de colheita e o controle da senescência são questões importantes para o sucesso do processamento. O objetivo do trabalho foi definir o melhor estádio de maturação para o processamento mínimo, em rodelas, de goiabas Kumagai e Pedro Sato, bem como utilizar meios de controlar a senescência desses frutos, como o 1- Metilciclopropeno (1-MCP) e atmosfera modificada. Primeiramente, foi conduzida uma avaliação dos melhores estádios de maturação das goiabas para o processamento mínimo. Os frutos de ambas as variedades foram colhidos em 3 estádios de maturação definidos pela cor da casca em verde, verde-claro e verde-amarelado. Análises físicoquímicas e sensoriais ocorreram no início do experimento e a cada 3 dias durante 9 dias. As goiabas do estádio verde obtiveram notas abaixo do limite de aceitabilidade quanto à aparência durante as avaliações. Porém, nas goiabas dos estádios de maturação mais avançados, foram observados intensa perda de firmeza e escurecimento da polpa na região placentária, características de senescência. No segundo experimento, goiabas dos estádios verde-claro e verde-amarelado foram submetidas, antes do processamento, ao tratamento com 1-MCP por 0, 3, 6 e 12 horas, para escolha do tempo ideal de exposição dos frutos ao produto. As análises físicoquímicasseguiram de acordo com o experimento anterior. A determinação da atividade respiratória e da produção de etileno foram realizadas diariamente durante 9 dias. O pico respiratório e a elevação da concentração de etileno foram evidenciados no dia do processamento em ambas as variedades e em todos os tratamentos. Isto ocorre, provavelmente, devido às injúrias ocasionadas pelo processamento. Contudo os tratamentos em que as goiabas ) ficaram expostas ao 1-MCP por 12 horas reduziram a atividade respiratória e a produção de etileno das goiabas, mantendo a qualidade físicoquímica durante o armazenamento. No terceiro experimento foram estudados seis materiais de embalagem, os quais foram selecionados em função da manutenção de qualidade dos produtos minimamente processados. As análises físico-químicas ocorreram no início e ao final dos 9 dias de armazenamento. Nesse período, o monitoramento da composição gasosa foi realizado diariamente. As embalagens de polipropileno e polietileno de baixa densidade, sob atmosfera modificada passiva, foram eficientes, permitindo a conservação e manutenção da qualidade das goiabas. No último experimento foi avaliada a combinação dos melhores resultados obtidos anteriormente. O processamento mínimo das duas variedades ocorreu simultaneamente, com objetivo de se obter um mix de goiabas brancas e vermelhas, proporcionando, assim, um visual mais atrativo. Goiabas do estádio verde-amarelado, minimamente processadas, tratadas por 12 horas com 1-MCPe embaladas com filme de polipropileno de 52µm conseguiram manter sua qualidade, viabilizando, assim, a combinação das técnicas de controle da senescência
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.02.2009
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PINTO, Patrícia Maria; JACOMINO, Angelo Pedro. Processamento mínimo de goiabas: estádio de maturação e controle de senescência. 2009.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-11022009-082847/ >.
    • APA

      Pinto, P. M., & Jacomino, A. P. (2009). Processamento mínimo de goiabas: estádio de maturação e controle de senescência. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-11022009-082847/
    • NLM

      Pinto PM, Jacomino AP. Processamento mínimo de goiabas: estádio de maturação e controle de senescência [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-11022009-082847/
    • Vancouver

      Pinto PM, Jacomino AP. Processamento mínimo de goiabas: estádio de maturação e controle de senescência [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-11022009-082847/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020