Exportar registro bibliográfico

Zoneamento ambiental do município de Iporã do Oeste- SC: reflexões para a tomada de decisões no âmbito das microbacias (2008)

  • Authors:
  • Autor USP: SPIRONELLO, ROSANGELA LURDES - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLG
  • Subjects: PLANEJAMENTO AMBIENTAL; ZONEAMENTO
  • Language: Português
  • Abstract: Dentre, os mecanismos voltados ao planejamento ambiental na atualidade e possíveis de serem implantados na gestão territorial, o Zoneamento-Antrópico- Ambiental tem se mostrado como um instrumento estratégico nas tomadas de decisões, o qual busca compatibilizar o desenvolvimento socioeconômico e manter ou preservar a qualidade ambiental de um determinado território. Nesse contexto, a presente pesquisa teve como objetivo elaborar uma proposta de Zoneamento- Antrópico-Ambiental para o Município de Iporã do Oeste-SC, a partir da caracterização e análise dos fatores socioeconômicos e ambientais juntamente com as perspectivas da população local. O embasamento teórico foi fundamentado na abordagem sistêmica. Metodologicamente a pesquisa centrou-se na proposta de Libault (1971), o qual aborda os quatro níveis da pesquisa geográfica. Para a elaboração do Zoneamento-Antrópico-Ambiental do Município de Iporã do Oeste-SC, foram delimitadas duas microbacias hidrográficas com base no Projeto Microbacias II, a microbacia hidrográfica do Lajeado Pirapó (MHLP) e a microbacia Hidrográfica do Lajeado Esperança, (MHLE), as quais apresentaram particularidades (relevo, uso da terra e localização) e relevância socioeconômica para o contexto local. Os resultados compreenderam a elaboração de diferentes produtos cartográficos (uso da terra, declividade, hipsometria, legislação e conflitos ambientais), confeccionados a partir do software Spring 4.2.1. Tais produtos foramsobrepostos gerando três zonas de uso e ocupação para ambas as microbacias. As zonas definidas foram: Zona de Uso e ) Ocupação Moderada (ZUOM); Zona de Uso e Ocupação Restrita (ZUOR) e Zona de Uso e Ocupação Controlada (ZUOC). A ZUOR predomina nas duas microbacias com um total de 54,66% de 2.176,09 ha da MHLP e, 41,96% de 2.823,85 da MHLE. A partir daí, cada zona foi caracterizada, destacando as potencialidades e limitações existentes, gerando um cenário atual e a incentivar, a partir das perspectivas ou projetos elencados pela população residente em cada microbacia. A proposta pretende contribuir para a discussão e a reflexão sobre as formas atuais e potenciais de uso e ocupação do espaço, orientando as tomadas de decisões por parte dos planejadores e pesquisadores, juntamente com a comunidade local, visando assim, o desenvolvimento socioeconômico e o equilíbrio do sistema socioambiental como um todo
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.01.2008
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SPIRONELLO, Rosangela Lurdes; DE BIASI, Mário. Zoneamento ambiental do município de Iporã do Oeste- SC: reflexões para a tomada de decisões no âmbito das microbacias. 2008.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-03042008-143144/ >.
    • APA

      Spironello, R. L., & De Biasi, M. (2008). Zoneamento ambiental do município de Iporã do Oeste- SC: reflexões para a tomada de decisões no âmbito das microbacias. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-03042008-143144/
    • NLM

      Spironello RL, De Biasi M. Zoneamento ambiental do município de Iporã do Oeste- SC: reflexões para a tomada de decisões no âmbito das microbacias [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-03042008-143144/
    • Vancouver

      Spironello RL, De Biasi M. Zoneamento ambiental do município de Iporã do Oeste- SC: reflexões para a tomada de decisões no âmbito das microbacias [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-03042008-143144/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021