Exportar registro bibliográfico

Avaliação do uso de matriz óssea bovina inorgânica associada ao peptídeo de adesão celular no tratamento de defeitos infra-ósseos em pacientes com periodontite agressiva. Estudo clínico, radiográfico e laboratorial em humanos (2009)

  • Authors:
  • Autor USP: QUEIROZ, ADRIANA CORRÊA DE - FORP
  • Unidade: FORP
  • Sigla do Departamento: 806
  • Subjects: PERIODONTITE; ENXERTO ÓSSEO
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: As periodontites agressivas (PAg) compõem um grupo de formas rapidamente progressivas da doença periodontal. A restauração do periodonto é um objetivo da terapia periodontal, sendo a regeneração tecidual guiada (RTG) e o uso de substitutos ósseos técnicas bem documentadas. Em pesquisas recentes, foi demonstrado o envolvimento de uma cadeia de 15 aminoácidos do colágeno (P-15) na diferenciação celular de fibroblastos e osteoblastos. A associação de matriz óssea inorgânica bovina com o P-15 (MOI/P-15) tem apresentado bons resultados. O objetivo dessa pesquisa foi avaliar a eficácia da MOI/P-15 no tratamento de defeitos periodontais infra-ósseos em pacientes com periodontite agressiva, tendo como controle o uso de membrana de PTFEe com reforço de titânio Metodologia: Foram selecionados 15 pacientes com PAg, com pelo menos dois defeitos periodontais infra-ósseos (profundidade de sondagem (PS)'> OU= 4mm' e componente infra-ósseo '> OU= 3mm'). Foi adotado o modelo boca dividida, sendo realizadas cirurgias regenerativas com MOI/P-15 (GT) de um lado e membrana de PTFEe (GC) do outro. As medidas clínicas de PS, nível de inserção relativo (NIR) e recessão gengival (RG) foram registradas no exame inicial e após 6 meses. Exames radiográficos padronizados foram feitos no exame inicial e após 3 e 6 meses e radiografias de subtração foram realizadas. Medidas lineares e de área foram registradas. Foram colhidas amostras do fluido gengival antes da cirurgiae aos 3 e 6 meses pós-operatórios e a presença de interleucina 1 beta (IL-1'beta') e interleucina 6 (IL-6) foi quantificada através de ensaio imunoenzimático. Resultados: Houve redução significativa na PS, de 2,27 ± 0,96 mm (P<0,001) para o GT e de 2,57±1,06 mm para o GC (P<0,001); aumento significativo no NIR, de 1,87 ± 0,94 mm (P<0,001) para o GT e 2,09 ±0,88 mm (P<0,001) para o GC; e aumento significativo na RG, de 0,58 ± 0,29 mm (P<0,001) para GT e 0,64 ± 0,47 mm (P<0,001) para o GC. Não foram observadas diferenças estatisticamente significantes entre os grupos em nenhum dos parâmetros, tanto no exame inicial quanto após 6 meses. Na análise radiográfica, as radiografias de subtração apresentaram ganho médio de área radiopaca em relação ao defeito inicial de 93,16% para o GT, contra 62,03% para o GC. O preenchimento radiográfico do defeito foi maior (P=0,002). para GT (2,49 mm) que para GC (0.,73 mm). Houve um aumento progressivo da densidade radiográfica para ambos os grupos, sem diferenças estatisticamente significantes. Na análise das citocinas, não foram observadas diferenças estatisticamente significantes nas comparações intra e entre os grupos. Conclusão: No tratamento de defeitos infra-ósseos em pacientes com PAg-G, em um período de 6 meses, não foram observadas diferenças significantes entre as duas modalidades terapêuticas avaliadas (MOI/P-15 e RTG) quanto aos parâmetros clínicos e quantificação de citocinas. GT apresentoupreenchimento radiográfico do defeito superior ao apresentado por GC
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.01.2009
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      QUEIROZ, Adriana Corrêa de; SOUZA, Sérgio Luís Scombatti de. Avaliação do uso de matriz óssea bovina inorgânica associada ao peptídeo de adesão celular no tratamento de defeitos infra-ósseos em pacientes com periodontite agressiva. Estudo clínico, radiográfico e laboratorial em humanos. 2009.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58132/tde-20022009-104827/ >.
    • APA

      Queiroz, A. C. de, & Souza, S. L. S. de. (2009). Avaliação do uso de matriz óssea bovina inorgânica associada ao peptídeo de adesão celular no tratamento de defeitos infra-ósseos em pacientes com periodontite agressiva. Estudo clínico, radiográfico e laboratorial em humanos. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58132/tde-20022009-104827/
    • NLM

      Queiroz AC de, Souza SLS de. Avaliação do uso de matriz óssea bovina inorgânica associada ao peptídeo de adesão celular no tratamento de defeitos infra-ósseos em pacientes com periodontite agressiva. Estudo clínico, radiográfico e laboratorial em humanos [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58132/tde-20022009-104827/
    • Vancouver

      Queiroz AC de, Souza SLS de. Avaliação do uso de matriz óssea bovina inorgânica associada ao peptídeo de adesão celular no tratamento de defeitos infra-ósseos em pacientes com periodontite agressiva. Estudo clínico, radiográfico e laboratorial em humanos [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58132/tde-20022009-104827/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021