Exportar registro bibliográfico

Papel do estresse na reatividade de camundongos à infecção por Leishmania major (2008)

  • Authors:
  • Autor USP: SOUZA, ANDRESSA RODRIGUES DE - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RBI
  • Subjects: ESTRESSE PSICOLÓGICO; LEISHMANIOSE CUTÂNEA; PSICONEUROIMUNOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: O estresse crônico afeta significativamente a função do sistema imune, assim como modifica a evolução de uma variedade de doenças infecciosas. Neste estudo tivemos por objetivo investigar o papel do estresse crônico no modelo de resistência/susceptibilidade à infecção por Leishmania major em camundongos isogênicos e, paralelamente, avaliar possíveis diferenças entre machos e fêmeas na reatividade ao estresse. Nossos dados sugerem que o estresse crônico repetitivo, por isolamento social, não induz uma alteração uniforme no tamanho das lesões cutâneas leishmanióticas de camundongos C57BL/6 de ambos os sexos. Por outro lado, quando camundongos tanto da linhagem C57BL/6, quanto da linhagem BALB/c, foram submetidos ao estresse crônico imprevisível (aleatório), verificou- se um aumento significativo das lesões cutâneas de machos e fêmeas C57BL/6, bem como de machos BALB/c. Ao final do curso da infecção e indução de estresse, os níveis plasmáticos do hormônio corticosterona apresentaram-se elevados apenas nas fêmeas da linhagem C57BL/6 e nos machos da linhagem BALB/c. Além desses parâmetros avaliados, a quantificação da carga parasitária no local da infecção, em animais BALB/c, evidenciou a presença de um número maior de parasitas nas lesões, tanto nos machos como nas fêmeas submetidos ao estresse. Apesar desse aumento do número de parasitas em animais de ambos os sexos, apenas nos machos da linhagem BALB/c foi detectada diminuição na produção deóxido nítrico por macrófagos do peritônio. Nos camundongos machos dessa linhagem, após o estresse crônico aleatório, a produção das citocinas lFN-?, IL-4 e IL-5 também foi alterada, com discreta diminuição na concentração de lFN-? e aumento dos níveis de IL-4 e IL-5. Um fato a ser notado, é que camundongos BALB/c machos apresentaram menor ganho de massa corporal, não só quando foram infectados e estressados, mas também quando foram apenas infectados, em relação aos animais saudáveis. Em conjunto, esses dados sugerem que as fêmeas da linhagem C57BL/6 são mais susceptíveis à infecção por L. major que os machos, além de apresentarem maior sensibilidade a eventos estressantes crônicos. Nos camundongos da linhagem BALB/c, apesar das fêmeas apresentarem lesões de patas mais evidentes que os machos, essa diferença entre os sexos toma-se praticamente inexistente quando os animais são submetidos ao estresse crônico aleatório,possivelmente pela maior sensibilidade dos machos a esse estresse
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.08.2008

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SOUZA, Andressa Rodrigues de; PINTO, Francisco Juarez Ramalho. Papel do estresse na reatividade de camundongos à infecção por Leishmania major. 2008.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2008.
    • APA

      Souza, A. R. de, & Pinto, F. J. R. (2008). Papel do estresse na reatividade de camundongos à infecção por Leishmania major. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Souza AR de, Pinto FJR. Papel do estresse na reatividade de camundongos à infecção por Leishmania major. 2008 ;
    • Vancouver

      Souza AR de, Pinto FJR. Papel do estresse na reatividade de camundongos à infecção por Leishmania major. 2008 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021