Exportar registro bibliográfico

Estado nutricional de crianças de 2 a 6 anos e sua relação com características da dieta materna (2008)

  • Authors:
  • Autor USP: SILVA, JANAÍNA PAULA COSTA DA - FSP
  • Unidade: FSP
  • Sigla do Departamento: HNT
  • Subjects: ESTADO NUTRICIONAL; NUTRIÇÃO DA CRIANÇA; NUTRIÇÃO DA MÃE; DIETA; MÃES; CONSUMO DE ALIMENTOS; ALIMENTAÇÃO; OBESIDADE; PESOS E MEDIDAS CORPORAIS
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivo: Verificar a relação entre o excesso de peso em crianças de 2 a 6 anos e características da dieta materna. Métodos: Estudo de corte transversal. A coleta de dados ocorreu no período de março a dezembro de 2007 em sete escolas particulares no município de São Paulo. A amostra foi constituída pelo conjunto mãe e filho, ou seja, foram coletadas informações referentes a esses dois sujeitos. Fizeram parte desse estudo 224 crianças. Foram coletados dados por meio de dois questionários: um para caracterização da amostra e o segundo, um questionário de freqüência alimentar, para conhecer o valor energético total da dieta materna. Ambos foram auto-preenchidos, em casa, pelas mães e desenvolvidos a escola. A variável dependente, o estado nutricional, foi analisada sob a forma de duas categorias: crianças com baixo ou adequado Índice de Massa Corporal (IMC) para idade constituíram a categoria 0 (sem excesso de peso), e aquelas com sobrepeso ou com obesidade formaram a categoria 1 (com excesso de peso). O IMC foi classificado segundo os pontos de corte da Organização Mundial de Saúde de 2007. A variável independente principal foi o valor energético da dieta materna. As demais variáveis independentes foram: sexo da criança, IMC materno e paterno, renda familiar, escolaridade da mãe, tempo de amamentação, idade da mãe e do pai, peso ao nascer da criança, média de refrigerante comum e de frutas, verduras e legumes consumidos pela mãe. Utilizaram-se os softwares: Excel,Sisdiet, Epi Info e o pacote estatístico Stata versão 9.2. Realizou-se regressão linear generalizada (GLM) múltipla para a análise da relação das variáveis independentes com a variável dependente. Resultados: Encontrou-se prevalência de 53, 57 por cento de crianças com excesso de peso. ) Apesar de o valor energético total da dieta materna não ter se associado com o excesso de peso infantil, maior IMC materno, maior peso da criança ao nascer e maior tempo de amamentação associaram-se positivamente ao excesso de peso na idade pré-escolar. Conclusão: As mães com excesso de peso têm prevalência 34 por cento maior de crianças com excesso de peso em relação às mães eutróficas. Maior peso ao nascer aumenta a chance de a criança apresentar sobrepeso ainda na fase pré-escolar. Período superior a 12 meses da amamentação foi visto como um fator de proteção contra o excesso de peso infantil
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 03.10.2008

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Janaína Paula Costa da; SOUZA, Sonia Buongermino de. Estado nutricional de crianças de 2 a 6 anos e sua relação com características da dieta materna. 2008.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.
    • APA

      Silva, J. P. C. da, & Souza, S. B. de. (2008). Estado nutricional de crianças de 2 a 6 anos e sua relação com características da dieta materna. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Silva JPC da, Souza SB de. Estado nutricional de crianças de 2 a 6 anos e sua relação com características da dieta materna. 2008 ;
    • Vancouver

      Silva JPC da, Souza SB de. Estado nutricional de crianças de 2 a 6 anos e sua relação com características da dieta materna. 2008 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021